LUA


A Lua (do Latim “Luna”) é o único satélite natural da Terra, situando-se a uma distância de cerca de 384.000 km do nosso planeta. Segundo a última contagem, existem mais de 150 luas no nosso sistema solar: Netuno é cercado por 27, Saturno tem 60, e Júpiter é o que tem o maior número: possui 63 luas.
                                                            
Crenças populares
Com mais de 1/4 do tamanho da Terra, e 1/6 de sua gravidade, a lua é o único corpo celeste que já foi visitado por seres humanos. A Lua não tem atmosfera, e apresenta embora muito escassa, água no estado sólido (em forma de cristais de gelo). Por não ter atmosfera, também não existe erosão, e a superfície mantém-se intacta há milhões de anos, afetada apenas pelas colisões com meteoritos. É a principal responsável pelos efeitos das marés, que ocorrem na Terra. As tradições populares falam de inúmeras influências da Lua em nossas vidas. Por exemplo, dizem que:

- A madeira cortada depois da Lua Cheia, seca depressa e dá boa lenha, ao passo que, cortada depois da Lua Nova, não seca tão rapidamente, mas é mais durável, e presta-se para os trabalhos de carpintaria e marcenaria.

- Quando se deseja começar uma coisa nova, que deve durar muito tempo, essa coisa deve ser feita quando a Lua estiver num signo astrológico fixo, isto é, em Touro, Leão, Escorpião ou Aquário.

- Querendo acabar logo uma tarefa, deve-se começá-la quando a Lua estiver num signo cardinal, isto é, em Áries, Câncer, Libra ou Capricórnio.

- Querendo que qualquer ação, ou negócio, dê resultados positivos, mas que fique em segredo, deve-se realizá-lo 8 horas antes, ou 8 horas depois da Lua Nova.

- Pelo contrário, querendo que o trabalho, ou ato, seja divulgado, conhecido, comentado e muito falado, deve-se empreendê-lo 8 horas depois da Lua Cheia.

- Viagens importantes, devem ser iniciadas quando a Lua estiver em Áries, Câncer, Libra ou Capricórnio.

- Para obter flores belas e bonitas, as sementes ou as mudas, devem ser plantadas quando a Lua estiver no signo de Libra, e se achar entre a Lua Nova e o Quarto Crescente.

- Tudo o que dá fruto acima da terra, deve ser plantado nos dias que vão desde as 24 horas depois da Lua Nova, até o dia da Lua Cheia. E tudo o que dá fruto embaixo da terra, deve ser plantado na quinzena que vai desde as 24 horas depois da Lua Cheia, até o dia da Lua Nova.

- Pessoas fracas e doentes, sentem mais intensamente a influência da Lua. Insônia, cansaço, dores, erupções, inchaços, são mais fortes depois da Lua Nova, ao passo que são mais fracos, na quinzena do Minguante.

- As plantas curativas devem ser colhidas quando as hastes estão cheias de seiva, perto da Lua Cheia, e de preferência, durante a madrugada. 
Você acredita? Bem, como dizem os espanhóis, ”Yo no creo em brujas, pero que las hay, las hay!” (Eu não creio em bruxas, mas que elas existem, existem!).                                                     

Outras influências: Independentemente das crenças populares, a grande maioria das pessoas desconhece a verdadeira influência que a Lua exerce sobre nós. Ela atua sobre o volume, o fluxo e refluxo dos líquidos, e das águas existentes, tanto na superfície da Terra, quanto nas camadas subterrâneas. Também influencia as marés dos oceanos, dos rios, a seiva dos vegetais, o fluxo de sangue, e de líquidos no organismo. Em consequência de tudo isso, a vegetação, a agricultura, a pesca, o clima e até a saúde são, sem dúvida, fortemente influenciados pela da Lua.

A astrologia: Existem também fatos sobre a Lua, ligados à astrologia. Por mudar sua forma de aparecer no céu, de acordo com suas fases, na simbologia, a Lua é um símbolo de inconstância e mutabilidade. Ela é a essência da nossa natureza emocional, determina as nossas necessidades básicas de nutrição e de segurança, revela as nossas manifestações inconscientes, determina como guardamos as impressões das experiências vividas, como é o nosso humor e como são as nossas reações.

Lua mulher: Venerada como divindade entre as antigas civilizações, a Lua é um símbolo feminino, associado à fecundidade, à fragilidade, à ilusão e à pureza. Diz ainda, como compreendemos o universo maternal e feminino. A Lua acompanha as fases das mulheres, tanto que o ciclo menstrual completa-se a cada 28 dias, tempo necessário para a Lua dar uma volta em torno da Terra. Existe também a íntima relação entre as fases da Lua e a gravidez: Lua Nova no momento da concepção; Crescente em relação ao desenvolvimento do feto; Cheia quanto ao nascimento da criança e Minguante, depois do parto – quando toda a vitalidade transfere-se para o leite materno.

No mapa astral da mulher, a lua representa o tipo de mãe que ela será. No mapa do homem, a lua mostra como ele reage em relação à mulher, bem como qual o tipo de mulher que o atrai. A Lua é o pêndulo da Terra, exerce influência irrefutável, não só sobre nosso planeta, mas também na psique e no espírito humano. Dentro da magia, desde tempos remotos, aprendeu-se a reconhecer e utilizar os poderes mágicos da Lua. Ela é ainda, um dos elementos mais importantes na análise astrológica, pois governa os nossos instintos básicos, a nossa maneira intuitiva de ser, o nosso lado mais sensível e emocional. A Lua rege a nossa alma, os nossos sonhos, as nossas fantasias, e outras manifestações do “eu” profundo e inconsciente.

O calendário: Na pré-história, os homens levantavam templos de pedras, como o de Stonehenge, na Inglaterra, para observar os fenômenos da Lua. No século XVII, o italiano Galileu Galilei, fez grandes descobertas utilizando uma luneta. Em 1969, finalmente o homem pisou na Lua. Sem a Lua, seria difícil conhecer a própria Terra. Há milênios, os gregos olharam para o nosso satélite, mais precisamente a sombra circular que se projetava sobre a Lua cheia (eclipse) e compreenderam que a Terra era redonda. 

Depois, calcularam a dimensão da Lua e da Terra, assim como a distância entre elas. Foi observando a cadência da Lua, que o homem começou a entender o tempo. Quando tudo começou, o dia e a noite já estavam criados. Mas ainda faltava a semana e o mês, e a Lua foi quem deu as indicações, com suas quatro fases que se repetem ciclicamente. Já que cada fase lunar dura, aproximadamente, 7 dias, concebeu-se a semana (“septimana”, em Latim), reconhecida oficialmente somente no ano 325 depois de Cristo. O primeiro dia foi dedicado ao Sol, e o segundo a Lua. Depois o homem percebeu que para a Lua completar um ciclo inteiro (uma lunação), devia-se esperar 29 dias. Assim apareceu o mês. Mas era preciso um espaço de tempo maior para medir viagens, construções, e a vida do homem. O próximo passo foi fixar o ano em seus 12 meses. O nosso calendário com 365 dias, leva em conta o tempo que a Terra precisa, para cumprir uma volta completa em torno do Sol. Mas, até hoje, os muçulmanos seguem o antigo calendário lunar, que começa sempre na Lua Nova, sem importar o fato de que o ano, para eles, ter 354 dias.

As marés: Os movimentos dos líquidos na Terra sofrem influência direta da Lua. Conforme a posição, e a fase desse astro, observam-se variações de áreas nos níveis das águas, dos mares e dos rios, provocados pela atração gravitacional, que a Lua exerce sobre nosso planeta. Quando a Lua é nova ou cheia, há um alinhamento com o Sol, o que acentua a atração gravitacional sobre a Terra, e então ocorrem as marés altas, que são conhecidas por marés de água viva. Por outro lado, quando a Lua é crescente ou minguante, os astros formam ângulos retos, de maneira que as forças gravitacionais quase se anulam. Nestas fases ocorrem as chamadas marés de água morta. 

A pesca: A importância da Lua para a pesca existe tanto para a pesca em alto mar, quanto para a dos rios e lagos. Na Lua Nova existe uma falta de luminosidade lunar, que faz com que os peixes fiquem no fundo das águas, período neutro. Na Lua Crescente, a luminosidade ainda é pequena, e são poucos os peixes que sobem a superfície, período regular. Na Lua Cheia, a luminosidade é intensa, fazendo com que os peixes sejam atraídos para a superfície, e provocando também um aumento do seu metabolismo, e do seu apetite, período excelente para a pesca. Na Lua Minguante, os peixes ainda estão na parte mais rasa das águas, aproveitando o que resta da luz, sendo também um período bom.

A agricultura: Muitos agricultores adaptam seu calendário de cultivo e poda, às fases da Lua, baseando-se no aproveitamento correto da sua luminosidade que, embora menos intensa do que a do Sol, ela penetra mais fundo no solo, e pode acelerar o processo de germinação das sementes. As culturas são também influenciadas pela atração que a Lua exerce sobre os líquidos, sabendo-se que as plantas são compostas de grande porcentagem de água. Encontra-se o dia mais propício para cada tipo de atividade agrícola, observando as fases da Lua e a passagem dela pelos Signos do Zodíaco, período correspondente a dois ou três dias, para cada Signo.

Lua Nova: Favorável para o plantio de tubérculos, como a batata e cenoura. Momento ideal para a poda de árvores, que secam rápido e dão boa lenha.
Lua Crescente: Período propício para o plantio de mudas, que darão flores belas e viçosas. Momento em que se deve cortar a madeira, destinada à construção.

Lua Cheia: Período que devemos semear árvores frutíferas. Momento da colheita das plantas medicinais, pois suas hastes estão cheias de seiva.

Lua Minguante: Favorece a colheita de cereais como a ervilha, o feijão, etc. Bom momento para a poda de árvores e arbustos, pois a seiva existente na planta é menor.

Lua transitando por Signos de Fogo (Áries, Leão e Sagitário): Bom para o plantio de frutas, grãos e sementes.

Lua transitando por Signos de Terra (Touro, Virgem e Capricórnio): Bom para o plantio de raízes, e principalmente no signo de touro, para semeadura.

Lua transitando por Signos de Ar (Aquário, Gêmeos e Libra): Bom para podas.

Lua transitando por Signos de Água (Câncer, Escorpião e Peixes): Bom para o plantio de folhas e legumes que contenham muita água, como chuchu, pepino e tomate.

NOTA: Não se deve mexer na terra em ocasiões de eclipse, tanto lunar quanto solar.

Corte de cabelo: A Lua tem influência também nos processos biológicos, animal e vegetal. Os fluxos da água em nossos corpos, e o da seiva nos vegetais, são regidos pelas chamadas marés biológicas. Com base nesses fatos, surgiram algumas regras e noções básicas, para o tratamento da saúde e da estética:

Lua Nova: Não é propício para o corte, mas boa fase para tingir os cabelos, e mudar o penteado.

Lua Crescente: É o momento adequado para cortar os cabelos, para que cresçam rápido, e mais finos.

Lua Cheia: Da Lua Cheia à Minguante, os cabelos crescem mais lentamente, e aumentam de volume. Bom momento para que tem cabelos finos.

Lua Minguante: Desde a Lua Minguante até a Lua Nova, este é o período indicado para cortar os cabelos, a fim de fortalecê-los, sendo muito bom também, para cabelos fracos e quebradiços.

Como se pode ver, a influência que a Lua exerce sobre a vida humana é bastante ampla. Independentemente de crenças particulares e religiosas, existem inúmeros fatos que dão à Lua, significados históricos e antropológicos inegáveis, e acima de quaisquer minúsculos e insignificantes, preconceitos e fanatismos.


Bety Ziade
Gazeta de Beirute

Fonte: vocesabia.net  
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário