Jumblatt apoia plano de Genebra para solucionar guerra na Síria


Walid Jumblatt, líder do Partido Progressista Socialista, disse na última sexta-feira(18), que apoia o plano de Genebra para acabar com os conflitos na Síria e solucionar essa crise. Acrescentou também que a Rússia está disposta a ajudar a resolver o problema do crescente número de refugiados no Líbano.

O Plano de Genebra consiste no cessar-fogo imediato e em formar um governo de transição para supervisionar as futuras eleições parlamentares e presidenciais, mas o plano não obedece a principal exigência da oposição síria, a remoção do presidente Bashar Assad do poder.

"O plano de Genebra é a base para uma solução para a crise na Síria", Jumblatt disse a jornalistas após reunião com o Ministro do Exterior russo, Sergei Lavrov, em Moscou.

Jumblatt também se reuniu com o presidente da Comissão de Negócios Estrangeiros do Conselho da Federação Russa, Mikhail Margelov. 

Os participantes do encontro trocaram pontos de vista sobre os acontecimentos no Oriente Médio, especialmente no Líbano e na Síria. 

"A Rússia manifestou a sua disponibilidade para resolver a questão dos refugiados sírios financeiramente e politicamente", disse Jumblatt.

No final de 2012, o enviado da ONU para Damasco, Lakhdar Brahimi, fez referências ao plano de Genebra, mas não houve resultados.

Jumblatt pediu a comunidade internacional a colaborarem mais para acabar com o derramamento de sangue que matou pelo menos 60 mil sírios e acrescentou que é necessário que líderes internacionais cheguem a um ponto comum, e entrem em acordo para ajudar um país “devastado pela guerra”.

Nesta semana, o Presidente libanês, Michel Sleiman, também visitará a Rússia.
O líder do Partido Progressista Socialista, se reunirá com seus amigos da oposição Síria para conversar sobre os resultados das reuniões em Moscou, e no Kuwait com autoridades russas que participam na conferência da ONU para refugiados.

De acordo com a Agência da ONU para refugiados, o Líbano é agora o lar para mais de 200 mil refugiados sírios. Autoridades do governo disseram que o Líbano precisa de 180 milhões de dólares anualmente, para lidar com o crescente número de refugiados sírios.

Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
19-01-2013

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário