Memorial Árabe de Curitiba


Foto: guiaturismocuritiba 

Localizado no centro cívico de Curitiba, na Praça Gibran Khalil Gibran, cercado por um grande espelho d’água em com um busto do escritor libanês, o Memorial Árabe de Curitiba, também batizado como Farol do Saber, além de uma homenagem ao Oriente Médio, é uma iniciativa da Biblioteca Municipal e do Centro de Pesquisa América do Sul – Países Árabes. Construído numa área de 140 m², o prédio em formato de cubo e com arquitetura mourisca, conta com cúpula, abóboda, colunas, arcos e vitrais típicos da arquitetura oriental. Em seu interior há uma pinacoteca, e uma biblioteca, cujo acervo conta com 10 mil títulos escritos em árabe, e outros em português também.

O Farol do Saber Gibran Khalil Gibran possui ainda uma cafeteria, acesso à internet, onde é possível encontrar obras de autores árabes, e oferece ainda, curso gratuito de árabe para toda a comunidade, ao término do curso, 15 alunos são levados a um país de língua mourisca, a última turma esteve em Kafur, na Nigéria. Na parte de fora do memorial, há duas inscrições de Gibran Khalil, sendo uma delas sobre a simplicidade, que diz: “Não vos esqueçais que a terra ama sentir os vossos pés descalços. Não vos esqueçais que ao vento agrada jogar com os vossos cabelos.”

Não apenas o Memorial Árabe, mas vários outros locais em Curitiba, como praças e parques marcam a imigração de diversas etnias na cidade, e também a chegada dos muçulmanos sírio-libaneses, vindos após a Segunda Guerra Mundial e durante a guerra civil do Líbano. No final do século XIX, alguns deles já haviam imigrado para Curitiba e passaram a trabalhar na região central da cidade no comércio de roupas, sapatos, tecidos e armarinhos. Nesta época esses imigrantes eram chamados de turcos, expressão que sempre os irritava, primeiro pelo erro geográfico de sua nacionalidade, e segundo, porque seus ascendentes estiveram sob a opressão do Império Otomano, sucedido pela Turquia. 

O Memorial Árabe de Curitiba está aberto de Segunda à Sexta das 9h ás 21hs e aos Sábados das 9h ás 13h. Quem ainda quiser fazer um passeio por outros pontos da cidade ligados à cultura árabe, pode visitar o Restaurante Le Liban, eleito o melhor restaurante árabe da cidade, a Kebaberia Velho Oriente, o Barakiah Esfihas, a Livraria do Chain, que inversamente, possui um vasto acervo da história e cultura paranaense e curitibana, reunidos por seu pai um imigrante libanês. 

E para finalizar o roteiro, uma visita a Mesquita Islâmica Imam Ali Ibn Abi Taleb, inaugurada em 1972, e com uma arquitetura islâmica que atrai os transeuntes da região, não pela suntuosidade típica das mesquitas do oriente, mas pelos detalhes e significados presentes em toda sua construção. A mesquita é aberta ao público, porém, poucos têm coragem de entrar, perdendo a oportunidade de ver que ela é totalmente coberta por tapetes persas, e possui um belo jardim no fundo. 

Claudinha Rahme 
GazetadeBeirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário