Operação armada contra o exército, faz várias vítimas

Foto-Dailystar

Neste último domingo (23), conflitos ocorreram em Sidon, entre homens do Xeque salafista Ahmad Assir, e soldados do exército, pelo menos dez soldados morreram e mais de 35 civis ficaram feridos.

Na semana passada, o polêmico Xeque Ahmad Assir, disse que tomaria ação armada contra moradores supostamente do Hezbollah, que vivem na região de Sidon. Mas na sexta-feira (21), o clérigo salafista resolveu que daria uma trégua, após conversar com autoridades e líderes religiosos.

Em seu sermão semanal, Assir disse que iria adiar o prazo da operação armada até depois dos exames escolares em todo o país. Assir exigia que dois apartamentos, que ele alegou pertencer a homens do Hezbollah fossem desocupados.

Assir também tinha uma mensagem para os militares: "O Exército, especialmente oficiais sunitas, não devem realizar qualquer missão que possa prejudicar seus irmãos sunitas no Líbano, pois caso contrário eles seriam responsabilizados, no Dia do Juízo Final."

No domingo, seus partidários, atacaram um posto do exército, matando quatro soldados, e ferindo outros, o exército revidou, e Sidon se tornou uma cidade fantasma, não havia ninguém nas ruas, e o barulho dos tiros, completava o cenário assustador.

No mesmo dia, em Tripoli, no Vale do Bekaa e no subúrbio do Sul de Beirute, houve novos confrontos, o exército fechou diversas ruas, e a população evita sair de casa. O clérigo salafista, Ahmad Assir, está desaparecido.


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
23/06/2013
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário