Bebês para adoção em TV Paquistanesa


Um programa de televisão, que passa durante o horário nobre no Paquistão, está oferecendo bebês para adoção, numa tentativa de ganhar a disputa por audiência no mês sagrado do Ramadã. Até agora, o Apresentador, Aamir Liaquat Hussain, já doou dois bebês, que haviam sido abandonados, para casais sem filhos.

As adoções foram transmitidas no programa “Amaan Ramazan”. Durante um episódio, na semana passada, Hussain disse a plateia: "Esta é uma bela garotinha, que foi jogada em uma pilha de lixo, por alguém. Veja como ela é linda e inocente”. A mulher que adotou a menina chorou e descreveu a filha, como um "presente de Ramadã", após revelar que seu marido não podia ter filhos.

Segundo informações do tabloide britânico “The Sun”, Riaz-ud-din, pai adotivo do bebê, disse: “Os últimos 14 anos foram muito difíceis. As pessoas me diziam para tentar um segundo casamento, mas eu fui paciente, e pedi a minha mulher que fosse paciente também”. O bebê foi entregue ao casal, por Muhammad Ramzan Chhipa, Diretor da Associação de Bem-Estar Chhipa.

“Nós temos muitos bebês que foram abandonados, deixados no lixo, ou outros lugares sujos. Muitas vezes nós apenas encontramos os corpos. Por isso queremos passar nossa mensagem, do que fazemos, e dizer às pessoas, que tragam seus bebês para nós, ao invés de deixá-los abandonados”. Ele acrescentou que o casal do programa já havia tentado adotar filhos antes, mas não entrou em detalhes sobre o processo de adoção.

O show, que passou a ser exibido este ano, no canal de TV, Geo News, oferece prêmios, como terrenos, home theaters, máquinas de lavar, e computadores aos participantes, que aparecerem contando suas comoventes histórias de vida, aos telespectadores. Durante o mês do Ramadã, a batalha por audiência se torna ainda mais acirrada. No ano passado, um programa transmitiu ao vivo, a conversão de um hindu ao islamismo.

No Paquistão, o abandono de crianças pode ser punido com pena de morte, segundo as leis islâmicas. Ainda assim, milhares de bebês, especialmente meninas, são abandonados todos os anos. Mas será que bebês podem ser “dados de presente”, como os eletrodomésticos? Sem mencionar, que no Islã a adoção não é permitida, pelas leis islâmicas.

Em um mês tão sagrado, como o Ramadã, uma emissora de TV, oferecer bebês para adoção, numa tentativa de ganhar a disputa por audiência, é lastimável! Principalmente quando há milhares de pessoas necessitadas, jejuando, sem ter o que comer na hora do “fotur”, o jantar, no qual se quebra o jejum.


Therese Mourad
Gazeta de Beirute

Fonte: BBC e Euronews.
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário