Refugiados rejeitam ajuda humanitária do Hezbollah

Foto: Daily star

Na última quinta-feira (30) os refugiados palestinos do campo de Ain al-Hilweh, numa demonstração de muita irritação, incendiaram a ajuda humanitária enviada pelo Hezbollah, em virtude da participação do grupo ao lado do regime de Bashar na guerra civil da Síria.

Reunidos em frente à Escola Kifah no acampamento, e portando cartazes justificando a decisão de queimar as caixas de auxilio distribuídas pelo Hezbollah em vários campos de refugiados palestinos, os palestinos disseram que não aceitariam auxílio embebido no sangue do povo sírio. O Hamas, partido palestino, que governa a Faixa de Gaza, rompeu os laços com Bashar Assad.

Porém as tensões aumentaram nesta última semana, quando os refugiados que fugiram da Síria se opuseram a ver as bandeiras do regime sírio e do Hezbollah estampados nos caminhões usados na distribuição da ajuda humanitária, com os dizeres nas caixas: "Um presente da resistência islâmica no Líbano para nossas famílias de refugiados palestinos e sírios".

Homens armados em motocicletas bloquearam a rota dos veículos, mas os comitês populares do campo decidiram então, aceitar as doações, e guardá-las em um armazém de distribuição, numa data posterior, para evitar a tensão. No entanto, houve uma tentativa de queimar as caixas no armazém, e os alimentos foram assim, transferidos para um segundo local de armazenamento.

Os refugiados ofendidos decidiram então, esperar a chegada da nova remessa da ajuda na última quinta-feira, para então as queimar. A distribuição vem sendo feita sem nenhum incidente em outros campos, inclusive em Al-Jalil, em Baalbeck, os refugiados palestinos realizaram uma cerimônia de agradecimento pela iniciativa do partido que distribuiu 1800 caixas de alimentos. 


Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About Gazeta

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário