Ex-funcionário da CIA revela segredos dos EUA

O ex-funcionário da CIA (Agência de Inteligência Americana), Edward Snowden, 29 anos, revelou na última semana que as agências de inteligência americanas estavam monitorando secretamente milhões de telefonemas, e-mails, e outras mensagens. Snowden disse ao The Guardian: 

"Eu não quero viver em uma sociedade que faz esse tipo de coisas... Eu não quero viver em um mundo, em que tudo que eu faço e falo, é gravado. Isso é algo que eu não tenho vontade de apoiar, ou a que tenho vontade de me sujeitar".  

Em uma entrevista, realizada em Hong Kong, onde ele se localiza no momento, Snowden disse que agentes da NSA, teriam acesso direto aos servidores de nove grandes empresas que atuam na internet, incluindo Google, Microsoft, Facebook, Yahoo, Skype e Apple. O acesso seria parte de um programa de espionagem chamado Prism (Métodos Sustentáveis de Integração de Projetos, na sigla em inglês). Ele disse ainda, que a extensão do monitoramento, feito pelos agentes americanos, é "aterradora". 

"O NSA construiu uma infraestrutura que lhe permite interceptar quase que qualquer coisa. Nós podemos colocar grampos em máquinas (computadores). Uma vez que você esteja na rede, nós podemos identificar sua máquina. Você nunca estará seguro, não importa que medidas de proteção você adote”.  

E ainda disse que acredita não ter cometido crime algum, acrescentando: "Nós já vimos suficiente criminalidade por parte do governo. É hipocrisia fazer essa acusação contra mim".  Snowden vivia com a namorada no estado americano do Havaí, antes de decidir ir para Hong Kong, "por causa da longa tradição de liberdade de expressão", no território chinês, e se hospedar em um hotel. Snowden cresceu em Elizabeth City, no Estado da Carolina do Norte, e depois se mudou para o estado de Maryland, perto do quartel-general da NSA, no complexo militar de Fort Meade. 

Em 2003, Snowden foi para o Exército, e treinou com as Forças Especiais, mas foi  dispensado após quebrar ambas as pernas, acidentalmente, durante um treinamento. Apesar da falta de qualificação formal, seu conhecimento de computação, o ajudou a subir rapidamente na agência. Em 2007, Snowden passou a ocupar um posto da CIA em Genebra, na Suíça. "Muito do que eu vi em Genebra me desiludiu a respeito de como o governo funciona, e qual é seu impacto no mundo. Eu percebi que era parte de algo que estava fazendo mais mal, do que bem", disse ele. 

O Ex-funcionário disse ainda, que considerou ir a público antes, mas esperou para ver se a eleição do Presidente Barack Obama, em 2008, mudaria a abordagem americana. No entanto, ele afirma que Obama "continuou com a política de seu predecessor". O salário de Snowden era de aproximadamente US$200 mil dólares, mas preferiu abrir mão do salário, a calar-se diante de tamanha violação aos direitos de privacidade. Por outro lado, o Presidente Barak Obama, revelou em uma entrevista a imprensa, que fez isso para proteger os EUA e os americanos, o que pareceu não convencer ninguém, e ele foi severamente criticado por seus adversários, e pelos cidadãos americanos e estrangeiros, por violar suas privacidades. 

Afinal, não eram os EUA quem sempre defendia a privacidade, e a liberdade de expressão?  O que mudou em sua política? Grande parte da população americana considera Snowden um grande herói, ele mesmo pediu para ter sua identidade revelada, enquanto que para grande parte dos americanos, o Presidente Barak Obama, definitivamente perdeu a credibilidade.


Therese Mourad
Gazeta de Beirute

Fonte: Euronews, e BBC.
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário