Libaneses morrem na fronteira com a Síria


Foto-REUTERS/Omar Ibrahim

O presidente Michel Sleiman exortou a Síria na semana passada para que parem de bombardear e disparar tiros na fronteira do Líbano, resultado do incidente que custou a vida de cidadãos libaneses na fronteira.

Bombardeio pesado e tiros na fronteira com o Líbano causou a morte de quatro libaneses em Wadi Khaled, elevando as tensões na Região Norte.

As vítimas foram Ahmad Shihab, seu irmão, Hani, Ismail Hussein e Hussein Ezzo(baleado na cabeça) entre outros que ficaram feridos. Alguns morreram por ferimentos causados por estilhaços, e Ismail Hussein morreu dentro de seu carro por uma bala perdida.  

Todos escutaram o forte bombardeio, e várias casas chegaram a ser atingidas  por projéteis de artilharia, mas não houve mais vítimas, apenas prejuízo material.

“Que a Síria se abstenha de disparar mísseis, ou atirar em direção ao território libanês.”disse o Presidente.

Ele também reforçou a necessidade do país em se manter neutro sobre a situação da Síria, e pediu para que os libaneses não interfiram em assuntos de outros países.

Dias depois o Membro do Parlamento Mouin Merhebi, afirmou:

"Exorto o presidente, para cumprir o juramento que ele tomou para proteger seu país, ordenando o envio de soldados libaneses ao longo da fronteira e pedir às Nações Unidas para implementar a Resolução 1701 do Conselho de Segurança para proteger a nossa terra "

Partidos da Aliança 14 de Março, pediram também o envio de tropas internacionais ao longo da fronteira sírio-libanesa, para prevenir problemas futuros.

O primeiro-ministro Najib Mikati, por sua vez, pediu que o "ministro das Relações Exteriores Adnan Mansour, informe as autoridades sírias da rejeição do Líbano de tais incidentes e exija que eles não se repitam".

"Nós lamentamos as mortes de libaneses que não tem culpa e advertimos as autoridades sírias a tomar medidas apropriadas para prevenir que tais eventos se repitam", acrescentou Mikati.

Novamente o Líbano faz parte de um cenário perigoso. Desde que se iniciaram os conflitos na Síria, em 2011, aldeias que fazem fronteira com o Líbano vem sofrendo sequelas. Além dos danos materiais, pessoas estão morrendo. 

Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
01-03-2013
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário