FLEBITE


infoescola.com
A flebite é caracterizada por uma inflamação nas paredes das veias, a ocorrência de flebite pode ser no sistema venoso (veias), superficiais e profundas, a ocorrência nas veias superficiais são as mais frequentes. As causas mais frequentes são injeções intravenosas de medicamentos, sejam terapêuticas ou inadvertidas (como fazem usuários de drogas).

A doença é dividida em quatro tipos:

• Mecânica, que é causada por irregularidades com seringas durante injeções;

• Química, que ocorre por medicações irritantes ou diluídas de maneira errada, infusão muito rápida e partículas na solução injetada;

• Bacteriana, originada por falta de higiene;

• Pós-infusão.

Se não for tratada corretamente, pode evoluir para uma inflamação chamada trombo flebite. O trombo (coágulo sanguíneo) pode, ainda, se estender para o sistema profundo, migrar para o pulmão e, até mesmo, provocar embolia pulmonar.

Sintomas e diagnóstico

Os sintomas da flebite são classificados em 4 graus. No primeiro grau, a pele fica avermelhada no local da aplicação, podendo ou não haver dor. O segundo grau ocorre dor no local da inserção, avermelhamento da pele e/ou acúmulo de líquidos (edema). No terceiro grau, além dos sintomas anteriores, percebe-se um endurecimento da veia. Por último, o canal venoso fica endurecido, com mais de uma polegada (2,75cm) em comprimento.

A situação é mais grave é quando a flebite atinge o sistema venoso profundo. O paciente passa a sentir uma sensação de peso nas pernas e muita dor ao caminhar, além de edema (inchaço), aumento da temperatura da pele no membro atingido e coloração avermelhada.

O diagnóstico, normalmente, é feito por um médico por meio de uma avaliação física. Mas, em alguns casos, podem ser necessários exames complementares.

Tratamento e prevenção

Para prevenir a flebite é importante tomar alguns cuidados como o modo de fazer aplicações e com o conteúdo injetado. É essencial sempre lavar muito bem as mãos, preparar bem a pele no local de aplicação e sempre renovar os dispositivos antissépticos. Quanto à solução medicamentosa, é sempre bom observar a temperatura, a periodicidade em que é aplicada e o controle da quantidade que é injetada a cada vez.

O tratamento é mais simples quando a flebite não está em estágio avançado. Nesta situação, o tratamento é de repouso com pernas e braços elevados, compressas mornas e úmidas nos locais doentes, uso de anti-inflamatórios, analgésicos, além de meias elásticas, adequadas a cada caso. Quando está mais avançada são necessários anticoagulantes, sejam venosos, subcutâneos ou orais. A definição do método e o tempo de uso variam para cada caso.


Por Yasmeen Chehayeb
Gazeta de Beirute
Referência: Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular 

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

1 comments:

  1. Adorei, muito minucioso e informativo. Meus parabéns a Yasmeen Chehayeb pelo brilhante trabalho.

    ResponderExcluir