Trípoli recebe parque em homenagem a Wissam al-Hasan

Foto: Dailystar

Apesar dos intermináveis e lastimáveis conflitos de guerrilha, que há mais de um ano vem assolando a cidade de Trípoli, algo realmente positivo aconteceu nesta última quarta-feira (5), a inauguração de um parque público em homenagem ao Ex-Chefe das Forças de Segurança Interna, Wissam al-Hasan. Coincidentemente, a inauguração do parque, ocorreu no Dia Mundial do Meio Ambiente.

O parque com mais de 18 mil m2, e batizado com o nome de Hasan, é um incentivo para a cidade,  que não apenas vem se deteriorando com a crescente violência, mas que também sofre de uma gritante degradação ambiental. 

Uma cidade que em 1932, era líder no fornecimento de água potável para a população, e que em 2013 possui suas fontes subterrâneas com água insalubre, poluída e salgada. Um triste retrocesso, para a cidade que já foi considerada uma das mais limpas do Líbano e hoje é uma das mais sujas, em virtude da falta de conscientização ecológica e ambiental da população.

Entretanto, a inauguração do parque, visa não apenas expressar a admiração pelo finado Hasan, que teve sua vida sacrificada em prol do país, mas também, plantar uma semente de esperança nos moradores de Trípoli, de que todo esse derramamento de sangue, toda essa violência e vidas ceifadas, podem chegar ao fim, e a cidade pode resgatar a paz e a harmonia novamente.

Uma relativa calma prevaleceu em Trípoli neste dia, após 41 terem ficado feridas e 6 pessoas terem sido mortas, durante os confrontos entre os partidários e opositores do regime sírio; inclusive Ahmad Soboh, o notório, e estimado, sem teto da cidade, que foi covardemente alvejado na rua, por não ter conseguido escapar do tiroteio, por ter uma deficiência física em uma de suas pernas, o que chocou grande parte da população.   

Porém na quinta-feira (6), a cena de guerra tomou novamente conta das ruas, com mais feridos e mortos, e na manhã de sexta-feira (7) a cidade amanheceu completamente vazia, somente veículos militares transitavam pelas ruas, uma cena, triste e assustadora. Desde a última rodada de combates pesados que irrompeu entre os dois bairros rivais, no mês passado, mais de 40 pessoas, incluindo três soldados e um policial, foram mortos, e o numero de feridos já ultrapassa de 200.


Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário