Auriculopuntura - Auriculoterapia


A auriculopuntura ou auriculoterapia é um tipo de tratamento largamente utilizado pelos acupunturistas que consiste em estimular micro pontos localizados no pavilhão auricular (orelhas) para amenizar dores e até mesmo tratar doenças crônicas. Os pontos auriculares são “famosos”, no tratamento de perda de peso e abandono de vícios, como o do tabagismo.

Origem:

A Auriculoterapia, em sua forma mais rudimentar, tem raízes no Egito, na Pérsia e na China. 

Ao longo dos séculos, encontram-se diversos documentos que relatam diferentes formas de estimulação de regiões do pavilhão auricular para o tratamento de doenças. 

A orelha externa já era usada para tratamento na Grécia antiga, por Hipócrates, o pai da Medicina, cerca de cinco séculos antes da era cristã. 
Portanto a Auriculoterapia já era praticada na Antigüidade, tanto no mundo oriental quanto no mundo ocidental.

Por volta de 1957, um médico francês chamado Paul F. M. Nogier, da Universidade de Lyon (França), investigou a relação entre as regiões do corpo e as zonas reflexas da orelha, mapeando-as. 

Segundo suas pesquisas estabeleceu um mapa topográfico dos pontos correspondentes após larga experimentação clínica; Nogier deu ao método o nome de Auriculoterapia, e é considerado o responsável pela sua difusão no Ocidente. 

Ele compara o pavilhão da orelha a um feto no útero, correspondendo o lóbulo à cabeça; a concha (de baixo para cima) à zona glandular ou endócrina, tórax e abdome; o bordo superior da antélice (eminência do pavilhão da orelha) à coluna vertebral; a parte superior do pavilhão aos membros superiores (em cima e atrás) e inferiores (em cima e na frente).

Reação Analógica do Feto com o Pavilhão Auricular:

Foi constatado através dessas observações que a orelha representa a figura de um feto de cabeça para baixo como se estivesse no útero materno, seguindo seus órgãos e pontos correspondentes. 

Sendo assim o micro-sistema da orelha é uma síntese do macro, o nosso corpo. 

A analogia do feto se fundamenta na inervação do pavilhão auricular, pois este apresenta relação neurológica com os pares cranianos, fazendo o arco reflexo: órgão-víscera, pavilhão auricular. 

O pavilhão auricular de cada pessoa apresenta forma e tamanhos distintos, variando devido à raça, compleição física e características individuais. 
Estas pequenas variações não afetam o posicionamento dos pontos auriculares, que se distribuem como um feto em posição cefálica, determinando os princípios gerais da representação de cada uma das partes do corpo humano no pavilhão auricular.

Os canais Yang - intestino grosso, estômago, intestino delgado, bexiga - passam ao redor da orelha, ligando-se diretamente. 
Os canais Yin - pulmão, baço, pâncreas, coração, rim, fígado e órgãos sexuais - estão ligados à orelha por meio de ramificações.

Formas Chinesa e Francesa:

De forma que os chineses a consideram como originária de seus estudos de Acupuntura e os franceses como resultado de pesquisas realizadas na França. 
Os termos Acupuntura Auricular e Auriculopuntura estão mais vinculados à prática na China, enquanto que o termo Auriculoterapia está intimamente relacionado aos estudos franceses.

Na Medicina Tradicional Chinesa, a técnica foi incorporada às demais formas de tratamento, tais como a acupuntura sistêmica, a fito terapia, a moxabustão dentre outras. Nas publicações que seguem a Escola Chinesa, encontra-se o estudo da auriculopuntura relacionado às quatro teorias fundamentais da Acupuntura: as teorias yin-yang, zang-fu, dos cinco elementos e dos meridianos. 

A Escola Chinesa divulga a existência de mais de 200 pontos na orelha externa (frente e dorso) e alguns tratamentos de acupuntura sistêmica (pressão alta, por exemplo) utiliza a orelha como parte do tratamento sistêmico para a disfunção.

Devido ao desenvolvimento dos estudos da Auriculoterapia em diferentes países e culturas, foram formadas escolas com abordagens distintas de tratamento e visões mais orientais ou mais ocidentais, de acordo com a região de origem. 

Sendo assim, alguns pontos descritos em determinada cartografia (mapa auricular) podem não constar em outra ou serem descritos em locais diferentes, embora, de uma forma geral, a correspondência com as áreas do corpo humano siga uma mesma distribuição. Basicamente temos dois tipos de mapa: o da escola francesa e o mapa da escola chinesa, sendo os dois igualmente eficazes, podendo trabalhar-se ambos em conjunto.

O conhecimento da Auriculoterapia/Auriculopuntura está se expandindo e enriquecendo à medida que as pessoas passam a observar e relacionar os pontos com suas emoções e imagens interiores, além dos próprios órgãos e funções do corpo. Por exemplo: Ponto correspondente ao coração: tem função tranqüilizante; Ponto correspondente ao rim: tonifica a energia vital do corpo; etc.

A Teoria:

Na visão ocidental, cada microssistema mantém estreita relação com os demais sistemas e regiões do corpo através de reflexos cerebrais, ligando-se pela rede do sistema nervoso e comandando suas funções. 
Sendo assim, quando determinado órgão ou sistema do corpo apresenta alguma disfunção, o estímulo da área ou ponto correspondente na região auricular irá transmitir esta informação aos núcleos cerebrais e provocará a ação de regeneração do cérebro sobre o organismo.

Para a medicina tradicional Chinesa, a comunicação entre as diversas regiões do corpo se dá pelo fluxo do QI, através de canais e meridianos. 
Estes canais se comunicam e se reúnem em cada microssistema. 
Quando ocorre um desequilíbrio no fluxo normal do QI, o corpo demonstra distúrbios em sua atividade funcional. 
O estímulo da zona auricular correspondente permitirá regularizar este fluxo e retomar o equilíbrio normal das funções corporais.

Indicações:

A Auriculoterapia/Auriculopuntura é um poderoso instrumento no tratamento e também ao diagnóstico de diversas doenças, já que é possível identificar-se um processo patológico através da maior ou menor reatividade ao toque em determinada zona auricular com excelentes resultados para o alivio de dores em geral, no emagrecimento, enxaqueca e na insônia, restabelecendo o equilíbrio do organismo para a manutenção da saúde.

A auriculoterapia tem papel importante para a escolha do tratamento em fisioterapia, para quadros álgicos, bem como para diversas outras patologias. Esta técnica possibilita também a desintoxicação causada por drogas, álcool e nicotina. Além da sua eficiência, a auriculopuntura é vantajosa por ser rápida, relativamente simples e sem efeitos colaterais.

Contra Indicações:

Gestantes e pessoas com inflamação ou infecção na orelha.

Atendimento e Aplicação dos Pontos Auriculares:

Antes de fazer uma aplicação auricular, é necessário saber em qual das orelhas se vai trabalhar. Em princípio, deve-se observar qual o lado dominante do paciente - direito ou esquerdo. Nunca se deve aplicar nas duas orelhas ao mesmo tempo. 

É preciso intercalar as aplicações em uma orelha por vez, num intervalo de sete dias, no máximo.

Para localizar desequilíbrios, pode-se primeiro observar a orelha e tentar encontrar pequenas diferenças na região, como, por exemplo, pequenas manchas ou pontos pretos, escamações e até diferenças de tonalidade da pele, que a princípio pode parecer natural. Outra forma de localizar pontos que devem ser tratados é a utilização de um aparelho chamado "apalpador de pressão". 

Constituído por uma pequena peça de metal com ponta arredondada e uma mola interna, esse aparelho exerce pressão constante. 
Todo ponto da aurícula é conhecido como ponto de dor; isso significa que, quando pressionado algum ponto em desequilíbrio, o paciente irá se queixar de uma pequena dor ou sentirá uma simples fisgada.
Formas de Aplicação:

Existem várias formas de estímulo ao pavilhão auricular, que podem ser escolhidas de acordo com a experiência do terapeuta ou de acordo com a resposta terapêutica do paciente:

Agulha sistêmica - Normalmente usada no corpo, pode ser também utilizada na aurícula. Seu único inconveniente é que o paciente deverá permanecer deitado e com as agulhas na orelha por um período de 20 à 30 minutos, e a cada 5 minutos deve-se estimular e aprofundar a agulha, causando certo desconforto.

Agulhas de uso semipermanente - Com aparência de uma pequena tachinha e uma ponta que ultrapassa 1,3 mm, após sua aplicação deve-se cobri-la com um pequeno pedaço de fita microporo, para evitar que caia. O paciente deve permanecer com as agulhas pelo prazo máximo de sete dias e cuidar para que não haja contaminação.


Ponto esfera - Constituído por uma pequena esfera de metal, ouro, prata ou cristal, este ponto deve ser aplicado da mesma forma que a agulha semipermanente, e os resultados obtidos sãos os mesmos. A diferença é que o ponto esfera pressiona, em vez de furar, e normalmente se usa em crianças com idade até 12 anos e em adultos com orelhas sensíveis.


Ponto semente - É uma pequena semente de mostarda, usada da mesma forma que o ponto esfera, com a diferença de que este ponto deve permanecer na orelha por um prazo máximo de quatro dias. Por se tratar de material orgânico, ele pode se decompor e causar algum tipo de contaminação, e, em conseqüência, provocar inflamação na região.




Podem ser utilizadas também massagens auriculares.


Deve-se atentar para o fato de que toda e qualquer forma de aplicação não deve exceder seis agulhas. Antes de qualquer aplicação, deve-se limpar a região, de preferência com álcool a 750 GL. O mais importante nesse tipo de tratamento talvez seja saber nas mãos de quem você está entregando a sua saúde.
Infelizmente existem alguns cursos que oferecem cargas horárias pequenas (ainda que amparadas pela legislação) para a conclusão de um curso de auriculoterapia. Alguns com cerca de dois finais de semana.
Fica a pergunta: você faria uma cirurgia com um profissional que estudou dois finais de semana? Quando for fazer auriculoterapia, procure se informar da procedência do profissional e da carga horária a que foi submetido.


LEA MANSOUR
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

1 comments:

  1. Pesqisem por favor cetos tratamentos em orelhas de onde vem?Usem o livro "O homem em busca de Deus(página 82)publicado no ano de 1990.

    ResponderExcluir