15 DE JULHO – DIA DO HOMEM


A humanidade não é só feita de mulheres, e assim como o dia 08 de Março é instituído como o Dia Internacional da Mulher, o homem também tem seu dia para celebrar. Anualmente, no dia 15 de Julho comemora-se o Dia do Homem no Brasil, porém, em outros países, o Dia do Homem é comemorado no dia 19 de Novembro. A data foi sugerida pelo Ex-Presidente russo, Mikhail Gorbachev, para homenagear os grandes homens de seu país, que tiveram destaque no mundo, e que foi instituído por Jerome Teelucksingh, em Trinidad e Tobago, sendo apoiado pelas Nações Unidas, e recebendo amplo apoio de homens de varias partes do mundo.

No Brasil, desde julho de 1993, a Pensão Jundiaí (formada por um grupo de amigos, que se reúne na terceira terça-feira de cada mês, para jantar) comemora o Dia do Homem, onde uma comissão seleciona os homens que se destacaram em suas mais diversas profissões. Julho foi o mês escolhido, em virtude de ter sido em Julho, quando o homem chegou à Lua. Os homenageados recebem o Troféu Moringa, símbolo da Pensão Jundiaí, e são saudados por outros pensionistas masculinos. Há quem diga que a data foi escolhida, por motivo meramente comercial, para enfatizar a venda de produtos voltados ao público masculino. Em vários lugares do país, embora a data ainda seja desconhecida por muitos, comemora-se a o Dia do Homem, no intuito de chamar a atenção da população masculina para a conscientização sobre a importância de sua saúde. 

O apoio na celebração desta data tem como objetivos: 

•A atenção e cuidados a saúde masculina, e seu bem estar: social, emocional, físico e espiritual. 
•Melhorar a relação de gêneros, e promover a igualdade entre os gêneros (homens e mulheres). 
•Destacar a discriminação profissional contra os homens nas áreas de serviços sociais, nas atitudes e expectativas sociais, e nos seus direitos. 
•Enfatizar as conquistas e melhorias trazidas por eles, em diversos aspectos que envolvem sociedade, comunidade, família, casamento, criação dos filhos, e meio ambiente. 
•Criar um mundo melhor, onde as pessoas possam se sentir seguras, e crescer para alcançar seu pleno potencial. 

O homem brasileiro do século XXI

Segundo a pesquisa 
“Novo Homem – Comportamento e Escolhas”, realizada pelo IBOPE Mídia, o homem do tipo machão pode entrar em extinção em algumas décadas. 

O homem atual está em constante evolução e de 
acordo com o estudo, faz questão de participar do 
dia-a-dia da família, realiza tarefas domésticas, 
prepara as refeições, ajuda nas compras da casa, 
enfim, participa ativamente das tarefas que eram 
predominantemente femininas. A pesquisa mostra 
o que o homem do século XXI, se preocupa cada 
vez mais com a aparência, além de usar 
cosméticos, e estarem dispostos a se submeterem a uma cirurgia plástica 
(23%). 

Um traço marcante do “Novo Homem” é a sua satisfação em relação à vida: Praticamente todos os homens pesquisados, consideram-se felizes, principalmente com a vida sexual. Outra revelação curiosa: Nada menos que 6 entre 10 homens, de 25 anos ou mais, preferem morar com os pais, mesmo sendo, financeiramente, independentes. 

Cuidados e importância da saúde masculina 

Segundo o Instituto Brasileiro de 
Geografia e Estatística (IBGE), o 
Brasil apresenta o maior número de 
pessoas do sexo feminino. Os 
homens vivem, em média, sete anos a menos que as mulheres. Isso se dá 
devido à falta de atitudes 
preventivas, de não procurar 
regularmente um médico, para a 
realização de exames que podem 
detectar possíveis problemas de 
saúde, além disso, eles são as 
maiores vítimas da violência principalmente os mais jovens, que estão mais 
expostos a situações violentas no trânsito, no envolvimento com drogas, 
bebidas ou em homicídios.

Segundo o médico Urologista, Valter Nunes Coelho, do Hospital das Clínicas de Porto Velho-RO, as estatísticas tem demonstrado que os homens vivem menos que as mulheres. 

Excluindo o trabalho exaustivo, insalubre, a exposição ao álcool e cigarro, o fato é que, os homens não se importam muito com sua saúde, e também não fazem exames médicos. Para os homens, genericamente, se eles não sentem dor, ou nada os incomoda, já são motivos suficientes, para que por premissa, ele se autodiagnostiquem como portadores de uma saúde perfeita. 

Contudo, a medicina tem mostrado pelas multiplicidades de trabalhos de pesquisas, parâmetros simples, que numa rápida olhada, pode-se afirmar que algo não vai bem. Às vezes, os homens percebem, porém, eles acham sempre, que coisas ruins só acontecem com os outros. Daí a dificuldade de levar estes personagens ao médico, ou talvez, a uma ligeira consulta. 

Com o objetivo de contribuir com a reflexão deste homem moderno, acerca de sua saúde, lembramos-nos de 2 doenças especificas, que podem ser 
diagnosticadas, e precisam de atenção. 

1 - A Próstata: Um grande problema pra os homens, por ser uma glândula que irá sofrer alterações  no processo de envelhecimento. A hiperplasia benigna da próstata, mesmo sendo um processo benigno que acometerá 75% dos homens, também tem o poder de matar, devido a obstrução lenta e gradual, do trato urinário, podendo levar a insuficiência renal crônica. O câncer de próstata, que acomete de 04 a cada 10 homens, é um câncer potencialmente curável, quanto mais precoce seja o diagnóstico; e para isso, são necessários exames anuais. Contudo, a hiperplasia benigna e o câncer são rastreados por exames de PSA (Antígeno prostático específico), uma proteína identificada no sangue, bem como a mensuração da glândula pela ultrassonografia; completada pelo toque retal. 

Aqui, nesse particular, é que se torna um “drama”, em virtude dessa via de exame para a constatação, gerar um preconceito absurdo, inibindo-os de procurar um Urologista. Infelizmente, essa fobia antitoque retal, não é uma dificuldade apenas no Brasil, o fenômeno é planetário. É preciso, campanhas e mais campanhas de esclarecimento, o que já se vem sendo feito, mas que, porém, exige a constante necessidade de se intensificar. 
  
Câncer de Próstata: Tipo de câncer que ocorre na próstata, a glândula
localizada abaixo da bexiga, e que 
envolve a uretra, o canal que liga a 
bexiga, ao orifício externo do pênis. A 
próstata é uma glândula que só existe 
no homem, e que tem como função 
produzir substâncias que vão ajudar a 
tornar o sêmen mais fluido, facilitando a viagem dos espermatozoides. Menos de 
10% dos cânceres de próstata, têm 
algum componente hereditário. Quanto 
mais jovem o homem, em quem o 
câncer for detectado, maior a 
probabilidade de haver um componente 
hereditário.

Sintomas: Dor lombar, problemas de ereção, dor na bacia, ou joelhos, e sangramento pela uretra, podem ser suspeitos. A maioria dos cânceres de próstata, não causam sintomas, até que atinjam um tamanho considerável.

Diagnóstico de câncer de próstata: Em homens acima de 50 anos, pode-se realizar o exame de toque retal, e dosagem de uma proteína do sangue (PSA), por meio de exame de sangue, para saber se existe um câncer de próstata sem sintomas. O toque retal e a dosagem de PSA, não dizem se o indivíduo tem câncer, eles apenas sugerem a necessidade, ou não, de realizar outros exames. O toque retal identifica outros problemas além do câncer de próstata, e é mais sensível em homens, com algum tipo de sintoma. O PSA tende a aumentar, de acordo com o avanço da idade. De 75% a 80% dos homens com aumento de PSA, não há o aparecimento de câncer de próstata.

Prevenção: Alguns médicos recomendam a realização do toque retal, e da dosagem do PSA, a todos os homens acima de 50 anos. Para aqueles com histórico familiar de câncer de próstata (pai ou irmão) antes dos 60 anos, os especialistas recomendam realizar esses exames, a partir dos 45 anos. Entretanto, vale lembrar que, somente o médico pode orientar quanto aos riscos e benefícios, da realização desses exames. Não existem evidências de que a realização periódica do toque retal, e dosagem de PSA, em homens que não apresentem sintomas, diminua a mortalidade por câncer de próstata.

2 – Andropausa: Um termo criado por analogia com a menopausa, fase que ocorre na vida de todas as mulheres, como consequência da falência dos ovários, que deixam de produzir os hormônios, estrogênio e progesterona. A menopausa é um marco indicativo do final do ciclo reprodutivo da mulher, e pode vir acompanhada de alguns sintomas característicos: ondas de calor, insônia, diminuição da libido, irritabilidade, suores noturnos, etc.

Nos homens, o processo é mais lento e insidioso. À medida que envelhecem, cai à produção de testosterona, o hormônio sexual masculino. Entretanto, mesmo com níveis mais baixos, seus valores ainda podem ser considerados dentro da faixa de normalidade.Apesar de algumas mudanças físicas, e psicológicas, se instalarem por causa da queda desse hormônio, nem todos irão apresentar os sintomas característicos da andropausa.Isso só acontece com aqueles, que têm uma diminuição mais expressiva dos níveis hormonais, e ainda assim, as manifestações são mais discretas, e menos aparentes do que nas mulheres. De qualquer forma, a andropausa é um período na vida do homem em que podem ocorrer sintomas que devem ser valorizados.


O Jornal Gazeta de Beirute deseja, com todo carinho, um FELIZ DIA DO HOMEM, à todos os nossos leitores masculinos, citando o artigo 1˚ da Declaração dos Direitos Humanos:

“Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade”.


Carla Mussallam Al Masri
Gazeta de Beirute

Fonte: Professor Ruzel Costa; Drauzio Varella. 

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário