ECONOMIA NO LÍBANO


                                                                         Foto: Daily Star
                                                               
                                                  MONTANHA RUSSA ECONÔMICA

A economia no Líbano anda semelhante a uma montanha russa, em vários setores generalizados, onde alguns itens sobem e outros descem. Relatórios e pesquisas otimistas apontam crescimento econômico no país, mas a realidade demonstra insatisfação de trabalhadores em diversos setores, certamente reflexo dos acontecimentos nos últimos meses em todo o país. 

O relatório apresentado pelo Fundo Monetário Internacional na ultima quarta-feira (17), afirma que o produto interno bruto do Líbano teve um crescimento a um ritmo acelerado em 2010. O relatório aponta que o desempenho da economia libanesa entre 1997-2010 teve seu crescimento fortalecido após uma década de fraco desempenho devido a crises econômicas e políticas, bem como os conflitos armados. O crescimento impulsionado pelo setor privado teve uma contribuição das exportações líquidas e se concentrou na construção, serviços financeiros e na saúde. Em compensação, o crescimento do comércio varejista e atacadista foi negativo. A renda total ultrapassou a renda doméstica, e chegou perto de 135 % do PIB. Isso refletiu numa explosão no setor imobiliário e num crescimento recorde do setor bancário, com uma contribuição total de mais de metade do crescimento de 7%. 

A outra metade responsável pelo crescimento econômico de 20120 veio de setores menores, os chamados serviços globais, que contribuíram em 60 % para o crescimento. Entre os serviços destacados, os maiores contribuintes foram comércio, transportes, comunicação, e serviços financeiros, além de saúde e educação, com a abertura de escolas e universidades particulares. Serviços comerciais, hotéis e restaurantes, destacando o turismo em particular, as fabricações têxteis, de minérios não metálicos além de móveis, também tiveram sua participação. 

A agricultura teve uma contribuição menor, enquanto a energia e água registraram uma contribuição negativa. O consumo privado foi o motor do crescimento em 2010, como o consumo de tabaco, álcool, e produtos químicos e farmacêuticos, além do lazer e educação. 

Na sequencia de resultados positivos e animadores, a empresa internacional de recursos humanos Aon Hewitt, realizou uma pesquisa que diz que os salários no Líbano terão um aumento de 6,4% em 2012 e 6% em 2013, um aumento maior que o aumento salarial dos países do Conselho de Cooperação do Golfo. Isso certamente poderia gerar uma expectativa positiva em vários setores no Líbano, mas de acordo com o Ministro da Economia Nicolas Nahas o aumento salarial fará com que o tamanho da dívida pública inche, e aumente o déficit orçamental, o que certamente afetará o nível de consumo no Líbano. 

O governador diz que a economia libanesa terá um crescimento do PIB de 1 a 2 % no máximo, até o final deste ano, e observou que além do sector bancário, todos os indicadores econômicos registrados este ano foram negativos, e que a dívida pública subiu de R $ 40 bilhões em 2006, para US $ 56 bilhões em setembro de 2012, um aumento médio de US $ 2,6 bilhões anualmente. Os banqueiros e a maioria das empresas alertaram que a economia libanesa não poderá suportar mais impostos. Uma proposta que enfureceu os bancos foi a de aumentar o imposto sobre os juros sobre os depósitos de clientes de 5 a 7 %.

De acordo com o economista Ghazi Wazni, os impostos propostos não alcançarão os resultados desejados, pelo contrário, vão contrair a economia e afugentar investimentos. Disse também que o efeito desses tributos sobre as finanças públicas será muito caro e improdutivo, e que o aumento das despesas correntes, como salários virá à custa de investimentos em infraestrutura. E complementou dizendo que o aumento do déficit orçamentário também fará com que agências de classificação revejam suas avaliações em relação ao Líbano de forma mais negativa. O Banco Mundial, o FMI, e a maioria das agências de classificação têm aconselhado o governo libanês a não aumentar as despesas nestes tempos difíceis. Outros especialistas dizem que o Líbano não pode rapidamente aumentar a despesa corrente, enquanto a maioria dos países europeus e os Estados Unidos estão aplicando medidas de austeridade.

Mas o Comitê de Coordenação da União continua pressionando o governo para os aumentos salariais, e já está coordenando uma nova greve de dois dias para o final deste mês (27 e 28), na tentativa de pressionar o primeiro ministro Najib Mikati de aprovar o aumento de todos os salários. Na semana passada, quase todas as escolas públicas e algumas escolas privadas paralisaram suas atividades por um dia para apoiar a greve. O Comitê, que conta com o apoio de servidores públicos, professores de escolas públicas e privadas, ameaça fechar importantes setores públicos, e outros, caso o pleito não seja levado ao Parlamento e aprovado.

Paralelo a pesquisas positivas, crises e greves em vários setores, o preço da gasolina no Líbano continua a cair, de acordo com o Ministério da Energia e Águas, o declínio já chegou ao valor de LL 1,100. Segundo a tabela de preço semanal, o combustível graduado de 98 octanas está custando LL 33,700, e o de 95 octanas está custando LL 33,000. 

O óleo combustível também sofreu uma queda de LL 500 e agora está custando LL 27, 100. O preço do óleo diesel também continua a cair, de LL 600 e custando LL 27, 300. Apenas o gás querosene sofreu um aumento de LL 200, e se estabeleceu ao custo de LL 29,100. 

O que também aumentou no Líbano foi o índice de desemprego. As estatísticas do Fundo de Segurança Social Nacional apresentou um relatório que mostra o aumento do desemprego no Líbano. Acredita-se que as empresas libanesas vêm substituindo os trabalhadores regulares por trabalhadores estrangeiros, visto que penas 20% das pessoas estão retirando sua aposentadoria no tempo correto, enquanto 63% estão adiantando o recebimento, o que sinaliza um preocupante aumento do desemprego no país.

Gazeta de Beirute- CLAUDINHA RAHME


Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário