Bashar acusa o ocidente de enviar terroristas à Síria

Foto: Sana/AP

O Presidente sírio, Bashar Al Assad, acusou o ocidente de enviar “grupos terroristas takfiri” (extremistas sunitas), para seu país, como forma de livrar-se deles. Numa entrevista publicada na última quinta-feira (4) no Jornal As-Saura, o Chefe de Estado, confrontado por uma rebelião armada, diz que os países ocidentais esperam que esses grupos terroristas, que representam para eles uma fonte de preocupação há décadas, virão para serem mortos na Síria, e que assim, poderão se livrar deles. 

Assad garante que até mesmo os países ocidentais, que apoiam a revolta, já não falam mais de revolução, cuja palavra foi substituída por terrorismo, e existe uma nova distinção entre bons e maus terroristas, mas a palavra revolução sumiu do vocabulário, disse o Presidente sírio. Se por um lado, parte da comunidade internacional está apoiando a revolta contra Assad, incluindo os EUA, por outro, muitos países se mantêm cautelosos quanto a armar os rebeldes, por temerem que essas armas, caiam nas mãos de extremistas, como a Frente Al-Nusra, aliada ao Al-Qaeda. 

Segundo o Ministro do Interior francês, Manuel Valls, mais de 600 cidadãos europeus (incluindo 120 franceses), foi à Síria combater o regime de Bashar, desde o início do conflito; e 40 franceses ainda continuam no país. O que é preocupante, pois após o fim da guerra, independente de quem a vencerá, todos estes jihadistas, retornarão a seus países de origem. 

Bashar Al Assad, afirmou ainda, que as manifestações em massa contra o Presidente egípcio, Mohamed Morsi, marca o fim do islã político, e segundo ele, onde quer que esteja no mundo, qualquer pessoa que use a religião para fins políticos, ou para favorecer uns, em detrimento de outros, estará condenado ao fracasso. 


Therese Mourad
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário