RECICLAGEM EM RESTAURANTE DA MODA

Foto: Daily Star-
O discreto restaurante Tawlet, na crescente e sempre na moda vizinhança de Mar Mikhael em Beirute, normalmente oferece almoços sofisticados. Mas a partir do último dia (e toda primeira quinta-feira do mês), vai se tornar num pequeno local de reciclagem, projetado para espalhar a consciência de ambientável da FERN, uma ONG local. Além da demonstração de separação de resíduos pela FERN (Food Establisments Recycling Nutrients), há também um pequeno churrasco ao ar livre, com cerveja e vinho fornecido pela cervejaria 961 e pela adega IXSIR. Os ingressos custam US $ 25, e os rendimentos vão para FERN, uma nova organização que trabalha ao lado de restaurantes e hotéis, a fim de combater o lixo, e treinar pessoal para aprender a separar os resíduos. A FERN levará os resíduos orgânicos para compostagem, ou seja: passarão por um processo biológico em que os microrganismos transformam a matéria orgânica (como estrume, folhas, papel e restos de comida), num material semelhante ao solo, que recebe o nome de composto, e que pode ser utilizado como adubo.
O grupo doará o lixo orgânico dos restaurantes e hotéis (restos de alimentos) para bancos alimentares locais, e todos os resíduos recicláveis (como vidro, metais e certos plásticos), serão tratados separadamente. No Líbano, 63% de todo o lixo é orgânico, e se não for feita compostagem, acabará indo para aterros sanitários, onde ele se decompõe e produz metano nocivo (um gás de efeito estufa), que tem 35% mais impacto no aquecimento global do que o dióxido de carbono. Se o resíduo é separado antes de ser descartado, ele reduz uma série de custos, incluindo os de pós-recolha de triagem. A FERN tem como objetivo ter 30 estabelecimentos como membro a bordo da ONG, no primeiro ano, e eles já contam com a parceria do Tawlet, Casablanca, Lux, Couqley, Angry Monkey, o Hotel Gabriel e o Gefinor Rotana Hotel. O grupo está atualmente chegando a outros locais em Gemmazye. Uma vez que um local se torna um membro, a equipe FERN irá realizar visitas para fazer análise do processo de resíduos no local, farão treinamento de pessoal, e depois vão refinar o processo de triagem. Eles, então, visitarão duas vezes ao dia, para coletar os materiais recicláveis e resíduos orgânicos. O captador de lixo orgânico ainda está para começar, mas como a FERN tem de garantir o desperdício, eles estão sendo cuidadosamente separados primeiro, explica Meredith Danberg Ficarelli, presidente e co fundadora da FERN.
"Ainda não estamos coletando produtos orgânicos, porque nós temos que garantir que os resíduos estão sendo classificados muito bem, antes que possamos trazê-los para seu processo de compostagem. Como o lixo orgânico será transformado em adubo orgânico certificado, é essencial que tenhamos que evitar ao máximo, a mistura com outros possíveis resíduos", diz ela. Os primeiros eventos no Tawlet são mais do que apenas a captação de recursos: Além de aumentar a consciência do que fazem, a esperança do FERN é chamar a atenção para a reciclagem e compostagem em geral. Cada pessoa no Líbano produz 1,18 kg de lixo por dia (maior do que a média regional), este número deverá aumentar para 1,70 kg em 2025. "Nós temos um programa de intervenção pública nas obras", Danberg Ficarelli diz, acrescentando que ela espera um trabalho em parceria com escolas. "As escolas são uma intervenção essencial para reciclagem: É difícil quantificar os potenciais benefícios ambientais e econômicos, e incutir o conhecimento da importância de resíduos como uma coleção de valiosos materiais orgânicos e recicláveis, ao invés de pensar no lixo, como um fardo para indivíduos, e municípios".

GazetadeBeirute
CLAUDINHA RAHME
10-12-2012

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário