Situação no Líbano, Turismo em baixa

Foto-Gazeta de Beirute

Beirute, capital do Líbano, cidade histórica, e moderna, um dos lugares mais visitados do Oriente Médio, porém não este ano.

Restaurantes, danceterias, cafeterias, locais turísticos, entre outros, estão vazios.

Até mesmo encontrar vagas no estacionamento, era difícil nessa época, reservas em bons restaurantes, tinham que ser feitas, muito antes da data marcada. Os hotéis que ficavam cheios no verão, hoje estão vazios.

"A taxa de ocupação de hotéis em Beirute é quase 35 por cento neste mês, metade do habitual nesta época do ano”, afirmou o Ministro do Turismo, Fadi Abboud.

"Fora de Beirute, é catastrófico. Estamos falando de cinco por cento em comparação com o habitual de 35 por cento", acrescentou.


Um outro ponto que acaba prejudicando o país, é que os libaneses que residem no Líbano, estão preferindo ficar em suas casas, pela situação política e problemas internos que causam receio.

Os comerciantes, tem reclamado e se queixado sobre as vendas que caíram mais de 50 por cento, em comparação com junho do ano passado, e por esta razão as lojas estão fazendo todos os tipos de promoções para atrair fregueses, mas isso não adiantou.

O dono de uma loja famosa de roupas no Centro de Beirute, que preferiu não citar o nome de sua loja, disse: “Este foi o primeiro ano, que atrasei meu aluguel”.

Foto-Gazeta de Beirute

Um fator que colaborou para a diminuição do turismo no Líbano, são os laços abalados com outros países árabes, que apoiam a oposição síria, e por essa razão, e por questões de segurança, resolveram boicotar, o Líbano. Os países do Golfo, representavam mais de 65% do turismo no Líbano.

Segundo o Ministro, as áreas cristãs, como Byblos e Jounieh se saíram melhores do que outras áreas.

Mas o turismo em Baalbek, lar de um dos sítios romanos mais belos e bem preservados do mundo, tem sido muito prejudicado, pelos conflitos fronteiriços entre os moradores da região, e os rebeldes sírios. Diversas vezes foguetes atingiram a região.

Em outros lugares, como na cidade de Trípoli, onde há diversos monumentos, e locais históricos, o turismo, atualmente é quase nulo. Pois hoje o local também é palco de batalhas sectárias frequentes, entre partidários de lados opostos no conflito da Síria.

Até mesmo os libaneses que vivem no exterior, preferiram, adiar sua vinda ao Líbano, e muitos escolheram não investir no país, um fator que também tem abalado a economia do Líbano.

O Líbano está sofrendo com diversos fatores, que complicam a situação do país: o aumento dos refugiados sírios no Líbano, os conflitos entre os salafistas e o exército, a participação do Hezbollah e outros grupos libaneses na guerra síria, confrontos na fronteira com os sírios, disputas internas entre os apoiadores dos rebeldes sírios e os que apoiam o Regime de Bashar, misteriosos foguetes, que foram encontrados, e outros que chegaram a ser lançados dentro do próprio território libanês, ferindo várias pessoas,  explosões, e a ausência de um governo para controlar toda a situação.

Além dos turistas, que esse ano escolheram outro destino, muitos libaneses, estão  se preparando para deixar o país.


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
29-06-2013
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário