AHMAD ASSIR NA MIRA DA JUSTIÇA

Foto: Naharnet-
A pressão sobre o salafista Ahmad Assir vem aumentando após o Juiz Promotor Militar Saqr Saqr, ter emitido mandados de busca aos homens armados, que foram vistos em Sidon durante o funeral dos dois partidários do pregador, mortos em confronto na regiãp. Além dos mandados de busca, emitidos pelo Ministério Público, os atiradores também sofrerão uma ação legal por terem sido vistos ao vivo na TV, segurando fuzis AK-47 enquanto acompanhavam Assir. Segundo fontes políticas vários funcionários, inclusive o Ministro do Interior Marwan Charbel, retiraram o seu apoio ao movimento de Assir, porque ele trouxe tensão para a cidade de Sidon. O Ministro é acusado de apoiar Assir nos confrontos contra o Hezbollah, mas em uma entrevista à MTV, Charbel negou as negociações com Assir em Sidon na semana passada, dizendo que ele ainda estava convencido de que Sidon deveria se transformar numa zona militar, ideia que foi totalmente reprovada pelo Ministro da Defesa, Fayez Ghosn. 
O Promotor pediu às forças de segurança interna, que obtivessem os nomes dos homens armados que acompanhavam o salafista Assir à Praça Al Karama em Sidon, durante o funeral dos seus guarda costas, que foram enterrados na semana passada. O tiroteio não apenas matou os seguranças de Assir, mas também um cidadão egípcio que passava no local, e feriram outras cinco pessoas, entre elas um comandante do Hezbollah. O Promotor também mandou emitir um mandado de busca contra o filho de Assir, Omar, por resistir violentamente a policiais, quando foi parado por dirigir seu carro com insulfim nos vidros, sem a devida autorização. Omar foi liberado pela policia, quando partidários de seu pai chegaram ao local pressionando a policia, e evadiram o local com ele. Os partidários de Assir alertaram-no sobre as advertências do Hezbollah, de que não ficariam assistindo os homens dele bloqueando as estradas entre Beirute e o Sul em silêncio. O Hezbollah acredita, que isso permitiu à Assir mobilizar seus homens nas proximidades da Mesquita Bilal Rabá Ben, depois da luta mortal em Taamir, inflamando as tensões e novos confrontos em bairros distintos. 
Dirigentes do partido em concordância com o presidente da Assembleia Nacional, Nabih Berri, enviaram várias mensagens aos políticos, dizendo que a paciência do Hezbollah tem seus limites, e que eles ameaçavam retirar o voto de confiança de Charbel no Parlamento. Por essas razões, muitos têm retirado o apoio a Assir. Charbel disse à MTV, que ele já recebeu um pedido de desculpa pelas acusações, depois de comprovado o fato dele não ter atendido Assir, em sua última visita à Sidon.


GazetadeBeirute
CLAUDINHA RAHME

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário