Acne


A acne é o nome dados aos cravos e espinhas resultantes de um processo inflamatório das glândulas sebáceas e dos folículos pilos sebáceos. As áreas mais atingidas são o rosto, peito, ombro, costas e os braços. Embora não seja uma condição que ameace a vida, a acne pode ser bastante incômoda e até mesmo levar à deformação da face ou à ocorrência de cicatrizes.

A manifestação da acne está relacionada ao comportamento dos hormônios sexuais masculinos, ou andrógenos, encontrados tanto nos homens, quanto nas mulheres. A elevação de níveis hormonais durante a adolescência  causa aumento das glândulas sebáceas da pele, existentes nas regiões nas quais a acne é mais frequente, fazendo com que a doença seja muito comum na puberdade. No entanto, a doença não é exclusiva dessa faixa etária e pode atingir jovens e adultos, acima de 40 anos.

E como ocorre a acne? As glândulas sebáceas são conectadas aos folículos pilosos e produzem uma substância oleaginosa (sebo) que alcança a superfície da pele após seu esvaziamento através de uma abertura do folículo piloso. O sebo estimula as células da parede interna do folículo que, então, desprendem-se mais rapidamente e se agrupam formando um "tampão" na superfície da pele.

A associação de sebo e células propicia o crescimento bacteriano no interior do folículo. As bactérias em crescimento podem produzir substâncias que causam a ruptura da parede folicular. O sebo, bactérias e células descamadas da parede do folículo derramam-se na pele causando eritema (vermelhidão), edema (inchaço) e pus –  a famigerada "espinha".

Como se manifesta: Os sintomas da acne variam de acordo com cada pessoa, e na maioria das vezes, é de pequena a média intensidade.

As manifestações são variadas e incluem:

Comedões (cravos): São folículos pilosos, entupidos com sebo.

Pápulas: São lesões sólidas mais altas, com 5 mm ou menos, arredondadas, endurecidas e eritematosas.

Pústulas: São lesões com pus.

Nódulos: São lesões caracterizadas pela inflamação, que se expandem por camadas mais profundas da pele, e podem levar à destruição de tecidos, causando cicatrizes.

Cistos: São maiores que as pústulas, e inflamados, expandem-se por camadas mais profundas da pele, podem ser muito dolorosos e deixar cicatrizes.

Classificação da Acne
A acne é classificada de acordo com a gravidade.





Acne Grau I: apenas cravos, sem lesões inflamatórias (espinhas).



Acne Grau II: cravos e "espinhas" pequenas, como pequenas lesões inflamadas e pontos amarelos de pus (pústulas).




Acne Grau III: cravos, "espinhas" pequenas e lesões maiores, mais profundas, dolorosas, avermelhadas e bem inflamadas (cistos).


Acne Grau IV: cravos, "espinhas" pequenas e grandes lesões císticas, comunicantes (acne conglobata), com muita inflamação e aspecto desfigurante.








Tratamento

Sendo doença de duração prolongada, e algumas vezes desfigurante, a acne deve ser tratada desde o começo, de modo a evitar as suas sequelas, que podem ser cicatrizes na pele, ou distúrbios emocionais, devido à importante alteração na autoestima de jovens acometidos pela acne.

O tratamento pode ser feito com medicações de uso local, visando a desobstrução dos folículos e o controle da proliferação bacteriana, e da oleosidade. Podem ser usados também medicamentos via oral, dependendo da intensidade do quadro, geralmente antibióticos para controlar a infecção ou, no caso de pacientes do sexo feminino, terapia hormonal com medicações anti-androgênicas.

O tratamento da acne varia de acordo com a gravidade do caso, e o tipo de pele. Inclui opções como: Cremes ou loções de uso tópico, como vitamina A ou peróxido de benzoíla, prescritos pelo dermatologista, que auxiliam na desobstrução dos poros, e reduzem a proliferação de bactérias, mas podem causar ressecamento e descamação.

Antibióticos de uso tópico, utilizados nos casos de acne de menor gravidade. Quando grandes pústulas vermelhas estão presentes, o dermatologista poderá injetar cortisona diretamente no interior das mesmas para auxiliar na regressão. Antibióticos orais como tetraciclina, minociclina, ou eritromicina, são indicados para casos moderados a severos, especialmente quando há grande número de lesões nas costas ou tórax. Os antibióticos diminuem a quantidade de bactérias contidas no interior dos folículos, e podem auxiliar na redução do eritema.

Hormônios femininos, ou medicamentos que reduzem os efeitos de hormônios masculinos, são indicados para os casos de acne grave. Isotretinoína, uma medicação oral, indicada para casos graves, que não respondem a outros tratamentos. Pode causar efeitos colaterais.  A prevenção da gravidez é indispensável durante o tratamento. A limpeza de pele, que pode ser realizada por esteticistas devidamente capacitadas, tem ação importante para o esvaziamento de lesões não inflamatórias (cravos), evitando a sua transformação em espinhas.

Em casos de acne muito grave (como a acne conglobata), ou resistente aos tratamentos convencionais, pode ser utilizada a isotretinoína (Roacutan), medicação que pode curar definitivamente a acne, em cerca de seis a oito meses, na grande maioria dos casos.

Apesar de não ter participação na causa da doença, a dieta pode ter influência no curso da acne em algumas pessoas. Alimentos como chocolate, gorduras animais, amendoim, e o leite e seus derivados, devem ser evitados pelos pacientes que apresentem acne, e percebam agravação dos sintomas após a ingestão dos mesmos.

O lado emocional dos pacientes não deve ser menosprezado. A desfiguração causada pela acne mexe com a autoestima do adolescente, que passa a evitar o contato social com vergonha de suas lesões e das brincadeiras dos colegas. Quando necessário, deve ser fornecido suporte psicológico.

O tratamento da acne deve ser orientado por um médico dermatologista, que é o profissional capacitado para indicar os medicamentos ideais para cada caso. Não use remédios indicados por pessoas leigas ou que tenham um quadro semelhante ao seu. Eles podem não ser apropriados ao seu tipo de pele. A duração do tratamento é longa, geralmente nunca é menor do que seis meses, portanto, paciência. Esclareça suas dúvidas com o dermatologista que o acompanha, ele sempre poderá ajudá-lo.

É importante saber que algumas pessoas apresentam melhoras com certos medicamentos e outras não. Por isso, pode ser que seu médico precise trocar a sua medicação caso o tratamento inicial não esteja surtindo efeito para o controle da doença.

Não aperte, esprema ou manipule espinhas. Quando uma espinha é "espremida", mais eritema (vermelhidão), edema (inchaço) inflamação e cicatrizes poderão surgir. Homens com acne na face devem optar por aparelhos de barbear elétricos ou outro instrumento que cause menos danos. No caso de se optar por lâminas, deve-se primeiramente amaciar os pelos com sabão e água morna antes de  aplicar o creme de barbear.

Quem tem pele acnéica, precisa lavar o rosto com sabões neutros e água morna, duas vezes ao dia. Repetir o procedimento mais vezes, pode piorar a acne. Usuárias de maquiagem, podem optar por produtos “oil-free” não acnogênicos, que devem ser removidos diariamente, com sabão e água morna.

LEA MANSOUR
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário