Nasrallah:“Os conflitos atuais nada tem a ver com o Islã ou o Cristianismo.”


REUTERS/Sharif Karim

O Secretário Geral do Hezbollah, fez um discurso televisionado na última sexta-feira(25), um dia após o feriado oficial em comemoração ao aniversário do Profeta Muhammad, a cerimônia foi realizada em Rweiss, bairro localizado no subúrbio de Beirute.

Nasrallah afirmou que “os conflitos que ocorrem na região árabe, não são conflitos sectários, mas sim de natureza política.”

 Para resolucionar tal problema afirmou:

 “A resposta reside na conscientização contra a retórica sectária enfatizando  o que há em comum entre todos e buscando soluções através do diálogo.”

Ele também se recusou a aceitar qualquer insulto contra qualquer crença ou religião, e como resposta de tais agressões aconselhou que “devemos nos conter, e que a raiva deve ser substituída por boas ações, para introduzirmos o Profeta Muhammad ao mundo do modo exato.

De acordo com Nasrallah, todas as guerras que cercaram o Oriente Médio estavam sempre ligadas ao poder politico, domínio  e controle do petróleo, e citou como exemplo a Guerra do Golfo.

“Os conflitos atuais nada tem a ver com o Islã ou o Cristianismo.” acrescentou.

No seu discurso ele também acusou certos regimes de incentivar conflitos entre sunitas e xiitas. 

Sobre as eleições de 2013 no Líbano, ele revidou as queixas por parte da oposição que alegou que com a  presença de armas do Hezbollah possivelmente não haverá uma representação proporcional.

“Todos os partidos têm armas e as armas do Hezbollah nunca são e nunca serão utilizadas para impor resultados eleitorais. “

“O dinheiro, este sim é uma arma muito cruel nas eleiçoes”, referindo-se a possíveis subornos, ou “compra de votos”, algo bem comum no Líbano.

Comentando sobre as recentes eleições israelenses, Nasrallah disse que "  a esquerda israelense e direita são uma só em relação aos direitos dos árabes.”

Terminou seu discurso afirmando que  a resitência palestina e libanesa estão mais fortes
E disse que a “única garantia para o Líbano são os três fatores  interligados, exército, povo e resitência”. 

Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
26-01-2013

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

3 comments:

  1. So tem conflito até hoje na Síria por interesse americano e europeu que financiam os rebeldes... mexem em questões de instabilidade pra conseguir sim, acredito ser sim um conflito sectário mas alimentado por poder político.

    ResponderExcluir
  2. Só falta dizer agora que o Imam Hussein foi morto por agentes treinados pela CIA!

    ResponderExcluir
  3. Salam, na verdade os sionistas são culpados e alguns sunitas que se aliam a estes porcos,lamentável...

    ResponderExcluir