Políticos optam por prorrogação das eleições


Durante uma reunião presidida pelo Presidente do Parlamento Nabih Berri, muitos membros do Parlamento concordaram que a extensão do prazo para as próximas eleições seria a única saída, para decidirem sobre uma lei justa, que seja estipulada para as próximas eleições.

A comissão parlamentar estava tentando selecionar uma lei, que não preveligiaria certos grupos no país, e sim, o Líbano todo. Houve diversas reuniões, onde muitas propostas foram apresentadas, mas nenhuma agradou a todos os partidos.

Entre elas estavam a Lei de Representação Proporcional ou “A Lei de Charbel”, a Lei do Encontro Ortodoxo,  a Lei de 1960,  a  Lei de Pequenos Distritos, a Lei de Boutros, entre outras.

Apesar, que a prorrogação já estava decidida, as alianças, e partidos, estavam tentando entrar em um acordo sobre a duração da prorrogação. Enquanto a coalizão, 14 de Março queria uma extensão de 15 meses, Berri, apoiado pelo Hezbollah estava negociou um termo de 18 meses. Com a maioria dos votos dos membros do Parlamento, ficou decidido que a eleição será adiada 17 meses.

O presidente do Líbano, Michel Suleiman, afirmou que a extensão do prazo das eleições tornou-se um fato, mas disse que ainda assim, irá verificar se essa possibilidade realmente está de acordo com a constituição.

O presidente também mostrou-se contra essa prorrogação, e disse que a realização das eleições seria melhor do que estender o prazo das eleições. 

Não apenas para o presidente, ainda há membros do parlamento, insistindo para que as eleições se realizem em Junho.

No entanto, os defensores da prorrogação, afirmaram que há vários motivos para a prorrogação como: conflitos regionais, falta de segurança, e o fato de que não houve uma lei eleitoral que agrade a todos. 

Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário