A casa de Fairouz - Gazeta de Beirute
O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS DO ORIENTE MÉDIO NOTICIAS DO LIBANO, NOTÍCIAS DO LIBANO EM PORTUGUES- Brasileiros no Libano

A casa de Fairouz

Foto: Mohamad Azakir

Encravada entre canteiros de obras, e embaixo de uma nova torre, uma casa de dois andares está lentamente caindo em pedaços e se tornando apenas ruínas. O telhado de telhas vermelhas, as arcadas, e a escadaria exterior, estão intactos, mas o edifício está se desfigurando, com o piso de mármore, painéis de madeira, e outros entulhos espalhados. 

Se você perguntar a qualquer um nesta região, o porquê desta casa ser tão importante, certamente ouvirá como resposta: Fairouz! Sim, a cantora Fairouz, ou Nohad Wadi Haddad (seu nome de nascimento), o mais amado ícone musical do Líbano, era ainda uma menina, quando viveu nesta modesta casa de Zoqaq Al-Blat 

A mais de três anos, a prefeitura de Beirute anunciou que iria restaurar a casa, e transformá-la em um museu, dedicado à vida da lendária cantora. No entanto, quando o Prefeito, Bilal Hamad, falou sobre o estado deste projeto, disse que a restauração levaria mais tempo do que o planejado. Ele disse que tem demorado em virtude da lei de desapropriação, e também devido ao estado do imóvel. 

O prefeito não deu maiores detalhes de como será o projeto do museu, como será a fachada, se seria restaurada ou mantida como está, e como ele irá funcionar. Hamad também não acrescentou se haverá uma exposição fixa com objetos e gravações da cantora, ou se cederia o espaço para outras atividades, dedicados a outros músicos libaneses ou do Oriente Médio. 

A prefeitura ainda está esperando a aprovação do governo antes de ser tomada qualquer ação para executar o restauro da casa. A prefeitura atribuiu um homem para cuidar da casa e impedir invasores, porque o objetivo é preservar o imóvel ao máximo possível. O projeto depende da Lei de Construção, de 1983, que regulamenta e restaura sítios históricos, e suas estruturas, para a utilização como espaços artísticos, e culturais. 

E afirmou ainda, que a coordenação com a cantora, em relação aos aspectos finais, será fundamental, para manter a conservação do imóvel. Em virtude disso, a Prefeitura financiou a casa para si própria, para que ela pudesse executar todos os procedimentos legais para dar continuidade ao projeto inicial.
    
A estrutura da casa de infância de Fairouz está menos visível, atualmente, do que os soldados do exército libanês, e seus tanques estacionados no bairro. A passagem estreita, que conduz à antiga casa, foi bloqueada por barricadas de cimento, e por portões de metal improvisados. Para entrar na casa é preciso subir uma cerca e caminhar em meio algumas árvores, um jardim negligenciado, e uma viela de pedra. 

A família Haddad (incluindo Fairouz) morou no andar térreo da casa, no entanto, atualmente parece que uma bomba explodiu pelo lado de fora.  As paredes quebradas contêm um abandonado mobiliário, inclusive a cabeceira de uma cama bordada, o que, obviamente, deve ter pertencido às famílias que viveram na casa por muito tempo, após a saída de Fairouz. 

Uma escada exterior dá acesso ao andar superior da casa, que foi adicionado mais tarde, e que ao contrário do piso térreo, não há nenhuma evidência de arcadas ou ornamentação. Simplesmente concreto despejado. 

Como tantas estruturas em Beirute - e assuntos urbanos da cidade em geral - a casa era um trabalho de andamento, com espaços adicionais acrescentados, quando necessário. O valor desta casa encontra-se menos em sua arquitetura grandiosa e única, do que no fato de que ela faz parte da comunidade do bairro histórico da área.

Veja algumas fotos internas do estado da casa da cantora...


Fotos: Mohamad Azakir


Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute 
Share on :

0 comments:

Postar um comentário

Foto Da Semana

Creative Commons License © Copyright 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all Subscribe via email Gazeta de Beirute