A argiloterapia


A argila é utilizada desde a antiguidade e, nesta época, ajudava a embalsamar as múmias. Mais tarde foi adotada na medicina, em virtude do seu poder cicatrizante e regenerador. Profissionais de beleza descobriram esta maravilha, e passaram a usá-la para fins estéticos. A argiloterapia pode ser aplicada sob as formas de máscaras faciais, corporais e capilares. As máscaras de argila são um poderoso auxiliar nos tratamentos estéticos, por reforçarem e solucionarem todos os tipos de problemas em minutos, em virtude de seu poder em concentrar seus elementos que agem de forma eficiente. 

Os óleos essenciais integram uma sinergia perfeita no complemento das ações dos minerais encontrados nas argilas, e eles podem ser encontrados sob forma líquida ou sólida em folhas, frutos, caules, raízes ou cascas de vegetais, contendo propriedades específicas que beneficiam a pele e complementam o tratamento. A potencialização de seu uso se dá pelo domínio de informações básicas sobre os produtos a serem utilizados, bem como os procedimentos que os acompanham.    

O que é a argila? É um material natural, composto por partículas 
extremamente pequenas de silicato minimizado (ou silicato de alumínio), além de diversos oligoelementos, destacando entre os minerais encontrados, o silício - segundo elemento mais abundante na natureza. As diferentes fontes de extração produzem silicatos minimizados de diferentes tipos e concentrações. Como, por exemplo, o Titânio, Magnésio, o Cobre, o Zinco, o Alumínio, Cálcio, Potássio, Níquel, Manganês, Lítio, Sódio, e Ferro. Porém, as diversas constituições das argilas não modificam suas principais atuações, promovendo a ação absorvente, cicatrizante e antisséptica. Os minerais encontrados nas argilas funcionam como potenciadores de determinados efeitos, conforme a sua concentração. Quando estes minerais estão em doses ínfimas, são chamados de oligoelementos, mas seu efeito remineralizante, se faz notar mesmo nestas quantidades. 

Benefícios da Argiloterapia: Regenera os tecidos da pele; ativa a circulação sanguínea e linfática; promove maior elasticidade e firmeza; suaviza estrias, manchas de depilação axilas e virilha; tem ação revitalizadora, analgésica, cicatrizante, desodorizante, tonificadora e catalisadora; e ainda auxiliar nos processos de emagrecimento.

Quais são as argilas e suas diferentes composições? 

ARGILA VERDE: Rica em silício e diversos oligoelementos. Desinfiltra o interstício celular, é esfoliante suave, promove a desintoxicação e regula a produção sebácea. Efeito: Desintoxicante e adstringente. 

ARGILA BRANCA: Rica em silício, alumínio e diversos oligoelementos. Promove aumento na oxigenação de áreas congestionadas, a uniformização pela esfoliação suave e regula a queratinização. Efeito: revitalizador. 

ARGILA CINZA: Rica em silício e alumínio e diversos oligoelementos. Efeito: anti-inflamatório e cicatrizante. 

ARGILA VERMELHA: Rica em silício e ferro e oligoelementos. Regula a microcirculação cutânea, sendo recomendada para peles sensíveis, com couperose e avermelhadas. Efeito: regulador e tensor. 

ARGILA AMARELA: Rica em silício, alumínio e oligoelementos. Resulta em efeito tensor e ativador da circulação produzido pelo ferro, além do seu maior teor de potássio. Contribui para o equilíbrio iônico e hidratante do gel celular. Efeito: desinfiltrante, adstringente e desintoxicante. 

ARGILA MARROM: Argila rara com elevado teor de silício, alumínio e titânio e outros oligoelementos. Resulta em efeito ativador da circulação, além de contribuir com um efeito equilibrador e revitalizador. Efeito: desinfiltrante, adstringente e desintoxicante.

ARGILA PRETA: Argila rara com elevado teor de silício, alumínio e titânio e outros oligoelementos.Resulta em efeito ativador da circulação, adstringente além de contribuir com a renovação celular. Efeito: anti-inflamatório, cicatrizante, tensor e desintoxicante. 

Como criar tratamentos faciais com argilas? Você pode criar diversos tratamentos individualizados de argiloterapia, de acordo com o tipo de pele ou o problema estético. Mas não faça dessas sugestões seu único referencial. Experimente e crie novas combinações seguindo a tabela de indicações e sinergias como uma referência inicial. Depois é só procurar conhecer as propriedades dos óleos essenciais e aplicá-los conforme as indicações. É também muito importante observar o tipo de pele para que a escolha do carreador possa beneficiar a epiderme. Os carreadores podem ser emolientes, nutritivos e até hidratantes. Os carreadores em gel atendem as peles oleosas ou acneicas. Já os que estão em forma de creme, são bastante recomendáveis, que sejam formulados com óleo vegetal, e não com óleo mineral, para que não dificulte a penetrabilidade dos óleos essenciais, além de evitar as formulações dos cosméticos que contenham perfumes, para não interferir na associação com óleos essenciais. 

Qual a melhor máscara para cada caso? São as máscaras hidratantes, à base de agentes emolientes e umectantes que atraem a água à superfície da epiderme tais com os óleos vegetais e essenciais. As máscaras faciais de argila, na argiloterapia, servem para limpar, nutrir, e revitalizar a pele, por meio da eliminação de toxinas, da microesfoliação e do estímulo da circulação sanguínea local. Também podem acalmar e hidratar, dependendo dos ingredientes utilizados. No entanto, é importante que se utilize argila de boa procedência, dissolvida em água mineral ou destilada ou associada ao gel neutro. 

Como usá-las? Antes de realizar a argiloterapia na face, de aplicar uma máscara, faça uma higienização na pele, para facilitar a atuação dos ativos. Não é necessário fazer uma esfoliação prévia, pois a argila vai funcionar também como esfoliante. Salvo indicação em contrário, evite aplicar na área do contorno dos olhos. As argilas preparadas com gel neutro e óleos essenciais não necessitam de acréscimo de água. 
Coloque até 3 gotas de óleo essencial em 10 g de máscara gel neutro e misture com 20 g de argila. Misture bem e aplique como uma máscara cremosa. Dessa forma os óleos essenciais compõem uma forma bem diversificada de criar diferentes tipos de máscaras. A partir de algumas misturas básicas, pode-se criar um programa de tratamentos personalizados, combinando os benefícios de máscaras diferentes. Uma máscara hidratante, por exemplo, pode ser aplicada na sequência de uma clareadora. 

Para peles oleosas e combinadas - Para peles acneicas acrescente, 2 gotas de tea tree (óleo de melaleuca).  Máscara de ARGILA VERDE com 1 gota de óleo essencial de hortelã-pimenta, com 2 gotas de óleo essencial de cipreste. Ação: Máscara adstringente e refrescante que combina a micro esfoliação da argila verde com o efeito tensor e adstringente do óleo essencial de cipreste, para promover tonicidade e maciez à pele, bem como a ação 
descongestionante e refrescante do óleo de hortelã-pimenta. Promove uma suave sensação de frescor. Auxilia no controle da oleosidade. 

Para peles sensíveis, desidratadas e manchadas - Máscara de ARGILA BRANCA com 2 gotas de óleo essencial de lavanda, com 1 gota de óleo essencial de palma rosa. Ação: Máscara hidratante e regeneradora, que combina o poder revitalizante e cicatrizante da argila branca com a ação citofilática do óleo essencial de lavanda e palma rosa, para promover a maciez e o clareamento da pele, restaurando o viço e a luminosidade. 

Para peles envelhecidas e cansadas -  Máscara de ARGILA PRETA com 2 gotas de óleo essencial de copaíba, com  1 gota de óleo essencial de gengibre. Ação: Máscara regeneradora e nutritiva para peles cansadas e desvitalizadas que combina, de forma sinérgica, o efeito estimulante do gengibre com a ação regenerativa e hidratante da copaíba, potencializado pela renovação celular promovida pela ação esfoliante da argila. 

Para todo tipo de pele inflamada - Máscara de ARGILA CINZA com 1 gota de óleo essencial de gerânio, com 2 gotas de óleo essencial de tea tree (melaleuca), e 1 gota de lavanda. Ação: Máscara cicatrizante e anti-inflamatória, produzida pela argila com a ação dos óleos essenciais de gerânio e lavanda, que ajudam a equilibrar as peles com acne de origem hormonal, por tensão ou estresse. 
Para peles mistas e desvitalizadas - Máscara de ARGILA MARROM com 1 gota de óleo essencial de laranja e 1 gota de óleo essencial de mirra, e 1 gota de lavanda.  Ação: Máscara esfoliante e nutritiva, que combina a micro esfoliação produzida pela argila e potencializada pelos óleos essenciais de mirra e laranja. Auxilia no tratamento de rugas finas, peles manchadas e desvitalizadas. 

Para pele oleosa e asfixiada - Máscara de ARGILA AMARELA com 1 gota de óleo essencial de e 1 gota de óleo essencial de copaíba,e 1 gota de óleo essencial de lavanda.  Ação: Máscara revitalizante e adstringente que combina a micro esfoliação produzida pela argila e potencializada pelos óleos essenciais de cipreste e copaíba. Ajuda no tratamento de peles desvitalizadas e com rugas finas, com poros dilatados. 

Como usar argila em uma sequência de tratamento de acne? 

Esfoliante suave: (Somente para acne grau 1, nos demais não fazer a esfoliação). Aplicar suavemente 5 ml de óleo vegetal de calêndula com 1gota de óleo essencial de limão. Aplicar em seguida cerca de 30g de argila verde ou branca, diluída em água mineral. Deixar agir por cinco minutos. Remover fazendo uma leve esfoliação. 

Emoliência: Pode ser usado óleo de eucalipto, lavanda ou alecrim durante a aplicação do vapor. Os fabricantes costumam ter um recipiente próprio para esta etapa. Não coloque óleo diretamente na água, pois óleos essenciais não são solúveis em água. 

Extração: Proceda como o indicado em cada caso. 
O óleo de tea tree pode ser usado como bactericida e hemostático. Tome o cuidado de fazer o teste de sensibilidade. Ele poderá ser usado logo após a extração, puro, com um cotonete, um a um. Não use desta forma caso as lesões sejam em grande quantidade. 

Máscara facial finalizadora: 

a) Peles sensíveis: 1 colher de sopa de gel neutro com 2 gotas de óleo essencial de lavanda e 1 gota de óleo essencial de camomila. 
b) Peles edemaciadas e inflamadas: 1 colher de sopa de gel neutro com 2 gotas de óleo essencial de lavanda e 1 gota de óleo essencial de gerânio. 
c) Peles seborreicas : 1 colher de sopa de gel neutro com 2 gotas de óleo essencial de lavanda e 1 gota de óleo essencial de cedro 
d) Peles congestionadas: 1 colher de sopa de gel neutro com 2 gotas de óleo essencial de lavanda e 1 gota de óleo essencial de cedro 

Modo de aplicação: Aplicar uma camada espessa em todo o rosto e colo sobre uma gaze embebida em spray aromático de lavanda. Deixar agir por 10 minutos. Remover a máscara utilizando o spray de lavanda. Finalizar removendo o excesso com algodão molhado. Spray aromático finalizador: 
Spray aromático de lavanda ou qualquer outro óleo essencial indicado: 
Para preparar um volume de 100 ml, Dilua até 10 gotas de óleo essencial, em 10 ml de álcool de cereais, depois acrescente 90 ml de água destilada.
Manutenção: Lavar o rosto com sabonete indicado, aplicar em seguida o spray de lavanda. Deixa secar naturalmente. Sobre as pápulas e pústulas aplicar com cotonete uma gota de óleo essencial de tea tree, uma vez ao dia até secar. Em peles sensíveis é importante fazer um teste de sensibilidade antes de usar. 
Trabalhar com argilas no segmento estético, pode parecer para muitos uma grande novidade, mas não podemos esquecer que há registros milenares apontando o uso de máscaras de argila como prática terapêutica. Podendo citar a civilização egípcia, que gerou grandes contribuições na área da Aromaterapia. Muito do que sabemos, vem do resgate dessa fantástica cultura.

Argiloterapia nos cabelos:
A argiloterapia também é indicada para cabelos, especialmente os que precisem de tonificação, estimulação do couro cabeludo e limpeza. Ela controla a oleosidade excessiva, e a queda dos fios. Quando aplicada na raiz dos cabelos, ela faz uma espécie de 'peeling capilar', removendo as células mortas e ativando a circulação do couro cabeludo. Além disso, absorve as impurezas e resíduos e tem ação regeneradora. Por ser rica em sais minerais, a argila pode ser utilizada para os casos de caspa, seborreia e queda, devido a sua ação cicatrizante e por promover o equilíbrio das funções orgânicas. As argilas mais utilizadas nos tratamentos capilares são a verde e a preta, já que ambas possuem ação adstringente, tonificante e estimulante. A primeira é indicada para fios normais ou com oleosidade controlada, já a segunda, age na raiz com oleosidade excessiva, e pode até tratar alguns casos de alopecia e de queda.



Fonte: Portal Educação e Bolsa de Mulher. 
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário