Libaneses ainda continuam sequestrados-Governo e Líderes religiosos pedem paciência


Foto-Reuters-
Os parentes dos reféns libaneses sequestrados na Síria, apelaram ao Presidente Michel Suleiman para dobrar seus esforços para garantir a libertação de seus parentes, que foram sequestrados em maio desse ano.

Os familiares dos reféns não estão mais confiantes, e estão perdendo a paciência.
As famílias bloquearam as duas vias de acesso a Baabda perto do palácio presidencial. Também fizeram uma demonstração com fotos de seus parentes colocadas sobre uma árvore de Natal.

Os manisfestantes também se queixaram de que não estavam recebendo o apoio necessário e que a causa está demorando muito para ser resolvida, e aproveitaram para chamar o presidente que estava em uma missa de Natal em Bkirki, para conhecê-los e ajudá-los.


"O presidente deve estar a serviço de todos os libaneses e nós somos os filhos desta nação ... Somos cidadãos libaneses ", disse Adham Zogheib, um porta-voz das famílias.


"Nós não estamos arruinando as férias para os libaneses. Estamos apenas tentando dizer que nossas crianças estão tristes neste Natal ", acrescentou. 

Muito tristes e zangados, os familiares das vítimas também acusaram a Turquia, porque há suspeitas dos sequestrados já estarem em terras turcas, mas não há provas concretas. 
Apesar disso muitos deles protestaram também em frente a embaixada da Turquia, e o governo turco, alertou seus cidadãos para nao visitarem o Líbano por enquanto.

Na última quinta-feira(27), o Conselho Islâmico xiita, pediu que as famílias fossem pacientes e confiassem no esforço que as autoridades estão fazendo para traze-los de volta.

"Nós reconhecemos as demandas legítimas das famílias, mas eles devem ter paciência e aguardar os resultados dos esforços para libertar os reféns", declararam.

O Conselho xiita também se mostrou contra qualquer atividade negativa para tentar libertar seus parentes, e afirmaram que isso apenas complicaria a situação.

Os reféns libaneses estavam voltando de um peregrinação no Irã. Um dos 11 peregrinos foram libertados no final de agosto e outro em setembro, enquanto noveainda estão  desaparecidos.


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
28-12-2012

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário