OPERAÇÃO POLICIAL NA MAIOR PRISÃO DO LÍBANO


Foto: The Daily Star.

Na última quarta-feira(7), a polícia lançou uma operação de inspeção e busca na maior prisão do Líbano, em Roumieh, juntamente com a polícia carcerária, para apreender celulares, drogas e ferramentas afiadas, como facas e punhais feitos pelos presos.
Esta decisão foi tomada depois de vários incidentes violentos ocorridos dentro do presídio. Em 2011, presos do bloco B reagiram com violência à inspeção e feriram gravemente sete policiais, e um médico foi ameaçado por um preso com uma faca. 
Drogas e instrumentos afiados são constantemente apreendidos, mas há tempos vêm crescendo a necessidade de aumentar a segurança para que futuras inspeções de segurança sejam realizadas sem comprometer a integridade da equipe policial, carcerária, bem como a equipe médica do presídio. Ficou decidido que mudanças e obras de manutenções começariam a ser implantadas na unidade carcerária, como a instalação de portas e divisórias que separam unidades, como medida de segurança.
Ainda na quarta-feira, agentes carcerários do presídio de Roumieh frustraram uma tentativa de fuga por parte de presos que planejavam chegar à entrada principal do complexo, escalando o muro do bloco B, disfarçados de mulher com hijabs(véu). Eles foram detidos, e com eles cordas e hijabs foram apreendidos.
Vários presos do presídio de Roumieh, são suspeitos de envolvimento com a Fatah al Islam, que lutou contra o exército libanês nos campos de refugiados do norte do Líbano, e palestinos de Nahr aL Bared. Muitos não foram julgados ou condenados pelos crimes, mas continuam presos. O governo libanês inaugurou no ano passado um tribunal em Roumieh, que deverá ser usado no julgamento de detentos indefinidos do complexo, e começará os julgamentos com os prisioneiros islâmicos.

GazetadeBeirute
CLAUDINHA RAHME

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário