Mieloma Múltiplo (Part. 3)


Olá leitores, bom semana passada demos na segunda parte do nosso estudo sobre Mieloma Múltiplo, uma doença grave que ainda não tem cura que atinge a medula óssea e os ossos, e que muitas vezes é tratada como uma Osteoporose. Aprendemos COMO E FEITO O DIAGNÓSTICO e QUAIS SÃO OS RESULTADOS ESPERADOS DO TRATAMENTO. Hoje falaremos sobre QUAIS OS TRATAMENTOS DISPONÍVEIS, espero que estejam gostando e aproveitem as informações.

-Quais os tratamentos disponíveis?
Até o momento, os tratamentos que temos visam principalmente o controle dos sintomas e uma melhora na qualidade de vida do portador de Mieloma Múltiplo, os tratamentos disponíveis são:

-Quimioterapia: Esse tratamento consiste na administração de drogas anticancerígenas por via oral ou parenteral. As drogas são administradas em ciclos, dando tempo ao sistema imunológico e as células normais da medula óssea, enfraquecidas pela quimioterapia, para se recuperarem entre um ciclo e outro. A quimioterapia também pode aliviar muitos sintomas da doença, incluindo a anemia, a hipercalcêmica (elevação do nível sanguíneo de cálcio), a destruição óssea, níveis anormais de proteínas na urina ou no sangue, e/ou a percentagem de células plasmáticas observadas na medula óssea. Há muitas opções de quimioterapia com diferentes combinações e dosagens de drogas.

-Radioterapia: Esse tratamento é feito no local onde a destruição e as dores ósseas estão localizadas, a área afetada é exposta a doses controladas de radiação, essa radiação pode matar células malignas mais rapidamente que a quimioterapia e tem menos efeitos colaterais, portanto, é utilizada para aliviar a dor mais rapidamente e controlar a destruição óssea severa e é indicada para pacientes que não suportam os esquemas quimioterápicos, ela pode vir também associada à quimioterapia e é administrada geralmente, cinco vezes por semana.
-Interferon Alfa (manutenção do tratamento): A manutenção com o Interferon Alfa geralmente é utilizada após o paciente ter recebido quimioterapia e transplante de medula óssea (TMO). O Interferon Alfa geralmente é auto-administrado por injeção subcutânea, três vezes por semana.

-Transplante de Medula Óssea (TMO) e transplante de células tronco-periféricas (TCTP): Os transplantes de Medula Óssea (TMO) e de celular tronco-perifericas (TCTP) estão sendo avaliados em estudos clínicos como alternativa ao tratamento convencional e potencialmente como cura para o Mieloma, entretanto, nenhum tipo de transplante pode ser ainda considerado como cura definitiva para o mieloma, geralmente combinam altas doses quimioterapia e radioterapia de corpo total em regime de internação (isolamento) por 28 dias, pois destrói toda a medula óssea do paciente, a sua finalidade é repor toda a medula óssea do paciente para que assim o mesmo possa sobreviver.

-Outros medicamentos: Outros medicamentos e suplementos devem ser tomados com cuidado quando utilizados para o tratamento de mieloma. Na realidade, nenhum medicamento deve ser tomado sem o conhecimento do médico que está acompanhando  e que estabeleceu seu programa de tratamento para a doença. Por exemplo, medicamentos anti-inflamatórios, aparentemente inofensivos e vendidos sem prescrição médica, podem causar danos aos rins e ao fígado, portanto é sempre bom ter conhecimento da lista de medicamentos que poderão ser utilizados caso ocorra algum problema com o paciente.
Semana que vem falaremos sobre como escolher entre os tratamentos disponíveis no mercado. Espero que tenham gostado, até mais.

Leia mais  ---->      parte1    parte 2

Gazetadebeirute
Yasmeen Chehayeb. 

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário