Líder do Hezbollah alerta sobre a divisão no país


Em meio aos 40 dias do martírio de Imam Hussein, neto do Profeta Muhammad, o líder do Hezbollah fez um discurso nesta quinta-feira (3) sobre a divisão e o estado atual da política no Líbano.

De acordo com ele, o Líbano está passando por uma fase muito delicada correndo o risco de se dividir, uma partição em bases sectárias ou tribais.
Dirigindo-se a vários membros da sociedade libanesa, Nasrallah pediu ao povo para manter a unidade do Líbano e rejeitar todas as tentativas de divisão. 
"O Líbano é muito pequeno para ser dividido", disse ele.

Também afirmou que apesar da possibilidade de haver diferenças de visões em relação a resolução de crises atuais, essas ideias conflitantes não devem mais gerar combates entre grupos no Líbano.

"Todos os libaneses são convidados a preservar a unidade do país", acrescentou.
Nasrallah também afirmou que se outro partido estivesse no poder, o país todo já estaria dominado pelos conflitos internos.

Sobre a situação na Síria o chefe do Hezbollah disse:
"As famílias deslocadas devem desfrutar de nosso apoio se eles são apoiadores ou opositores do regime em seu país e a fronteira não será fechada", acrescentou.

Até mesmo os sírios refugiados que enxergaram o Líbano como refúgio e remédio, já estão sofrendo os efeitos colaterais de uma política dividida. Quem e pró-regime não quer ajudar um sírio contra o regimee vice-versa.
Outros problemas internos foram levantados em seu discurso. 

Sobre o caso dos sequestrados libaneses na Síria, Nasrallah pediu aos familiares dos sequestrados para terem fé e comentou sobre a questão:

"O caso dos libaneses sequestrados está sendo usado pela mídia e por meios políticos. Exorto o estado libanês a negociar diretamente com os sequestradores, mas se o estado encontra-se incapaz de resolver este caso, devem informar os seus parentes e os partidos políticos, inclusive a nós".

Antes de terminar o discurso,Nasrallah voltou-se para a questão da exploração de petróleo no Líbano.

Otimista, mas desconfiado, Nasrallah disse que a existência e exploração do petróleo no Líbano é"uma grande esperança para o país e para o povo libanês, mas esperamos queesta bênção não se transforme em maldição, já que alguns analistas dizem que a causa do que está acontecendo na região são os recursos do petróleo".

Ele também pediu uma "estratégia nacional" para proteger os recursos de petróleo do país, e afirmou que a resistência está disposta a colaborar.

Chadia Kobeissi
Edição: Claudio Cavalcante Junior
Gazeta de Beirute
04-01-2013


Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário