Painéis Solares Sobre o Rio Beirute


O Centro Libanês de Conservação de Energia (LCEC) é uma organização nacional financeira e administrativamente independente, vinculada ao Ministério libanês de energia e águas, e legalmente registrada no Ministério do Interior, que trata da utilização final de energia e da conservação de energia renovável a nível nacional. A organização apoia o governo libanês no desenvolvimento e implantação de estratégias nacionais, que promovam o desenvolvimento do uso eficiente e racional de energia, e o uso de energias renováveis ao nível do consumidor.  

Criado em 2002, como um projeto financiado pela Global Environment Facility e pelo Ministério de energia e águas, sob a gestão do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o LCEC gradualmente estabeleceu-se como um centro nacional de técnicos independentes, embora continue a ser suportado pelo PNUD.

Na última semana, o Ministério de Energia e Águas lançou o “Beirut River Solar Snake”, através do  LCEC, onde a ideia é cobrir a estrutura de concreto, de cerca de 6 metros acima do nível do rio, com painéis solares e gerar, inicialmente 1 MW de energia, que será ligada à rede, através de um inversor.  O rio será coberto com 20.000 m2 de painéis solares na primeira fase, porém, o objetivo final é poder gerar 10MW e cobrindo 6,5 km da extensão, com mais painéis solares. Em virtude de orçamentos imobiliários, o Rio Beirute, foi considerado a melhor localização para a realização do projeto de instalação de painéis solares.

O dinheiro recebido na primeira fase deverá custear a continuidade adicional da cobertura do rio, e o orçamento final do projeto deverá girar em torno de US $ 4 milhões, com possibilidade de redução, visto que o ministério tem conhecimento de projetos semelhantes na Jordânia, que custaram cerca de US$2,3 milhões, sem levar em consideração os custos com a estrutura. 

A empresa responsável pela implantação do projeto deverá ter experiência anterior na área, e trabalhará em conjunto com uma empresa de engenharia civil, onde uma comissão técnica de engenheiros terá a responsabilidade de avaliar o desempenho do projeto. E a embaixada da França fornecerá ao Líbano uma plataforma de testes de painéis solares, que servirão de laboratório, gerando assim, fins educativos para todas as partes interessadas, incluindo estudantes. O edital de pré-qualificação para o projeto acontecerá no próximo dia 23 de Abril, este será o primeiro projeto de produção de energia solar no Líbano. 

Esse sistema de cobrir um canal com painéis solares já vem sendo utilizado na índia, onde um projeto de 1 MW foi construído ao longo de quase 1km do Canal de Narmada, no estado de Gujarat. A cobertura do canal com painéis solares, não só produz eletricidade, como também conserva a terra, que poder utilizada para outros fins, como agricultura, e conserva também a água, reduzindo a capacidade de evaporação em até 237.750 litros de água por ano.



CLAUDINHA RAHME
GazetadeBeirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

1 comments:

  1. O Libano e' um pais tao pequeno ,e que pode se tornar perfeito, so' vai depender do povo amar e trabalhar mais para este pais.

    Carla

    ResponderExcluir