As unhas


A unha é uma parte do nosso corpo, que geralmente, cuidamos mais da parte estética, e não nos preocupamos em saber o que quer dizer quando elas estão: amareladas, onduladas, com manchas esbranquiçadas, côncavas e etc. Formada por três camadas queratinosas, de consistências diferentes, as unhas são responsáveis por mais de 10% das afecções de pele, e somente o médico consegue distinguir e determinar, precisamente, quais problemas podem afetar sua aparência: o exame das unhas, e lesões, pode indicar doenças e falta de vitaminas.

Quando quebradiças e com manchas brancas, podem representar uma simples alergia a produtos como esmaltes, detergentes e sabonetes, como podem ser indicadores de carência de ferro, ácido fólico, e vitamina B12, que pode resultar em psoríase, micose e até anemia.

Não é à toa que, a grande maioria dos médicos, pedem para ver as mãos dos pacientes durante o exame clínico. Qualquer alteração patológica nas unhas, deve ser observada com rigor, pois sinalizam desde falta de nutrientes, estresse e micoses, até problemas mais sérios, como cirrose hepática, insuficiência renal e endocardite (a inflamação do revestimento interior do coração, geralmente provocada por bactérias), outras causas males como dermatite de contato, lúpus eritematoso (doença crônica que causa inflamações em várias partes do corpo), e até mesmo problemas circulatórios periféricos, cardiológicos e intestinais.

VOCÊ SABIA?QUE AS UNHAS CRESCEM,EM MÉDIA,TRÊS MILÍMETROS POR 
MÊS?AS UNHAS DAS MÃOS TÊM UM CRESCIMENTO, APROXIMADAMENTE, QUATRO VEZES MAIS RÁPIDO, DO QUE AS DOS PÉS.

Na maior parte das vezes, as manchinhas esbranquiçadas e pequenas, são resultado de batidas leves que provocam pequenos traumas na matriz ungueal (local onde as células de queratina que formam a unha são produzidas). Assim como aquelas linhas finas e verticais (faixas hemorrágicas), são decorrentes do rompimento de vasinhos minúsculos, e somem sozinhas, não sendo, na maioria das vezes, motivo de preocupação.

Porém, se elas tomam quase toda extensão da unha, e não desaparecem, vale a pena consultar um médico especialista. A presença desses sinais pode indicar inúmeros problemas de saúde, como possíveis ameaças ao bom funcionamento do organismo, e até o uso de determinados medicamentos. Os remédios quimioterápicos, e alguns antibióticos usados para tratar infecções bacterianas, por exemplo, impulsionam a manifestação de manchinhas nas unhas.

Nutrição das unhas: Assim como a nossa pele e cabelos, as unhas refletem a deficiência de nutrientes. Uma boa alimentação, rica em vitaminas, minerais e proteína, vai ajudar muito na beleza e saúde das unhas. Beber água, também ajuda; a falta crônica de água deixa o corpo desidratado, e as unhas idem. Seis a oito copos de água por dia só fazem bem. Se você não gosta de água pura, misture meio a meio com suco de frutas, assim você complementa com as vitaminas e minerais presentes nelas. Vamos conhecer um pouco mais os elementos que não podem faltar para se ter unhas perfeitas.

Biotina: É uma vitamina que faz parte da família B, essencial para manter as unhas fortes, e também acelerar seu crescimento. Unhas fracas, que descamam com facilidade, pode ser um sinal de deficiência desta vitamina. Se você também sofre de dermatite seborreica, e queda de cabelo, definitivamente precisa caprichar na ingestão de biotina.
Onde encontrar: Na gema dos ovos, couve, tomate, alface, cenoura, amêndoas, levedo de cerveja, cogumelos, cebola, salmão, peito de frango e de peru, fígado bovino, espinafre, couve-flor, repolho, pepino, leite de vaca e de cabra, queijos, morango, aveia, nozes.

Vitamina A: Ela é antioxidante, e ajuda a manter a visão, a função imunológica, o metabolismo ósseo, e a saúde da pele, cabelos e unhas. Se suas unhas demoram a crescer, e sua pele tem tendência a dermatite, a deficiência de vitamina A, pode ser a causa.
Onde encontrar: Vegetais e frutas de cor amarela, laranja e verde-escura, como brócolis, espinafre, couve, cenoura, abóbora, batata doce, melão, manga, laranja, e no leite, queijo, manteiga, fígado de galinha, óleo de peixe, pescados, frutos do mar, ovos. 

Ferro: Este sal mineral está diretamente envolvido no transporte do oxigênio pelas hemácias, as células vermelhas do sangue. Quando seu nível está muito baixo, você fica com anemia, e a consequência é cansaço, dor nas pernas, queda de cabelos, unhas fracas e quebradiças, e podem surgir linhas verticais e palidez no leito ungueal.
Onde encontrar: Carne bovina, frango, atum, salmão, fígado e outras vísceras, carne de porco e carneiro, ovos, todos os feijões, pão integral, germe de trigo, açaí, beterraba, vegetais folhosos de cor verde-escura, uva-passa.

Zinco: O mineral da imunidade, nosso sistema imunológico precisa de zinco para funcionar a pleno vapor. O zinco participa de reações químicas em centenas de enzimas que regulam a função corporal, tais como a síntese de proteínas, a reprodução celular, a cicatrização de feridas, e muito mais. Mineral importantíssimo, mas de difícil absorção, ele está presente em diversos alimentos, porem de modo geral só conseguimos absorver 30 % do que ingerimos. Quando o seu nível está baixo você fica mais suscetível a gripes, resfriados e viroses, sua cicatrização fica lenta, ocorre queda de cabelos, as unhas ficam fracas, descamam com facilidade, crescem muito devagar, além de apresentarem manchas brancas, as populares “mentirinhas”.
Onde encontrar: ostras, frutos do mar, peixes, levedo de cerveja, ovos, carne vermelha, aves, grãos integrais, nozes e sementes.

Cálcio: Consumir alimentos ricos em cálcio todos os dias, é muito importante para a saúde dos ossos e dentes, e para fazer o corpo funcionar adequadamente. O coração, os músculos e nervos precisam de cálcio. Nossas unhas também. Quando há uma deficiência de cálcio, as unhas perdem força e dureza, ficam ressecadas, e podem apresentar fendas verticais, que se abrem sempre no mesmo lugar.
Onde encontrar: Leite e laticínios, como queijo, iogurte e kefir, vegetais de folhas verde-escuras, como couve, brócolis, agrião, rúcula e bertalha, repolho, quiabo, algas, sementes de gergelim, sardinha em lata, melado de cana.

Enxofre: É o terceiro mineral mais abundante no nosso corpo, perdendo apenas para o cálcio e fósforo. Todas as nossas células contem enxofre, e ele está ligado às proteínas, sendo encontrado nos aminoácidos sulfurados, responsáveis por inúmeras funções, como dar estrutura ao corpo, estimular a imunidade, e lutar contra os radicais livres. O enxofre é essencial para a síntese de colágeno, um componente vital para a saúde e flexibilidade das unhas, pele, cabelos, articulações, ossos e tendões. Sua reputação é de mineral da beleza, justamente, pela sua ação direta na produção de colágeno. Também tem papel importante, no metabolismo das vitaminas do complexo B, incluindo a biotina.
Onde encontrar: Cebola, alho, repolho, couve, alface, algas, nozes, ovos, leite, carne, frutos do mar, aves.

Proteína: Uma dieta rica em proteínas ajuda a ter unhas fortes. Como a unha é feita de queratina, um tipo de proteína, ela precisa ser reposta, para manter a força e a capacidade de crescimento. O colágeno forma a matriz, onde os sais minerais citados acima se fixam, para deixar as unhas fortes e resistentes. Quanto mais colágeno disponível, maior será a fixação destes minerais essenciais, e consequentemente, ocorre uma melhora no aspecto, e crescimento das unhas.
Onde encontrar: Carne, aves, pescados e frutos do mar, ovos, leite, gelatina ou colágeno em pó, grãos integrais, quinua.
Como reconhecer algum dos problemas

Anemia: As unhas ficam secas, quebradiças, opacas, côncavas, e há deslocamento da carne na ponta dos dedos.

Doenças cardíacas: As unhas ficam curvadas para baixo, alargadas e com coloração arroxeada por causa da falta de circulação.

Doenças renais: As unhas ficam grossas, amareladas ou acinzentadas, com linhas verticais esbranquiçadas, brancas na raiz e vermelhas nas pontas.

Doenças hepáticas: Ficam esbranquiçadas perto da raiz, ou amareladas por inteiro.

Doenças digestivas: Há pontos hemorrágicos, as unhas ficam doloridas, frágeis e se descolam ou descamam.

Diabetes: Grossas, avermelhadas e com pequenas veias no dedo, ao redor das unhas. Podem apresentar micoses frequentes, engrossamento e endurecimento das pontas dos dedos.

Hipertireoidismo: Afinamento e enfraquecimento das unhas.

Hipotireoidismo: Unhas opacas e grossas.

Psoríase: Depressões puntiformes, superfície rugosa, unhas grossas e quebradiças.

Problemas na glândula suprarrenal: As unhas ficam escuras.

Doenças infecciosas graves (meningite e septicemia): Surgem pequenas manchas roxas, sobre as unhas.

Falta de vitaminas
-Vitamina A: Aspecto de casca de ovo, enrugada, esbranquiçada e quebradiça;

-Vitamina C: Hemorragia embaixo da unha;

-Vitamina B3: Ausência de brilho, e linhas verticais e esbranquiçadas surge em sua superfície;

- Zinco: Coloração acinzentada, cutícula seca e grossa, descamação intensa ao redor das unhas, e linhas transversais bem acentuadas.

Todavia, não adianta olhar para as mãos e entrar em desespero, caso note alguma mudança, pois apenas o médico é capaz de diagnosticar corretamente a presença de alguma alteração na saúde. Afinal, há sinais que não são doenças, mas mudam a unha, como a melanoníquia, que são estrias marrons e longitudinais, que surgem nas unhas de pessoas morenas. Unhas roídas, também pode ser um sinal de doença: Ansiedade! E pode levar a quadros infecciosos.

As unhas dos pés também podem apresentar sinais de que algo não vai bem, todavia, é mais raro isso acontecer. Micoses, e traumas, por causa de sapatos apertados, são os problemas mais comuns, o recomendado, é que, ao ir à manicure, a pessoa leve o próprio equipamento, ou use apenas os que forem esterilizados por autoclave, e exijam o uso de lixas descartáveis, além de solicitar que a profissional não retire muito a cutícula, nem passe a espátula por baixo da unha. Esmalte e removedores, também agridem as unhas, desidratando-as. Assim, o ideal é alternar o uso, passando creme constantemente, para ajudar a manter a saúde das unhas.

Cuidando das unhas: Além da alimentação é importante cuidar bem das unhas. Mantenha-as limpas e hidratadas. Evite contato direto com produtos cáusticos, e sempre proteja as mãos com luvas ao efetuar trabalhos domésticos, ou jardinagem. Isto vale também para lavar louça, o detergente é extremamente alcalino. Evite traumas, não use suas unhas como ferramentas, elas são delicadas, e devem ser tratadas com carinho. Esmaltes protegem e fortalecem as unhas. Cuide das cutículas, não as retire em excesso, hidrate-as, e massageie-as. Existem centenas de produtos específicos para o cuidado adequado das unhas. Então, mãos a obra! Se alimente bem, coma muito verde, muita fruta, proteína, e não se esqueça de beber água.


Dra. Lea Mansur,
Gazeta de Beirute.

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário