Kataeb vs Hezbollah, quem vai salvar o Líbano?


 

Na última sexta-feira(9), o grupo 14 de março pediu a renúncia imediata do governo Mikati, na sequência do assassinato  do chefe da inteligencia do Libano, Wissam Al-Hassan. 
A oposição acusa a Síria da morte de Hassan e também Mikati de nao ter conseguido manter a estabilidade do Pais.
14 de Março, intensificou o seu protesto contra o Hezbollah, dizendo que não vai sentar-se nas reuniões de diálogo nacional até que o governo do primeiro-ministro Najib Mikati renuncie.
Separadamente, o Movimento Político Kataeb lançou um ataque violento contra o Hezbollah, descrevendo o grupo como "terrorista", e que o principal objetivo do grupo não é derrubar o governo, mas por fim nas armas do Hezbollah.
Por outro lado membros do Hezbollah ao se defender dizem que foi o movimento político Kataeb que cometeu um dos maiores massacres da Historia em Sabra e Chatila em 1982.
O chefe executivo do Hezbollah Sayyed Hashem Safieddine também afirmou: " quem sonha que vai nos enfraquecer com os resultado de pressão, conversa e intimidação está enganado".
A visão do Hezbollah no mundo é dividida, enquanto o Hezbollah é um grupo considerado terrorista pelo Canada, Estados Unidos, Argentina e Israel, outras regiões do mundo nao tem a mesma opinião, países da Ásia em geral, maior parte dos países africanos, Reino Unido e países da América do Sul, inclusive o Brasil, não consideram o grupo como um partido terrorista.

Gazeta de Beirute
Chadia Kobeissi
09-11-2012


Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário