06 de Maio - Dia do Matemático


O Dia do Matemático, ou Dia da Matemática, começou a ser comemorado a partir de 2004, em homenagem a Júlio César de Mello e Souza, o famoso Escritor e Matemático brasileiro, que ganhou notoriedade no Brasil e no exterior, por seus livros de fábulas e lendas passadas no Oriente, e livros de recreação matemática. 

O “Homem que Calculava”, escrito sob o pseudônimo “Malba Tahan”, é sua obra de maior sucesso, dentre os seus 69 livros publicados, e um dos maiores sucessos de venda da literatura brasileira em todo o mundo, traduzida em 12 idiomas.  

Nascido no Rio de Janeiro, em 6 de Maio de 1895, Julio César vivia na cidade paulista de Queluz, com seus pais, que também eram professores, e seus oito irmãos. Ainda na infância, já demonstrava uma personalidade original e imaginativa, e escrevia histórias com personagens de nomes absurdos como Mardukbarian, Protocholóuski ou Orônonsio. Ele gostava de criar sapos, e chegou a ter 50 deles no quintal de sua casa. Em 1905, ele cursou o Colégio Militar do Rio de Janeiro, e o Colégio Pedro II, e em 1913, Cursou Engenharia Civil na Escola Politécnica e no Salesiano. 

Foi colaborador no Jornal “O Imparcial”, e se aprofundou em todos os aspectos da cultura árabe, começando a escrever a partir de 1925, sob o pseudônimo Malba Tahan, para o jornal carioca “A Noite”, ganhando desde então, notoriedade. A partir de 1930, seus contos viraram livros didáticos, de ficção, recreação e curiosidades matemáticas, e sobre educação. Julio César ainda lecionou Historia, Geografia, Física, além da Matemática, e deu mais de 2 mil palestras em todo o Brasil e exterior. 

Julio César foi também, editor da revista “Damião”, que combatia o preconceito contra a Hanseníase e apoiava a humanização do tratamento e reintegração dos doentes à vida social. Julio César faleceu em 18 de Junho de 1974, em Recife, vítima de um ataque cardíaco. Ele deixou uma série de recomendações para seu sepultamento, exigiu caixão de quinta classe, plantas anônimas, tudo de coroas, nada de luto nem discursos, além de mensagens que deveriam ser lidas. 




Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário