Gazeta de Beirute
O PORTAL SEMANAL DE NOTÍCIAS DO LÍBANO PARA A COMUNIDADE BRASILEIRA NOTICIAS DO LIBANO, NOTÍCIAS DO LIBANO EM PORTUGUES- Brasileiros no Libano

smileÚltimas notícias :Exército da Síria retoma estrada para retirada de armas químicas  veja mais...smileInternet e ligações telefônicas são cortadas na Síria  veja mais...smileAlto comandante do Hezbollah morre em combate na Síria  veja mais...smile

Clima Beirute

Sao Paulo
Beirute

Turismo

Castelo do Mar – Sidon(Líbano)
O Líbano tem seu lugar na Arqueologia, por ser um dos países mais antigos do mundo...

Conheça o melhor país do mundo árabe para as mulheres(Comores)
Comores, um país que consiste de um grupo de ilhas vulcânicas no canal de Moçambique...

Redes Sociais

YOU TUBE

Book

Nabih Berri afirma que a Primavera Árabe nos levou de volta à Idade Média

Foto: Liban Live

O presidente do Parlamento, Nabih Berri, recebeu a filha de Che Guevara, Aleida Guevara, o embaixador cubano Rene Jaobratt e os colegas Ghassan Bem Jeddo e Sami Claib, em Ain el Tine.

Berri congratulou Alida e a delegação, e saudou a luta de seu pai e de todos os combatentes pela liberdade.

 "Você não só traz honra ao Líbano como também honra a história de Che Guevara, Castro, Jamilah Abou Haidar e o resto dos combatentes pela liberdade em todo o mundo", disse o presidente.

Berri agradeceu ao canal Al Mayedeen, parabenizando o trabalho honesto que a emissora vem realizando, e lamentou a chamada “Primavera Árabe”, salientando que isso, nada tem a ver com primavera, mas, sim, com derramamento de sangue.

 “Nós acreditamos que esse tipo de mudança está nos levando de volta à Idade Média. O arabismo levou à luta pela restauração da Palestina, e nós compartilhamos com Che Guevara e Castro,em uma reunião, a questão da Palestina (que era a prioridade dos árabes).

 Hoje, podemos nos esquecer de tudo isso e procurar tópicos sectários e de facções em vez de lutar contra o epítome do colonialismo de Israel. Estamos lutando contra nós mesmos”, afirmou.


Therese Mourad
Gazeta de Beirute
Mais informações | comments

Ministro do Transporte pergunta se Ministro das Finanças é ladrão


O Ministro do Transporte  e Obras Públicas, Ghazi Aridi,  acusou o ministro das Finanças na segunda-feira de obstruir a atribuição de fundos para obras públicas em todo o país, incluindo a limpeza de esgotos antes da temporada de inverno, que já causou diversos problemas no país.

"Reitero que eu assumo a responsabilidade por qualquer coisa relacionada ao ministério de obras públicas ", disse Aridi durante uma conferência de imprensa que manteve em seu escritório depois de ser criticado de negligência quando as estradas foram inundadas com a água da chuva na semana passada.

"Estou a serviço do povo e não importa o que é dito (sobre mim), eu não vou mudar", disse ele.

Aridi pediu desculpas para as pessoas que passaram horas nas estradas quando vários bairros de Beirute e subúrbios da capital foram inundados.

Mas ele disse que pediu ao Ministro das Finanças, Mohammed Safadi,  em 3 de maio, por fundos que já haviam sido aprovados pelo gabinete em 2012, antes de sua demissão.

"Safadi reagiu positivamente ao meu pedido ", disse ele.

Mas no dia 2 de setembro, Aridi afirmou que ele recebeu um aviso de não-aprovação.  Ele mostrou aos repórteres em seu escritório os documentos que comprovam suas alegações.

"Durante o período entre maio e setembro, já tinha chamado empreiteiros  para iniciar as obras em todo o Líbano", disse.

Aridi disse que o seu ministério recebeu em 2013, penas  LL3 bilhões dos LL61 bilhões que pediu para obras e melhoramentos.

Aridi disse também que pediu ao gabinete a renovação dos contratos para lidar com as consequências das chuvas constantes,  e as providências a serem tomadas.

Mas, durante uma sessão, o ministro das Finanças se opôs  e naquele momento,  Aridi perguntou a Safadi:

“Você é o ladrão ou esta acobertando eles?"

Safadi disse ao vivo, na TV Al- Jadeed, que as acusações feitas contra ele, por Aridi, não eram verdadeiras.

“A campanha contra mim é política”, disse ele.

" A pior coisa é um funcionário colocar a culpa em outros funcionários, por algo que ele mesmo  deveria ter feito", concluiu.


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Mais informações | comments

Hassan Lakis, importante comandante do Hezbollah, é assassinado em Hadath

Foto: Lebanese Forces

Assassinado nessa última semana, Lakis, um importante comandante do Hezbollah, na região de Hadath, Beirute. A investigação sobre sua morte, ainda está no início, mas segundo o Hezbollah e o Serviço de segurança do país, as informações sugerem que duas balas foram disparadas de um silenciador contra Lakis. 

Em julho de 2006, houve muitas tentativas israelenses, para assassiná-lo, apesar dele ter escapado, seu filho chamado Ali, foi morto. Por essa razão o Hezbollah, afirmou que Israel está por trás do assassinato.

 “Os israelenses se beneficiaram com o clima político interno –atualmente afetado pelo conflito na Síria – e com as falhas nas medidas de proteção e prevenção”, disse um membro do Hezbollah, lembrando a todos os libaneses que Israel é o único inimigo dos libaneses e que, o confronto entre eles e a resistência (Hezbollah), ainda está aberto, embora alguns tentem inventar um novo inimigo, às vezes por direito a um título doutrinal ou regional.

De acordo com as informações fornecidas pelo Hezbollah, Lakis, que se juntou ao Hezbollah, desde o início, era muito inteligente. A tecnologia criativa usada por ele no campo de conflito com Israel, foi o que o destacou. Há rumores de que o “Plano Ayoub”, famoso plano dentro da Palestina também carrega sua marca.

A questão que permanece é se Mossad assumirá a execução direta do crime, e se utilizou ferramentas locais. 

As autoridades que acompanham o caso citam a primeira hipótese como a mais provável, afinal, Mossad já assumiu crimes semelhantes anteriormente, como o assassinato de Ghaleb Awali e Ali Hassan Saleh. E também, não descartam a possibilidade da Mossad ter obtido apoio logístico de assistentes para a preparação do local do crime.

Consideram-se três fatores que levaram à conclusão do envolvimento israelense no assassinato: a natureza do alvo; o método de execução e a perseguição anterior ao líder. 

Uma fonte do Hezbollah, disse para o Jornal As-safir, que “apesar de um grupo relacionado a Al Qaeda ter assumido a responsabilidade pelo crime, os grupos extremistas não poderiam ter cometido esse ato, e isso deve-se ao fato de Lakis não ser conhecido por esses grupos”.

“Eles  não estão cientes da importância de Lakis e suas grandes realizações”, afirmou. 

Um outro fator, que aponta para Israel, é que o Comandante já estava sendo monitorado por Israel há muito tempo. 

De acordo com essas mesmas fontes, os autores do crime se beneficiaram com a geografia da operação – e tudo deve ter sido muito rápido, afinal, qualquer pessoa poderia ter chegado àquele local, cometido o crime e fugido pelo bosque adjacente à Boulevard Camille Chamoun, a poucos metros da residência de Lakis. 

Durante o funeral, em Baalbek, um dos comandantes do Hezbollah condenou Israel, e concluiu dizendo que “Israel será o responsável por todas as consequências”.


Therese Mourad
Gazeta de Beirute
Mais informações | comments

Políticos libaneses e israelenses não se encontram no Funeral de Nelson Mandela


O  primeiro-ministro,  Najib Mikati, voou nesta última segunda-feira a África do Sul para participar em um serviço memorial de Nelson Mandela.

Uma fonte no aeroporto de Beirute, disse que Mikati embarcou em um vôo regular para Joanesburgo via Doha, Qatar.

Mais de 50 chefes de estado e funcionários do governo anunciaram que vão viajar para a África do Sul para prestar suas homenagens a Mandela, que morreu quinta-feira.

Enquanto isso, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse que decidiu não comparecer ao funeral, porque será muito caro.

O jornal israelense Haaretz disse que Netanyahu cancelou seus planos na última hora, devido aos custos envolvidos (cerca de US $ 2 milhões) para seu transporte e segurança sozinho.


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Mais informações | comments

Cidadãos libaneses sofrem com inundações e negligência

Foto: Assafir

Os libaneses aguardaram ansiosamente pela chuva, mas, ao invés de se beneficiarem com a água, sofreram com as inundações. Devido à negligência do governo, túneis foram transformados em lagos; carros afundavam na estrada entre Sidon e Beirute; dois passageiros abandonaram seus carros e escaparam nadando, colocando os celulares e documentos na cabeça. O Ministério das Obras Públicas e Transportes não se manifestou e os funcionários estão ausentes.

Homens da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros chegaram atrasados e tentaram, com a ajuda da polícia, puxar os carros com cordas. O túnel do aeroporto de Beirute, a principal entrada da capital, ficou completamente alagado, refletindo a gravidade do problema. 

Cidadãos ficaram presos por horas em seus carros, por causa do engarrafamento, e apelaram a todos os responsáveis para agirem imediatamente a fim de aliviar a crise e abrir a estrada.

As forças internas de segurança e a Defesa Civil abriram os quatro canais de esgoto do túnel, em uma tentativa de retirar os carros que foram levados pela chuva. A estrada costeira do sul, também ficou inundada. E até mesmo, parte do complexo da Universidade Rafik Hariri, deixando alguns escritórios e salas de aula alagados – o que causou dano a diversos equipamentos. 

Se em regiões mais estruturadas tudo isso ocorreu, quais seriam então as condições dos subúrbios como a região do Rio Ghadir, ou das antigas casas à beira-mar, em Bir Hassan, que esperam o desenvolvimento de obras há anos? 
No Beqaa, as inundações causaram mais de 20 acidentes de trânsito e várias redes de eletricidade foram afetadas. A tempestade também atingiu diferentes regiões de Akkar, formando verdadeiros riachos que transbordaram por várias estradas do norte, especialmente pela de Halba. 

Em Sidon, não foi diferente. As estradas se transformaram em lagos,dificultando o tráfego,especialmente na rodovia oeste da cidade. Em Nabatieh, a chuva transformou muitas ruas, praças e cruzamentos em pântanos – o que levou à ocorrência de muitos acidentes de trânsito.

Além disso, com as inundações, muitas tendas de refugiados em Aral, Baalbek e Beqaa foram varridas pela chuva, deixando muitos sírios sem abrigo. 

Por outro lado, agricultores se alegraram com a chuva pesada, que contribuiu para irrigar suas plantações e encherem seus poços e caixas de água, devido à crise de água sofrida pela região durante todo o verão e até o fim da semana passada.


Therese Mourad
Gazeta de Beirute
Mais informações | comments

Trípoli: Exército impõe segurança. E agora?

Foto: Assafir

Após a decisão de colocar Trípoli, sobre a proteção do exército libanês, muitos obstáculos ainda impedem a possibilidade de uma solução final dos conflitos na cidade, que vem sofrendo há anos sob o peso de um confronto regional, onde os moradores (os mais pobres do país), acabam pagando com o próprio sangue. Tudo isso pela guerra na Síria.

Alguns líderes da região acusam o Hezbollah, e o regime sírio de destruir Bab Tabbenah (um bairro de maioria salafista). Por outro lado, o Partido Árabe Democrático acusa a Frente Al Nusra, de destruir e cercar Jabal Mohsen, impedindo inclusive, a entrada de alimentos, e medicamentos.

Muitas pessoas em Trípoli abandonaram a região, e muitas ainda consideram seriamente a hipótese de mudarem de suas casas. E não apenas isso, instituições estão fechadas, entre elas, escolas e universidades que possuem uma presença importantíssima na cidade.

O colapso econômico, resultou na falência e fechamento de lojas, uma após a outra. O papel histórico da cidade está decaindo, e o turismo está morto.
A violência e tensão em Trípoli, o transforma em um palco de guerra, que alguns políticos usam para acertar as contas.

Será que o Exército libanês vai conseguir impor a segurança e a estabilidade em Trípoli? Se for bem-sucedido, será o fim dos conflitos na região. Ou será que vai haver apenas uma pausa, uma trégua temporária, seguido por uma próxima rodada de conflitos?

A futura segurança da cidade ainda está no limbo, todas as medidas estão sendo tomadas para silenciar a voz de chumbo, o que é apenas um dos objetivos iniciais do Estado, dando abertura para um próximo passo, que será o plano de desenvolvimento para salvar o que pode ser salvo.

Apesar da esperança, enquanto houver guerra na Síria, há medo de que Trípoli, ainda seja uma arena complementar.


Therese Mourad
Gazeta de Beirute
Mais informações | comments

Partido cristão exige libertação de freiras


O Partido Falange,  exigiu nesta segunda-feira que a comunidade internacional coloque um fim às violações contra sítios religiosos na Síria e fez um apelo para que as freiras sequestradas, sejam então libertadas.

" Devem ser tomadas medidas imediatas e urgentes para assegurar a libertação das freiras  sequestradas na cidade de Maalula, Síria. "

O partido também pediu para que a comunidade internacional tome medidas semelhantes no sentido de garantir a liberação dos Bispos Youhanna Ibrahim e Boulos Yazigi, que foram sequestrados por homens armados na Síria, em abril.

Além disso, destacaram a necessidade de evitar violações contra locais sagrados tanto cristãos, como muçulmanos.

Na semana passada, os rebeldes sírios entraram na cidade cristã, Maalula, e sequestraram 12  freiras, entre elas libanesas e sírias do Mosteiro Mar Takla, e as levaram para Yabrud em Qalamoun, perto de Damasco.

Um grupo de freiras sequestradas apareceram sexta-feira em uma transmissão de vídeo pela Al- Jazeera , elas asseguraram que estão em boas condições de saúde e que em breve serão libertadas.

As autoridades libanesas, entre eles muçulmanos, disseram que vão fazer todos os esforços necessários para ajudar na libertação das freiras e bispos, sequestrados por grupos extremistas.


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Mais informações | comments

Geagea: " Eleições reais aconteceram no Líbano, e as últimas foram em 1970 "


O líder das Forças Libanesas, Samir Geagea, disse no fim de semana, que o  Líbano deve realizar eleições presidenciais genuínas e não o que ele descreveu como "arranjos de portas fechadas " para concordar com um candidato consensual.

"Estamos fartos de cozinhar candidatos como costumava acontecer, chega de arranjos”, Geagea disse em uma reunião em Maarab.

" Temos experimentado as conseqüências dessas medidas e já é tempo de realizar eleições justas", acrescentou .

Ele também criticou as eleições presidenciais anteriores, quando, segundo ele, "arranjos e contatos foram realizados a portas fechadas ", seguido por uma sessão legislativa dos deputados para colocar um voto superficial para seu candidato.

" Eleições reais aconteceram no Líbano, e as últimas foram em 1970 ", afirmou.

Geagea , que já disse que vai discutir sua possível nomeação para a presidência com seu partido, disse que a Constituição prevê a realização de eleições e não " um consenso sobre um presidente. "

O líder da LF também pediu que os candidatos apresentem suas candidaturas em breve.

"No final, vamos todos votar em um candidato e todos nós devemos manter um compromisso a partir de agora que quem ganhar deve ser felicitado por todos nós ", disse ele.

O Presidente Michel Sleiman cujo mandato termina em 25 de maio de 2014, rejeitou a prorrogação de seu mandato e pediu para que os políticos realizem reuniões para que fique decidido os nomes dos futuros candidatos.


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Mais informações | comments

Em Trípoli, um soldado é morto e seis ficam feridos

Foto: Dailymail

Seis soldados ficaram feridos e um foi morto nos confrontos em Trípoli, segundo um oficial de segurança. O oficial, que pediu anonimato, confirmou que um soldado não sobreviveu ao tiro que levou na cabeça, e seis soldados e dois civis ficaram feridos na troca de tiros entre o Exército e militantes de Bab al Tabbenah.

O Comando do Exército, em um comunicado, disse que os membros da equipe foram atacados por homens armados, o que fez a força do Exército dirigir-se à área para resgatá-los. A equipe foi exposta ao fogo pesado de atiradores escondidos no prédio Sheik, que acertaram sete soldados, incluindo dois policiais.

O Exército respondeu às fontes de fogo, cercou o edifício que abrigava os atiradores, detendo os homens armados e levando-os à justiça.


Therese Mourad
Gazeta de beirute
Mais informações | comments

Libanesa bate recorde mundial


Rima Njeim , uma apresentadora de talk show no Líbano, bateu o Recorde do Guinness World Records pelo talk show mais longo do mundo, permanecendo no ar por 46 horas consecutivas.

O objetivo do talk show não foi só para quebrar o recorde mundial e o top Paul Sfeir , o ex- detentor do título, mas também para ajudar uma menina de 11 anos de idade, a arrecadar fundos para uma cirurgia cardíaca.

No programa Njeim, arrecadou mais de US $ 20.000 para a menina, Laeticia, que irá se submeter a operação em 24 de dezembro.

O diretor do show, Kamil Tanios, disse que o cronograma de 40 horas foi um desafio para se desenvolver.

"Nós fizemos isso. Nós quebramos o recorde e tivemos um acréscimo de seis horas a mais no ar", disse Tanios.

Embora as autoridades do Guinness estiveram ausentes do estúdio à luz da situação de segurança do país, eles assistiram a transmissão ao vivo no canal de televisão Aghani Aghani recém-lançado e usando o aplicativo de telefone da TV.

Para atender às exigências " extremamente difíceis" e as condições do registro do Guinness World , Tanious disse que Njeim e a equipe se prepararam durante três meses. 

"Nós tivemos também um apoio para que Rima conseguisse esse recorde, atores, cantores, amigos e até familiares da apresentadora, compareceram, para mostrar seu apoio, incentivando Rima a permanecer", disse ele.

" Nós não só preparamos para esse evento em termos de produção, mas também preparamos Rima, psicologicamente e fisicamente, com ingestão de cafeína periódica, e acompanhamento médico ", acrescentou.

Uma das condições difíceis do Guinness, é que Njeim não deveria parar de falar, por mais de 59 segundos.

"Quando um cantor iria cantar durante o show por mais que 59 segundos, Rima teria que pará-los, e nós tivemos pessoas cronometrando, para que tudo desse certo", afirmou Tanios, o Diretor do Aghani Aghani.

O  Líbano também possui outros recordes no Guinness World Records, entre eles o maior prato de Tabule, e Hommos, já preparados.

Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute

Talk show é um género de programa televisivo ou radialístico em que uma pessoa ou um grupo de pessoas se junta e discute vários tópicos que são sugeridos e moderados por um ou mais apresentadores.
Mais informações | comments

Foto Da Semana

 
Creative Commons License © Copyright 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all Subscribe via email Gazeta de Beirute