O Adeus ao Líder "chorão"


Faleceu na ultima quarta-feira (6), aos 42 anos de idade, o vocalista “Chorão”, da banda santista Charlie Brown Jr., uma banda, que mesclava vários ritmos em seu estilo próprio, e surgiu em 1992 invadindo o circuito underground de Santos e São Paulo, e em seguida começou a fazer shows em vários eventos relacionados a Skate. 

O skate era outra paixão do vocalista, que também alcançou ótimas posições no ranking de diversos campeonatos brasileiros, inclusive o vice-campeonato paulista de skate na categoria Freestyle, e Chorão frequentemente costumava apresentar-se nos shows em cima de um skate. 

Em 1997 a banda lança o primeiro disco intitulado “Transpiração Contínua Prolongada” pela Virgin Records, e que foi muito bem recebido pelas rádios com as faixas "O Coro Vai Comê!", "Proibida pra Mim", "Tudo que Ela Gosta de Escutar" e "Gimme o Anel", atingindo a venda de 500 mil cópias. 

De 1999 a 2006, a canção "Te Levar" foi tema do seriado Malhação, da Rede Globo, fazendo com que a banda abrangesse seu trabalho às mais diferentes classes sociais. Com sua propagação na mídia, a banda ganhou vários prêmios e várias vezes, ao topo de grandes rádios espalhadas pelo país. 

Chorão foi também roteirista do filme “O Magnata”, e do longa metragem, “O Cobrador”, e empresário de marcas de skate, além de ter realizado grandes eventos de skate no Brasil, e manter ainda, o “Chorão Skate Park”, em Santos. 

A banda Charlie Brown Jr conquistou o seu lugar no cenário musical brasileiro, com mais de 5 milhões de CDs vendidos, e durante 21 anos de carreira (sendo 15 de fama), se manteve como uma das grandes bandas famosas do Brasil.

A morte de seu líder, indica que chega ao fim também a banda Charlie Brown Jr, que tinha 9 discos lançados, 2 coletâneas, 2 álbuns ao vivo, 6 DVDs e 9 prêmios de música, sendo 5 VMBs, 2 Grammy Latino, e 2 prêmios Multishow.

Alexandre Magno Abrão foi encontrado morto durante a madrugada, em sua cobertura, no 8º andar de um edifício localizado em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo, por seu motorista e seu segurança, que ainda acionaram uma ambulância do SAMU, mas quando a equipe chegou, constatou que o cantor já estava morto. 

O corpo do musico estava com um dedo machucado e apresentava diversas escoriações nos pés, nas mãos e na cabeça. A polícia acredita que o cantor tenha dado socos, pontapés e cabeçadas em móveis e nas paredes do apartamento, que estava completamente destruído, com parte do piso arrancado, móveis quebrados e espalhados com roupas e pertences pessoais pra todo lado, e várias marcas de sangue, demonstrando que Chorão estivera completamente fora de controle por várias horas antes de morrer. 

Foram encontrados por toda a extensão do apartamento: objetos diversos, restos de comida, vários tipos de bebida alcoólica, energético, calmantes e analgésicos, além de saquinhos com um pó branco, que foi levado para análise, para confirmar a grande probabilidade de que seja cocaína, visto que a ex-esposa do cantor, afirmou que ela e a família haviam perdido a batalha contra a droga, o grande motivo da separação do casal. 

Peritos acreditam que Chorão teve um surto psicótico e morreu de overdose, devido à combinação de antidepressivos, drogas e álcool, mas aguardarão o laudo oficial da perícia. “Não tinha nada no lugar. Ele arrancou parte de uma unha, o que pode explicar as marcas de sangue na parede”, disse o delegado. 

A apresentadora de TV, Sônia Abrão, era prima de Chorão por parte de pai, e segundo ela, Chorão estava passando por uma depressão profunda, e recentemente havia reclamado de solidão. Com o fim do seu segundo casamento, que durou 15 anos, há cerca de seis meses, as coisas pioraram muito para ele. “Ele dizia que a sua terapia era o palco”, disse ela. 

O velório do cantor aconteceu durante toda a noite de quarta-feira (6), no Ginásio Arena de Santos, onde 2 mil fãs ignoraram a chuva que atingiu Santos entre o final da tarde e o começo da noite, no aguardo de que os portões fossem abertos para prestar as últimas homenagens ao cantor. A movimentação foi grande até 2h, quando a fila diminuiu. 

Mais de cinco mil fãs velaram o corpo do músico durante todo o período que os portões do ginásio estiveram abertos para o público, por volta das 23h15. Antes disso, apenas familiares e amigos próximos do cantor tiveram entrada liberada no ginásio. 

O velório ficou fechado após a chegada de Dona Nilda, a mãe do cantor, que já havia estado no ginásio antes, mas passou mal e precisou ser retirada do local. A Arena foi reaberta aos fãs às 12h45, e uma hora depois, voltou a ser fechada. 

O enterro, restrito apenas aos familiares e amigos do musico, foi realizado no Cemitério Vertical Memorial Necrópole da cidade, na ultima quinta-feira (7). Alexandre, o jovem de 23 anos, único filho do cantor e fruto do primeiro casamento do músico com Thais Lima, foi um dos últimos a deixar o local, e fez uma homenagem ao pai, andando de skate na saída do cemitério.



CLAUDINHA RAHME
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário