Um novo horizonte e novas expectativas com o Centro de Estudos e Cultura da América Latina no Líbano - Gazeta de Beirute
O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS DO ORIENTE MÉDIO NOTICIAS DO LIBANO, NOTÍCIAS DO LIBANO EM PORTUGUES- Brasileiros no Libano

Um novo horizonte e novas expectativas com o Centro de Estudos e Cultura da América Latina no Líbano

                      Foto:ndu.edu.lb/ Roberto Khatlab ao lado do Presidente do Líbano


A América Latina, principalmente o Brasil, sempre foi a região que mais acolheu a emigração árabe, principalmente do Líbano, em todo o mundo. Estima-se que no Brasil exista um contingente de libaneses e descendentes que soma o dobro da população libanesa, no entanto, os árabes pouco sabem sobre o Brasil.

O que os árabes e especialmente os libaneses conhecem do Brasil é geralmente o que a mídia e a população que volta do Brasil conta: carnaval, futebol, comércio e, para alguns, a admiração pela grande Amazônia.

Infelizmente a cultura, riquezas naturais e industriais, urbanas e rurais, em geral a própria economia de um país imenso como o Brasil, não eram divulgadas.

Até que o grande historiador brasileiro, pesquisador da emigração e imigração (particularmente libanesa no Brasil e brasileira no Libano), notou esse grande vazio e então começou sua luta para desenvolver um centro acadêmico de estudos da América Latina no Líbano.

Estamos falando de Roberto Khatlab: escritor de mais de 17 livros, teólogo, filósofo e fundador da CECAL, Centro de Estudos e Culturas da América Latina na Universidade do Saint-Esprit de Kaslik(USEK).

O CECAL(também denominado como “A Casa da América Latina no Líbano”) foi criado em 2010, após Roberto Katlab ter apresentado o seu projeto para a Universidade.

O CECAL é um centro multidisciplinar na área cultural, histórica, científica,política, econômica, comercial, desportiva, entre outras. Entre suas metas está difundir e estimular o conhecimento sobre a América Latina, promover intercâmbios em todas as áreas de estudo, ser fonte de pesquisas sobre a América Latina para todos que tem algum interesse na região.

Em 2010, o CECAL, iniciou a primeira fase que foi divulgar a América Latina, para os professores e alunos da Universidade, mostrando que o Brasil está longe de ser apenas o país do futebol e carnaval.

Riquíssimo, o Brasil possui Universidades com excelente nivel educacional, exportações de diversas matérias primas, produtos industrializados e uma economia em ascensão.

Desta maneira, o CECAL divulga para os árabes e libaneses a visão real do Brasil atual, fortalecendo os laços entre os países e abrindo as portas para futuras oportunidades entre esses dois mundos, diferentes, mas tão próximos.

Em 2011, o CECAL realizou uma série de conferências, entre elas uma sobre a política externa da América Latina, que contou com os 9 embaixadores da América Latina no Líbano como palestrantes.

Os estudantes da Universidade, de diversas áreas, puderam então entender em pouco tempo, o muito do que a América Latina tem a oferecer. O interesse dos estudantes foi imediato e muitos ficaram surpresos com tantos fatos que até então desconheciam.

Dentro da Universidade foi criado também uma Coleção da América Latina na Biblioteca Central da USEK, com livros em português, espanhol, francês, inglês e árabe sobre diversos assuntos relacionados com a América Latina.

Incentivando ainda mais estas relações, um dos cursos opcionais que valem créditos e, portanto, configuram como matérias no Curriculum da Universidade, é o português e o espanhol.

Em 2012, iniciou-se a segunda fase do CECAL com a organização de cursos sobre a América Latina. Em novembro realizaram o Colóquio Internacional em parceria com a Rede de Pesquisas sobre o Mundo Árabe e América latina, o RIMALL sobre “As relações entre o Oriente Médio e América Latina: Uma década de relações Sul-Sul”. Onde especialistas do Oriente Médio e América Latina se reuniram e diversos representantes de vários países estavam presentes.

O objetivo do colóquio é realçar as regiões em desenvolvimento que procuram fazer valer suas ideias no cenário internacional pondo em relevo as dimensões estratégicas, econômicas, diplomáticas e culturais.

O Programa desenvolve várias análises sobre o intercâmbio, combinando questões econômicas, acordos de intercâmbio cultural e político, as crises no Oriente Médio e no Mundo árabe e islâmico vistas pelas diplomacias latino-americanas e a diferente visão da América do Norte e América Latina sobre o mundo árabe e seus conflitos.

Também em 2012, o CECAL participou do Fórum Árabe-América Latina em Abu Dhabi, Emirados Arabes Unidos, onde fortaleceram os laços de contato para futuras cooperações.

O CECAL também procura assinar convênios, acordos e memorandum com insitituições universitárias da América Latina. A USEK já tem convênio com a Universidade Federal do Paraná e com a Pontífice Universidade Católica de Goiás (PUC-Goiás).

Essa importante ligação não parou aí. O intercâmbio de estudantes já é uma realidade. O estudante vai para outro país por 3 ou 6 meses realizando pesquisas em sua área de forma teórica e prática, mas mantendo o vínculo com a sua universidade de origem.

Um dos estudantes graduados pela USEK em medicina, o Dr. Charbel El Hashem, após aprender a língua portuguesa, está agora fazendo especialização em Cirurgia plástica no famoso Instituto Ivo Pitanguy, Rio de Janeiro.

O instituto é um dos mais concorridos do mundo e oferece apenas 7 vagas por ano para estrangeiros.

Em breve, o plano do CECAL é oferecer Mestrado de Estudos latino-americanos, um curso com dois anos de duração que abrangerá em particular a área de comércio e economia.

Além do comércio e da economia, o estudante terá também matérias de historia, geografia, ciências politicas e culturais e o indispensável estudo de português e/ou espanhol.

O CECAL também realiza outras atividades, como organização de conferências, concertos, seminários, congressos, publicações, mesas redondas, e exposições para a difusão do conhecimento e o incremento das relações entre o Líbano e América Latina.

O CECAL está sendo um sucesso em mostrar outros aspectos da América Latina através do caminho acadêmico revelando ao Oriente Médio que além da Europa e América do Norte, a América Latina, com seus países emergentes e com um enorme potencial, deve ser mais conhecida e melhor explorada pelos árabes.

Assim o CECAL, com apoio das embaixadas da América Latina no Líbano vai aproximando as fronteiras e fortalendo uma antiga união, valorizando o passado, lutando no presente, e moldando um futuro muito mais promissor.

Agradecemos e temos a honra de ter uma personalidade como Roberto Khatlab no Líbano, um orgulho para as duas nações.


Chadia Kobeissi
Edição-Claudio Cavalcante Junior
Gazeta de Beirute

Share on :

0 comments:

Postar um comentário

Foto Da Semana

Creative Commons License © Copyright 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all Subscribe via email Gazeta de Beirute