Libaneses presos por venda de artefatos roubados

Foto: Dailystar

Três Libaneses foram presos esta semana, no leste do Líbano pelas autoridades, por estarem tentando comercializar artefatos do tempo otomano e romano, roubados de cemitérios de Palmyra e igrejas de Homs na Síria. 

De acordo com um comunicado das Forças de Segurança Interna, denuncias foram feitas ao Bureau da Polícia Judicial de Combate a Crimes Internacionais de Roubo, uma quadrilha especializada em furtos de artefatos históricos na Síria, teriam contrabandeado diversos artefatos e estariam tentando vendê-los no Líbano, com o auxilio de membros libaneses da quadrilha, que estiveram nesta semana, mostrando fotografias das antiguidades históricas, com intuito de encontrar compradores.

O departamento então decidiu abrir inquérito sobre o caso, e durante as investigações, três indivíduos foram detidos em Ablah, região de Zahle. Os libaneses, cujas identidades foram mantidas em sigilo, onde foram fornecidas somente as suas iniciais (RK, 21; BZ, 40, QS, de 32 anos), estavam de posse de diversos artefatos, dentre eles, uma lápide de mármore da era romana, uma placa de bronze, um capacete de um guerreiro da era otomana, com o selo do sultão Addul Hamid, um conjunto de anéis e pulseiras, uma antiga urna de prata ornamentada, uma espada da era otomana e uma pequena estátua de bronze. 

Outros artefatos otomanos e bizantinos haviam sido apreendidos, um dia anterior à prisão dos três libaneses, todos saqueados e contrabandeados para o Líbano, com intuito de comercialização ilegal. Acredita-se que a quadrilha de contrabandistas seja maior, e que outros membros e artefatos ainda deverão ser encontrados, o que leva a policia a dar continuidade nas investigações e buscas.

Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário