US$4 mil dólares vale mais que a vida de um ser humano?

Vou relembrar um triste fato, que ocorreu em Março desse ano, e foi divulgada na Gazeta de Beirute, a história de uma criança que morreu na porta de um hospital em Trípoli, por negligência médica. Se relermos aquele artigo, poderemos ver que a criança não foi atendida, porque os pais não tinham dinheiro para arcarem com as despesas do hospital.

O que ficou claro, quando pediram aos pais do menino, um depósito financeiro para o internarem, e quando esses pais disseram que não possuíam tal quantia, o hospital se recusou a receber o paciente, que acabou não resistindo e falecendo enquanto estava esperando por atendimento médico. Um fato vergonhoso e muito triste, ser humilhado e desprezado em um hospital, por falta de condições financeiras, em outras palavras: Negligência médica e hospitalar.

No último sábado, um senhor de 54 anos faleceu em Zahle, após sofrer um infarto, e ser levado às pressas ao hospital público, que não o recebeu por falta de leitos livres, pois o hospital estava lotado; o que levou os familiares a transferir o idoso enfartado, em estado muito grave, entre a vida e a morte, a um hospital particular. Ao chegarem ao hospital, o mesmo pediu 4 mil dólares como depósito, para aceitarem interná-lo. E como eles não tinham esse dinheiro, o hospital se recusou a atendê-lo, e durante toda essa espera, o paciente não resistiu, e morreu! 

O nome do hospital não foi divulgado nas emissoras de TV, mas por morar na região, eu o reconheci imediatamente através das imagens divulgadas. Um hospital particular de ótima reputação, e muito bem sucedido. Um cidadão, apesar de ser honesto, trabalhador, de bem, precisa se humilhar, e até mesmo morrer, simplesmente por ser pobre? Casos de negligência médica no Líbano são frequentes, e acabam custando à vida de muitas pessoas. Quem é o responsável por essas vidas?

Isso é uma grande vergonha!

Estrangeiros refugiados em nosso país, com direito a atendimento médico, internação, operações, reabilitação, tudo gratuitamente por conta do governo. Até combatentes feridos da guerra da Síria estão recebendo tratamento nos hospitais do país, enquanto os libaneses morrem nas portas dos hospitais, porque não podem pagar o absurdo depósito exigido pelos hospitais! 

A situação dos refugiados é um caso de humanidade, eu concordo, mas e esses Libaneses que morrem todos os dias na porta dos hospitais por falta de dinheiro? Não seria também, um caso de (falta) humanidade?

Não é responsabilidade do governo, em conjunto com o Ministério da Saúde, a vida dessas pessoas?

De quem é a prioridade? Dos cidadãos libaneses ou dos refugiados 
estrangeiros?


Se você também já sofreu de negligencia médica no Líbano, e gostaria de relatar sua história, entre em contato comigo. A sua identidade e privacidade, serão mantidas e preservadas, em total sigilo!


Therese Mourad
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário