Maduro Acusa EUA e Direitistas de Planejarem Sua Morte

Foto: Gaz

O Presidente Interino da Venezuela, Nicolás Maduro acusa os ex-embaixadores americanos e os direitistas de El Salvador, na América Central, de estarem fazendo um plano para mata-lo antes das eleições presidenciais, o cargo que ele disputa com o opositor, Henrique Capriles.

Maduro chegou a dizer que o grupo contrataria mercenários salvadorenhos para assassiná-lo, e assim como planejam sabotar a rede elétrica venezuelana, que enfrenta diversos apagões nos últimos anos, e aumentar o número de homicídios na Venezuela, que tem a taxa mais alta da América do Sul.

Segundo Maduro, a intenção seria desestabilizar o governo e os aliados chavistas, para tentar um golpe e empossar os candidatos opositores. "Assim, denuncio ao mundo e peço ao povo alerta máximo", disse Maduro, que ainda acrescentou: “O objetivo é matar, eles querem me matar porque sabem que não podem vencer eleições livres. Por trás disto estão as mãos de Roger Noriega e Otto Reich, e a direita salvadorenha, que enviou criminosos pagos por eles, para me assassinar”.

O Presidente Interino alega ser vítima de uma conspiração dos Estados Unidos e da oposição contra sua candidatura, e seu período de presidente interino, e afirma ter provas das acusações, mas não as apresentou, não provando, portanto, a veracidade das acusações.

Em Março, Maduro acusou Noriega e Reich, de planejarem um atentado contra o seu concorrente nas eleições, Henrique Capriles Radonski, com o mesmo objetivo de desestabilizar a Venezuela, chegando a pedir ao Presidente americano Barack Obama, a prisão dos dois candidatos.

THERESE MOURAD
Fonte de texto: Gaz e Terra.
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário