Filho tenta suicídio e pai deve US$40 mil de hospital


Foto: Dailystar

A família de Ahmad Yousef, 19 anos, o jovem refugiado sírio que tentou suicídio no último domingo, ateando fogo contra si mesmo, além de ter sofrido o choque pelo que o filho fez a si mesmo num momento de desespero, agora está com um problema ainda maior... Pagar a conta do hospital, aonde o filho vem sendo assistido, cujo valor está estipulado em US$40 mil dólares, visto que o hospital afirmou ao pai do rapaz, que ele precisará de 40 dias de tratamento, ao custo de US$1.000 por dia. Mahmoud Yousef disse que a quantia é enorme, principalmente para uma família de refugiados.   

Proveniente de Manbij, província de Aleppo, a família de 11 membros, tinha uma vida simples e tranquila na Síria, e migrou para o Líbano, quando tiveram sua casa destruída durante um bombardeio militar a dois anos.  Segundo os familiares, que estão vivendo em Barbour, distrito de Beirute, Ahmad era alegre, tinha bom humor e estava sempre cercado de amigos e rindo, alem de ter uma namorada libanesa que ele conheceu a cerca de um ano. Embora ele só estivesse trabalhando de biscates, ele sonhava com um futuro melhor, onde ele pudesse abrir um café em Beirute, para ajudar os irmãos. 

Há duas semanas, Ahmad estava dirigindo o carro de um amigo quando ele sofreu um acidente, avariando o carro em de US $ 4.000. Sem saber quando ele poderia pagar a dívida pelo conserto do carro, e provavelmente diante de muita pressão, Ahmad tentou se suicidar na noite do último domingo (28), ateando fogo contra si mesmo, na porta da central telefônica do pai do amigo, dono do carro.  Ahmad não é o primeiro sírio que tenta suicídio, em Janeiro deste ano, um palestino vindo de Damasco, se enforcou por não mais poder sustentar adequadamente sua família no Líbano. 

"Nós tentamos ajudá-lo quando ele disse que precisava de dinheiro, mas não tínhamos como ajudar, porque nós também não temos dinheiro", disse Ali, irmão de Ahmad, que trabalha como pintor de construção. Embora a família soubesse que ele estava com problemas, sua tentativa de suicídio foi um choque para todos, que não conseguem associar o jovem extrovertido e engraçado que gostava de entreter os que o rodeavam. Ahmad foi tomado pelo mesmo desespero que vem atingindo diversos refugiados, e o ato de atentar contra si mesmo, foi uma maneira de dizer o quanto ele já estava cansado por tanto sofrimento e privação, em virtude da guerra em seu país, que destruiu milhares de famílias. 

Ahmad teve o rosto desfigurado pelas queimaduras de terceiro grau, que atingiram também, a maior parte de todo o seu corpo. Ele foi transferido do hospital de onde foi socorrido, para o Geitawi Hospital de Beirute, para receber tratamento especializado. Se ele sobreviver, necessitará de cirurgia reconstrutiva extensa, que vai ainda, aditar mais custos do que os US$4 mil que o levou ao desespero, e mais também que os US$40 mil que seu pai terá que arrumar, para pagar a conta do hospital. Mahmoud sugeriu que cada membro da família venda um de seus rins, para tentar cobrir as despesas hospitalares, ou que a publicidade em torno da tentativa de suicídio de seu filho, incentive uma instituição de caridade a cobrir sua conta. 

Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário