General Michel Aoun


Hoje no especial Quem é Quem, vamos contar um pouco da vida de um homem que sempre fez parte da política no país, de diversas maneiras, ele é: 
General Michel Aoun

Foto: alarabonline.org

Nascido em 1935, no subúrbio de Beirute, em Haret Hraik, numa família muito pobre de seita maronita, ele terminou o ensino secundário em 1955, e tornou-se um oficial cadete da Academia Militar. Em 1958, foi graduado como Oficial de Artilharia do Exército e no mesmo ano viajou para a França, para receber treinamento adicional, formando-se no ano seguinte. Em 1966, começou um treinamento militar nos Estados Unidos, e dez anos depois, ele volta à França para treinamento militar na Ecole Superieure de Guerre. 

De volta ao Líbano, em 1980, Michel Aoun foi nomeado Chefe da Brigada de Defesa, e quatro anos depois, foi promovido a Brigadeiro-General, e Chefe Militar do Pessoal, onde sua tarefa mais importante era preservar a unidade do exército. Em 1988, o mandato do Presidente Amin Gemayel foi chegando ao fim, e as diferentes facções libanesas não poderiam concordar com um candidato para ser seu sucessor. Consequentemente, quando seu mandato se expirou, em 23 de Setembro daquele mesmo ano, o General Michel Aoun foi nomeado como Primeiro-Ministro do Líbano. 

Anteriormente, na guerra civil, Aoun e seus militantes, lutaram contra palestinos, sírios, e libaneses muçulmanos e drusos, ele também chegou entrar em atrito com parte dos cristãos, que após anos, também se dividiram. Em 1989, o exército do Líbano, sob o comando do Primeiro-Ministro General Michel Aoun, entrou em conflito com o exército sírio, onde milhares de pessoas morreram; Aoun sempre foi a favor da retirada das tropas sírias do país. 

Em 13 de Outubro de 1990, houve uma operação militar síria, onde aviões de combate foram usados pelos sírios, pela primeira vez no Líbano, para invadir as zonas libertadas do país; e o Primeiro-Ministro Michel Aoun, refugiou-se na embaixada francesa.

 O Presidente francês da época, François Mitterand, declarou que a segurança do General Aoun era uma questão de honra para a França, e devido à situação, ele se exilou na França por 15 anos. 
Em 2005, exatamente no dia 7 de Maio, Michel Aoun, voltou ao Líbano, alguns dias após as tropas sírias terem saído completamente do país, e ele foi bem recebido por todos os partidos libaneses. 
Nas eleições do mesmo ano, ele se surpreendeu ao ver que muitos membros de seu partido, foram vencedores, em diversas áreas do país. 

No ano seguinte, após a guerra de Líbano e Israel, Michel Aoun e o Hezbollah, entraram em um acordo, onde o Hezbollah aceitou se desarmar, desde que houvesse uma estratégia para proteger o Líbano de invasões israelenses, e que todos os prisioneiros libaneses que estavam em Israel voltassem para o Líbano. 

O acordo também afirmava que era de extrema importância, as relações diplomáticas, normais com a Síria. Após esse encontro, Aoun se tornou parte da Coalizão 8 de Março, onde muçulmanos xiitas e cristãos, construíram uma relação política de união. Por outro lado, muitos muçulmanos sunitas e muitos cristãos, além de Samir Geagea, se uniram na Aliança 14 de Março. 

Por esta razão, o Líbano continua dividido, entre essas duas alianças: O partido 8 de Março, apoiado pela Rússia, Irã, e Síria, e o partido 14 de Março, apoiado pelos Estados Unidos, Arábia Saudita e Israel. E essa foi um pouco da história da vida desse homem, que tem participação intensa e polêmica na política do país.

Veja mais ----> Samir Geagea

Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário