Mais de 2.500 refugiados chegaram de Qusair

Foto: thesundaytimes

Os mais de 2.500 refugiados que chegaram por Arsal na última sexta-feira (24), após a ofensiva do regime sírio em Qusair, representam um número muito menor, do que o número de chegada previsto pelas agências de ajuda humanitária. 

Mais da metade dos refugiados de Qusair chegaram sem qualquer documentação legal, ou pertences, e muitos relataram que tiveram que fugir para diferentes cidades dentro da Síria, antes de conseguirem cruzar a fronteira, para o Líbano. 

Muitas famílias chegaram até Arsal, porém, há outras que se deslocaram para Wadi Khaled, região de Akkar, no norte do país. Outras tantas famílias ainda não fizeram o cruzamento para o Líbano, de acordo com uma declaração do ACNUR, devido aos altos riscos de sair tanto de Qusair, quanto de outras áreas da Síria. 

O ACNUR pediu aos países vizinhos à Síria, para manterem suas fronteiras abertas, e também expressou a preocupação de que muitos daqueles que tentam fugir da violência, possam ser presos em situações extremamente perigosas, ainda no lado sírio, dessas fronteiras.

Melissa Fleming, Porta-Voz da ACNUR, disse perturbar-se com a possibilidade de haver restrições importas aos refugiados que tentam sair do país, e ressaltou que é essencial que eles fujam da violência e tenham acesso à segurança, em todas as circunstâncias, de acordo com o Direito Internacional. 

Fleming disse também, que a Síria alertou as agências de ajuda humanitária, sobre a contínua fuga de mais famílias para o Líbano, e que elas estão enfrentando um enorme perigo nessa trajetória, e que ela esperava que eles pudessem chegar ilesos.  

Também sexta-feira, após uma reunião com o Primeiro-Ministro Tammam Salam, o Ministro das Relações Exteriores da Austrália, Bob Carr, anunciou que seu país estaria doando 11, 5 milhões de dólares para ajudar os refugiados sírios no Líbano.

Carr declarou que a Austrália apoia a política de dissociação do Líbano em relação a crise na Síria, e disse também que seu país está empenhado em ajudar o Líbano, a abrigar os refugiados deslocados pelos combates. 


Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário