Bechara Boutros al-Rahi


Neste especial Quem é Quem, nós vamos falar um pouco de uma personalidade importante no cenário político e religioso do Líbano.

Bechara Boutros al-Rahi

O Patriarca Bechara Boutros al-Rahi nasceu em Himlaya, Líbano, em 25 de Fevereiro de 1940. Ele frequentou a faculdade de Notre Dame de Jamhour, uma escola jesuíta no Líbano. Ele entrou para a Ordem Maronita Mariamite em 31 de Julho de 1962 e foi nomeado sacerdote em 3 de Setembro de 1967. 

De 1967 até 1975, ele foi responsável pelas transmissões em árabe da Rádio Vaticano e chegou a estudar em Roma por três anos.

Em 1986, ele foi consagrado como bispo auxiliar da Antioquia pelo Patriarca Nasrallah Boutros Sfeir,  e em 9 de Junho de 1990, foi nomeado bispo de Biblos. 

Em 2011 ele foi eleito Patriarca dos Maronitas, depois de obter mais de dois terços dos votos dos 39 bispos, substituindo Nasrallah Sfeir. A Missa para a inauguração de seu Patriarcado aconteceu em 25 de Março de 2011, em Bkerké.

O patriarca recebeu outros títulos e nomeações diversas, mas o acontecimento que mais destacou essa personalidade tão importante, foi a nomeação feita pelo Papa Bento XVI em Novembro de 2012, onde escolheu seis novos cardeais, e o Patriarca al-Rahi foi um dos escolhidos.

Em 31 de Janeiro de 2013, o Cardeal Patriarca al-Rahi foi também nomeado pelo Papa Bento XVI para servir como membro da Congregação das Igrejas Orientais, do Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica, do Conselho Pontifício dos Migrantes e Itinerantes e do Conselho Pontifício na área de Comunicações Sociais.

“Trabalharei para estabelecer um diálogo sincero e completo com os muçulmanos para construirmos juntos um futuro de união e cooperação."disse al-Rahi.

Mas o Patriarca surpreendeu, por possuir uma visão diferente de muitos cristãos. Ele acredita que a Síria seja um país árabe onde há uma pluralidade no Governo, e cristãos e muçulmanos viviam bem, ao contrário do que possa acontecer se os rebeldes tomarem o controle do país.
De acordo com seus comentários na França, Al-Rahi também é favorável as armas do Hezbollah, pelo direito de defesa contra Israel, enquanto houver ocupação.

 Com opiniões diferentes de seu antecessor, Boutros Nasrallah Sfeir, al-Rahi foi muito criticado pela oposição, mas elogiado pela aliança 8 de março, com exceção de Walid Jumblatt que apesar de ser o líder de um partido pertencente a aliança 8 de Março, ele possui outra visão na questão da Síria e do Hezbollah.

O Presidente Michel Suleiman, defendeu o direito do Patriarca se expressar, com a posição que possui de representante dos cristãos maronitas no Líbano.
"O patriarca não precisa ser defendido, e suas posições representam sua maneira de assumir responsabilidade com os cristãos do país”. Acrescentou Michel Suleiman.

Nós desejamos ao Patriarca um bom trabalho e que apesar das divergências a paz um dia reine no Líbano.

Veja mais :  





Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário