Protesto Pró Lei Antifumo em Beirute


Foto: Tobacco Free Initiative (TFI)

Enquanto no Líbano os protestos “CONTRA” a Lei 174 sobre Antifumo, já foram considerados causas de extrema seriedade para proprietários de restaurantes e redes hoteleiras, assim como o constante desrespeito à Lei, em diversos estabelecimentos, é algo explícito e crescente, existe também todo um intenso trabalho positivo realizado por ativistas conscientes, que realizam eventos, palestras, e protestos públicos, “A FAVOR” da Lei Antifumo no Líbano, exigindo que o governo exija severamente o seu cumprimento. 

Na última sexta-feira (10), ativistas Pró Lei 174 tomaram as ruas de Beirute, conduzindo carros funerários, que descreviam a situação da saúde pública no país, além de relatos de funcionários e ministérios públicos, que não estão permitindo que a Lei antifumo seja cumprida, como deveria, em estabelecimentos fechados. O intuito do protesto em Sanayeh visou à sensibilização e conscientização da sociedade sobre a importância da implantação e cumprimento da Lei 174.

A Lei entrou em vigor no ano passado, porém, vem sendo cumprida apenas por alguns estabelecimentos, mas não todos, em virtude da oposição movida por proprietários de restaurantes e outros estabelecimentos, que simplesmente não estão cumprindo a Lei, motivados e apoiados por funcionários públicos que criam obstáculos sem sentido, e questões completamente irrelevantes, para que não se cumpra a Lei.  

Ativistas da AUB em parceria com a “Tobacco Free Initiative (TFI)” e a Campanha Civil para Monitorar a Lei 174, criticaram o Ministro do Turismo, Fadi Abboud, por ele conceder aos estabelecimentos relacionados ao Turismo, permissão para se fumar, contrariando totalmente a Lei 174, que regulamenta a proibição do fumo em lugares fechados.

O Ministro do Turismo declarou recentemente, a sua pretensão em emitir uma declaração pública, pelo segundo ano consecutivo, boicotando veladamente a Lei, onde ele alega a impossibilidade de se cumprir a Lei Antifumo durante a temporada de verão, com as mesmas desculpas usuais, sobre a falta de contingente policial para implantar, fiscalizar, e se fazer cumprir a Lei 174 no país. Enquanto isso, a taxa de execução da lei, caiu de 89% para menos de 50%, e o número de citações e multas por violações ao cumprimento da Lei 174 continuam a cair, com a mesma rapidez, com que o aumento das violações continua a aumentar. 

O trabalho do grupo Tobacco Free Initiative, pode ser acompanhado aqui:


Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute 
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário