O quadrado genial de Alberto Durero

Alberto Durero (1471-1528) é considerado o artista do Renascimento mais famoso da Alemanha. Em 1514, criou uma gravura de nome “melancolia” que contem seu quadrado mágico, o primeiro publicado na Europa. O nome da obra alude a um dos quatro “humores” clássicos que influiriam no corpo humano e sua conduta (sanguíneo, colérico, fleumático e melancólico).

Durante o Renascimento a figura do melancólico se associou à genialidade e a criatividade artística.

O caráter melancólico ou melancolia era conhecido também como bílis negra (mau gênio) e é refletido no rosto escuro (negro) do “anjo”. A balança, o relógio de areia e as sinetas presentes, também são símbolos do deus Saturno, deus vinculado à velhice e à morte.

Em sua gravura “Melancolia”, Alberto Durero entalhou um quadrado mágico aritmético. Abaixo, na imagem da obra, preste atenção na parede da casa, você irá vê-lo. Ampliado você decifrará os números que tem dentro deste quadrado. O que tem de tão genial nisso? 

A soma de todas as linhas, colunas, cantos, sempre dará 34. Não importa se você vai deslocar os campos em sentido horário, anti-horário, somar de cima pra baixo, de um lado pro outro, somar os campos centrais, as diagonais, ou os campos centrais dos extremos médios... Sempre, a soma dará 34.

Durero criou este quadrado em 1514. O C de “Carré” (quadrado em francês) é a 3ª letra do alfabeto, e o D de “Durero” é a 4ª… Unindo os dois números, você obtém novamente o número 34! E como dado extra, os dois números centrais da última linha, formam o ano em que Durero realizou a obra: “1514”.




Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário