Palestinos sofrem com a guerra da Síria

Após uma semana de diversos conflitos dentro de Yarmouk, um campo oficial de refugiados dos palestinos na Síria, muitas negociações foram feitas. A  influência externa, a retirada de homens sírios armados dos campos de refugiados, e o acordo atual entre ambas as partes pró e contra o regime de que os palestinos não seriam mais envolvidos na Guerra da Síria fizeram com que milhares de palestinos voltassem para suas “casas” em Damasco, mas apesar disso muitos ainda inseguros, tem receio de voltar e permanecem  refugiados no Líbano.

 A Agência dos Refugiados da Palestina diz que cerca de 13 mil refugiados palestinos que fugiram de conflitos da Síria vieram ao Líbano. O Líbano está ainda super lotado, pois já há também a presença de 164 mil refugiados sírios no país. 

Muitos têm alugado moradia barata em vários de 12 campos de refugiados  no Líbano e apesar da ajuda de organizações não governamentais os palestinos passam muitas dificuldades, ainda mais com a chegada de um inverno rigoroso.

Muitos deles não tem o suficiente para se manterem aquecidos, dormem em colchãos finos no chão, e não há cobertores e agasalhos suficientes.

Os refugiados palestinos vindos da Síria são uma nova classe presente no Líbano que já possui  milhares de refugiados da Palestina e Síria, e agora um terceiro tipo de refugiados os palestinos-sírios em seu segundo exílio, ainda não possuem ajuda humanitária necessária para se manterem no país, e não são ainda reconhecidos oficialmente como refugiados pelo governo libanês.

Ao contrário de palestinos no Líbano, na Síria aqueles gozavam dos mesmos direitos sociais como cidadãos sírios.

Muitos Palestinos vindos da Síria criticam os rebeldes, um deles disse:
“Os rebeldes destruíram um país de segurança, onde a vida não era cara."

Criticaram também o custo de vida altíssimo no Líbano e não parecem ter a esperança de viverem aqui como viviam na Síria.

Palestinos da Síria têm vindo ao Líbano desde depois do início da revolta popular que começou em março de 2011. Seus números tiveram um aumento acentuado durante o verão, quando os ataques em Damasco intensificaram, incluindo em Yarmouk, que é a casa de sírios e de outros grupos na capital.

A Síria é o lar de 490 mil palestinos, a maioria deles fugiram para o país durante 1948 na guerra árabe-israelense. Muitos pensavam que iriam voltar para casa rapidamente e em primeiro montaram tendas. Quando viram que não poderiam voltar as tendas foram substituídas por casas e os campos desde então se tornaram casas fixas para os palestinos em Damasco.

Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
22-12-2012

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário