Assassinato coloca clãs do Bekaa em tensão

Foto: Nidal Solh

Malek Nassereddine, membro do clã Nassereddine, uma família xiita poderosa do norte do Vale do Bekaa, está sendo apontado como o principal suspeito pelo assassinato de Ali Ahmad Hujeiri, membro do clã Hujeiri, uma família sunita de Arsal, e irmão de um sheik salafista. Hujeiri foi emboscado juntamente com dois companheiros na estrada, quando voltava do norte para Arsal, Hujeiri morreu na hora e os outros dois ficaram feridos e encaminhados para o hospital.

O clã Nassereddine, não nega que Malek seja o provável suspeito pelo assassinato de Hujeiri, e em virtude dessa constatação, o clã esteve reunido na última quinta-feira (13), discutindo o destino de Malek; e o clã decidiu que Malek deve ser entregue às autoridades, visando assim, reduzir as tensões sectárias na região. De acordo com o clã, Malek é um trabalhador sem instrução, que se envolveu além dos limites nas consequências políticas geradas pelo conflito sírio, que vem intensificando as tensões sectárias entre sunitas e xiitas ao longo da fronteira. 

Em virtude dos recentes lançamentos de mísseis, por parte dos rebeldes, em aldeias fronteiriças xiitas, eles acreditam que Malek tenha agido com insensatez. Um dia após o serviço de inteligência do exercito descobrir o carro alugado que foi usado no crime, o clã Nassereddine emitiu uma declaração, condenando o assassinato do filho de Arsal, e afirmando que qualquer tentativa que semeie a divisão entre eles, e o povo de Arsal, seria condenada. 

E disse também, que em virtude da histórica relação existente entre os clãs, seus membros não poderiam ser prejudicados, por causa do erro de um único indivíduo, seja ele de qual lado for. E afirmou que eles estavam dispostos a colaborar plenamente com as autoridades responsáveis pelo caso. A declaração pedia ainda, que os meios de comunicação, fossem mais cautelosos em seus relatórios, evitando incitar uma contenda maior entre os clãs, através de afirmações falsas.   

Ali Zeaiter, o Ex-Prefeito de Al-Qasr, e que frequentemente exerce função de mediador nas disputas locais, disse que o norte do Bekaa está no meio de uma tensão sectária sem precedentes, e que todos devem agir com consciência e sabedoria para resolver os problemas, sem dar abertura aos que querem desestabilizar a segurança da região, independente de quem quer que seja, de que lado ou partido pertença, e que erros não poderiam ser mais tolerados. 

A sunita Arsal apoia a oposição, e acolhe refugiados anti regime e combatentes, enquanto a maioria xiita do norte do Bekaa apoia o regime sírio e o Hezbollah. 


Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário