Plantão Policial

Um homem foi encontrado morto em seu quarto, em Ain al-Rummaneh. O sangue da vítima foi encontrado em sua cama, e espalhado pelas paredes de seu quarto. 

Em Beirute, perto da Cité Sportive, o carro de Khodor Amhaz foi baleado enquanto ele dirigia próximo a um mercado atacadista de legumes. O suspeito fugiu, deixando danos materiais no carro de Amhaz. 

Em Jdeideh, três assaltantes não identificados assaltaram o sírio Monzer Mashout, com garrafas de cerveja vazias, e roubaram sua carteira perto da cervejaria Almaza, antes de fugirem. 

Um prisioneiro morreu no Hospital Nawfal, em Ramlet al-Baida, na última quinta-feira (21), depois de ser transferido da prisão de Roumieh, com diarreia grave, e pressão baixa.

Em Al Boushrieh Sadd, o sírio Ahmad Makhlouf, morreu eletrocutado em sua casa, a polícia iniciou uma investigação sobre o incidente. 

Em Zghorta, uma mulher foi internada no Hospital após ingerir 60 comprimidos de aspirina, mas ela passa bem. 

Quatro furtos separados contra cidadão sírios foram registrados nos bairros Badaró e Moseitebeh de Beirute, os valores furtados não foram divulgados. 

Um sírio foi detido depois de roubar a bolsa de uma mulher em Burj Hammoud, Beirute, a polícia recuperou a bolsa da vitima, e está investigando se o homem estava agindo sozinho.

Em Dahr AL-Maghara, no Chouf, Hanna Saed Dagher foi agredido e roubado pelo sírio Saleh Ali Jbeir, enquanto trabalhava em sua casa. O suspeito fugiu do local com joias e uma quantia não identificada em dinheiro.

Ladrões roubaram 1.000 metros de fios de cabo elétrico na aldeia de Hissa, no Dinnieh. Em outro roubo similar, 750m foram roubados também em Dibil, no Sul do Líbano, causando um blecaute na região. 

Em Khiam, aldeia vizinha, um homem invadiu a casa de Abdullah Youssef, e roubou US$ 5 mil em diversos objetos. 

Em Nabatieh, três suspeitos foram acusados de fraudar vários comerciantes e pessoas com cheques falsos do Banco Audi e do Banco de Crédito, com nomes e assinaturas falsas. A polícia confiscou ainda haxixe e cocaína, das casas dos três suspeitos. 

Em Obeidat, Jbeil, as estátuas da Virgem Maria, São José, e a cruz, foram destruídas, investigações já estão em andamento para identificar os suspeitos, e circunstâncias do incidente.

Em Wata Moseitbeh, o menino Mohammad Awada de 12 anos, foi sequestrado por homens armados na última quarta-feira (20), em frente de sua casa, enquanto ele estava à espera de seu ônibus escolar. 

Um casal de 62 e 63 anos, foi encontrado morto a tiros, em um apartamento no Dikwaneh, em Beirute. As vítimas foram encontradas no apartamento deitadas em uma poça de sangue. O Sobrinho da mulher, e um homem sírio, foram presos como parte da investigação sobre a morte do casal.

Um homem jordaniano foi preso no aeroporto de Beirute, na terça-feira (19), por tentar contrabandear drogas em Riad, na Arábia Saudita. O homem de 31 anos foi preso depois que funcionários da alfândega encontraram 3,4 kg de ecxtasy escondidas no fundo da sua mala. Após interrogatório preliminar no porto de Beirute, o homem foi encaminhado para o departamento antidrogas.

Um membro do Fatah islâmico al-Islam, abriu fogo durante a noite de segunda-feira (18), no campo de refugiados palestinos de Ain al-Hilweh no sul do Líbano, ferindo um homem, depois de um ataque de granada. Três granadas de mão foram lançadas no mercado do campo vegetal, por volta de meia-noite. O mercado, conhecido como a força vital econômica de Ain al-Hilweh, é o lar de membros do movimento Fatah, assim como os islamitas do Fatah al-Islam e Jund al-Sham. 

Uma das granadas explodiu do lado de fora da casa de Mahmoud Mansour, membro do Fatah al-Islam, que irritado com o ataque, começou a disparar sua arma no ar. O palestino Saleh Owayyed foi ferido por uma bala perdida. A Comissão de Segurança do acampamento abriu uma investigação sobre os ataques. 

Rony Abou Jaoude, o jogador de basquete que foi internado no hospital na semana passada com lesões cerebrais, após um grave acidente de carro, morreu aos 26 anos, na manhã da ultima terça-feira (19). No momento do acidente, Abou Jaoude estava no caminho de volta para sua casa, em Samaya, Jounieh. Acredita-se que ele tenha perdido o controle do carro - um Toyota Celica - ao passar por Yassouh al-Malak, antes de colidir em um obstáculo, depois que o veículo saiu da estrada e capotou. 

Assaltos violentos por falsos taxistas, também tem aumentado no país, o que fez a União de Motoristas de Taxi em parceria com as Forcas de Segurança, lançarem uma ofensiva contra as placas forjadas. Estima-se que haja cerca de 30 mil placas falsas, sendo usadas em todo o país. A partir dessa semana, as Forças de Segurança estarão usando scanners digitais para fiscalizar todos os taxis, visando identificar os taxis falsos.

O número de assaltos à mão armada, em falsos taxis tem aumentado, principalmente no Monte Líbano e em Beirute, onde geralmente o alvo dos criminosos tem sido trabalhadores sírios. Um jovem sírio relatou que recentemente entrou num taxi, onde já havia dois homens, e assim que ele disse para onde gostaria de ir, o motorista já o identificou como sendo de nacionalidade síria, e começou a conversar descontraidamente. Num determinado trecho deserto da estrada, o falso taxista parou o carro, e o jovem foi atacado pelos outros dois homens, que até então pareciam ser outros passageiros. Ameaçado com uma faca, ele deu tudo o que havia em sua carteira, e ainda foi obrigado a parar em dois caixas eletrônicos para sacar os US$3 mil exigidos pelos bandidos. 
Os bandidos conversaram com ele todo o tempo do assalto, justificando as razões do roubo, primeiramente alegando estar precisando do dinheiro pagar o tratamento de um familiar doente, e em seguida, disseram precisar do dinheiro para pagar o sangue da família que um amigo dele havia matado, além, claro, de culpar o governo. De acordo com o jovem, seus sequestradores disseram ser de uma conhecida família libanesa do norte do Vale do Bekaa. 
Ao término do assalto, os ladrões ainda foram solidários com o jovem sírio, oferecendo-lhe carona para leva-lo de volta a uma região mais populosa, porque segundo eles, “aquela região era muito isolada e perigosa”, além de terem dado ao rapaz, um “presentinho” para ele relaxar: um pedaço de haxixe.  E, num ato insano, ainda tiveram a ousadia de começar a “brincar” com a vítima, perguntando quando ele receberia novamente o salário dele, para que eles pudessem voltar no mês seguinte na data certa, mesmo vendo o medo no rosto do rapaz. 
Como o jovem é de nacionalidade síria, ele não soube identificar para a polícia, quais foram os locais por onde ele percorreu com os bandidos durante os 30 minutos de assalto. E o mais absurdo no final de tudo isso, o jovem sírio disse, que foi ter que pagar ainda LL 40 mil na delegacia, para registrar a ocorrência.  Enquanto a maioria destes ataques parece visar cidadãos sírios, libaneses e outros estrangeiros também já foram vítimas dos falsos taxistas que assaltam os passageiros com requintes de terror e violência.  


CLAUDINHA RAHME
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário