Criança sequestrada foi libertada

Um menino de apenas 12 anos de idade que foi sequestrado enquanto esperava o ônibus escolar em frente a sua casa, em Wata Moseitbeh, na quarta-feira(20), foi solto nesta segunda-feira as 4:30 da madrugada.

Mohammad Nibal Awada estava à espera de seu ônibus escolar às 7 da manhã, quando quatro homens armados em um Nissan Sunny com vidros escuros o levaram.

O pai do menino, Nibal, é um empresário rico, dono de duas fábricas de confecções no Líbano. Os sequestradores entraram em contato com ele pelo telefone e pediram um resgate de 1 milhão de dólares.

Parentes do menino, contataram políticos, entre eles o Primeiro-Ministro Najib Mikati e o Ministro da Informação, Walid Daouk, insistindo para que eles aumentassen os esforços para assegurar a libertação de Mohammad.

Na quinta-feira(21), as autoridades continuaram seus esforços e Mikati afirmou que iria acompanhar o caso com as forças de segurança pessoalmente.

Parentes próximos teriam afirmado que os sequestradores não definiram um prazo para o pagamento. Durante uma das chamadas com os sequestradores, o pai do menino, Nibal Awada, tentou convencer os sequestradores a reduzir o resgate.

Não foi divulgado o preço que Nibal teve que pagar, mas toda família está aliviada após a volta do menino para a casa.

Vários sequestros tem acontecido no Líbano, e por isso diversas reuniões com as autoridades de segurança começaram a ser frequentes, pois há outros casos, como o de Nassar Nazih do Vale do Bekaa, em que os sequestradores pediram um resgate de 2 milhões de dólares.

Os oficiais decidiram estabelecer novas medidas de segurança para diminuir a probabilidade de novas ocorrências. No entanto, os sequestradores de Nibal, levaram uma quantidade de dinheiro e não estão atrás das grades.


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
21-02-2013
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário