Dr. Vital Brasil

Vital Brasil (1865-1950) foi um médico e pesquisador brasileiro, que descobriu o soro antiofídico. Foi diretor do Instituto Butantã em São Paulo, fundou e dirigiu o Instituto Vital Brasil em Niterói, dois importantes centros de pesquisas, estudo e produção de soro e medicamentos.

Vital Brasil nasceu em Campanha, Minas Gerais, em 28 de abril. Era filho, de José Manoel dos Santos Pereira Júnior, e de Mariana Carolina dos Santos Pereira. O avô de Vital Brasil, era proprietário de terras e escravos, em Itajubá, Minas Gerais. Para não dividir os bens, as famílias ricas, no século XIX, casavam-se entre si. 

O avô de Vital Brasil viveu sem se casar, por mais de trinta anos, com Maria Joaquina do Nascimento, filha de comerciante. O pai de Vital Brasil, em protesto, resolveu colocar em seus seis filhos, sobrenomes diferentes do seu. O primeiro filho nasceu no dia 28 de abril de 1865, dia de São Vital, na cidade de Campanha, e batizou-o de Vital Brasil Mineiro da Campanha.

Vital Brasil ingressou na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, aos 21 anos, nessa época trabalhava como escrivão na delegacia de polícia. Em 1891, logo que se formou, foi contratado pelo Serviço de Saúde Pública do Estado de São Paulo. Casou-se com Maria da Conceição Filipina de Magalhães. Em 1895, optou pela prática clínica, mudou-se para Botucatu, onde atendeu várias pessoas picadas por cobras. No final do século XIX, a produção de café avançava naquela região, e muitos camponeses morriam de picada de cobra. Em 1897, Vital Brasil foi para São Paulo, trabalhar no Instituto bacteriológico dirigido por Adolpho Lutz.

Vital Brasil foi nomeado Inspetor de Saúde Pública do Estado de São Paulo, e como sanitarista, ele  acompanhou as brigadas, para debelar as epidemias de febre amarela e peste bubônica, no interior paulista. Depois de alguns anos, desenvolveu um soro contra os venenos de cascavel e jararaca, as duas espécies que mais matavam no Brasil. Aceitou o desafio de produzir o soro. Em 1899, assumiu a direção do Instituto Butantã, e o dirigiu por 20 anos. Em 1901, fundou o Instituto Vital Brasil, em Niterói, no Rio de Janeiro, voltado para estudo, pesquisa e preparação de soro.

A rapidez e dedicação com que o grande cientista sempre empreendeu as suas pesquisas, resultaram numa das mais importantes descobertas científicas de todos os tempos: o soro antiofídico, que se tornou conhecido em todo o mundo. No Brasil, país tropical de grande variedade de cobras peçonhentas, era grande o número de pessoas picadas. Vital não se contentou apenas com as pesquisas, e escreveu inúmeras obras especializadas, destacando-se entre elas: “Contribuição para o Estudo do Envenenamento do Ofídico”, e também, “Tratamento do Ofidismo no Brasil, dosagem do valor e as cobras em geral”.

O espírito humanitário do médico surgia quando, antes de tomar o segundo bonde para chegar ao Instituto Butantã, localizado em uma fazenda, visitava enfermos das imediações. Em sinal de gratidão, um comerciante italiano escreveu em letras garrafais na porta de seu comércio, "Avenida Vital Brasil", O nome pegou e a avenida é hoje uma das mais importantes da zona oeste de São Paulo.

O médico adorava crianças e teve 21 filhos, em dois casamentos. O filho Lael, recorda a dedicação do pai: "Vivia entre a casa e o trabalho, os momentos de folga ele passava em frente ao rádio, acompanhando o noticiário da BBC de Londres. Só perdia a calma ao ver alguma arma por perto, embora tenha trabalhado na polícia. Os filhos queriam brincar com revólveres de chumbo e estilingues, mas eram proibidos. Se nos flagrasse atirando pedra em passarinho, ficava uma fera".

Vital Brasil morreu no dia 8 de maio de 1950, aos 85 anos. 


Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário