Papa reforça o pedido de paz na Síria


Foto: Alessandro Bianchi/Reuters

O Papa Francisco já havia pedido paz na Síria durante a mensagem de Páscoa. “Renovo o pedido para que cesse o banho de sangue na Síria, e se encontre uma solução rápida à crise", disse o pontífice, que reiterou o pedido para que "possam retornar em breve para casa", os dois bispos ortodoxos sequestrados em Aleppo, desmentindo assim, as informações de terça-feira (23) sobre a libertação dos clérigos. 

Na mensagem "urbi et orbi", o pontífice argentino se pronunciou pela primeira vez contra os conflitos sangrentos que afetam o planeta, diante de quase 100.000 pessoas que acompanharam  a audiência geral na Praça São Pedro nesta quarta-feira (24). O sequestro dos Bispos gerou grande preocupação em diversos países. 

A diocese das igrejas ortodoxas, síria e grega, em Aleppo, norte da Síria, não têm notícias dos dois bispos sequestrados na região, informou à AFP o padre Ghasan Ward, depois que uma Associação Cristã afirmou que os religiosos haviam sido liberados. Os dois religiosos foram sequestrados na segunda-feira em Kafr Dael, perto de Aleppo, durante uma operação humanitária, informaram fontes de suas dioceses.

Apesar de várias notícias terem afirmado a libertação dos sequestrados, todas as fontes da Igreja negaram o fato, alegando que as afirmações são falsas. A fonte da igreja disse que os sequestradores são chechenos, e segundo nota publicada na internet, os sequestradores querem a libertação de prisioneiros capturados pelo regime sírio, em troca da liberdade dos Bispos.

Fonte: G1 e Euronews.

Therese Mourad
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário