Calendário místico da semana I

Segunda-feira: Regida pela lua, seu incenso é a arruda, sua cor é branca e prateada, seu metal é a prata, e sua pedra é a pérola e o cristal. No Yoga ela está relacionada com a pituitária, e o chacra Agna (terceiro olho). A lua representa a alma, que guarda a história de todas as nossas vidas passadas, nossos defeitos e virtudes, adquiridos através dos séculos. O que somos hoje é a síntese das experiências vividas até agora, e que está guardada em nossa alma, no inconsciente. Isso mostra ao homem, a necessidade de enfrentar e transmutar o mundo do inconsciente: os sonhos e a telepatia.

Terça-feira: Regida por marte, seu incenso é a verbena, sua cor é o vermelho e o escarlate, seu metal é o ferro, sua pedra é o rubi. No Yoga ela está relacionada com o baço, e o chacra Manipura (plexo solar). É a força que temos para concretizar nossas ações, e a nossa energia. Da forma que agimos, vamos criando o nosso Karma, positivo ou negativo. É a ação instintiva, que devemos tornar consciente. Este dia é propício para analisar como temos usado a energia em nossas ações, se de modo positivo ou negativo, se tem prejudicado ou ajudado outras pessoas, e a nós mesmos. Dessa forma, teremos cada vez mais energia, e nossas ações serão mais conscientes.

Quarta-feira: Regida por mercúrio, seu incenso é a verbena, sua cor é o vermelho e o escarlate, o metal é o ferro, a pedra é o rubi. No Yoga ela está relacionada com as tiroides e o chacra Vicchuda (plexo faríngeo, da Pureza). Mercúrio é o mensageiro dos deuses da inteligência, é o “Verbo” (“No princípio era o Verbo e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus”). Neste dia, devemos meditar de como temos nos comunicado com as outras pessoas, se de forma construtiva ou não, e como podemos usar o dom da inteligência, em favor dos menos favorecidos. Dessa forma, teremos mais luz na mente, e desenvolveremos cada vez mais a inteligência.

Quinta Feira: Regida por júpiter, seu incenso é o de Orquídea, sua cor é o azul, seu metal é o estanho, sua pedra é a ametista e a safira. No Yoga ela está relacionada com a suprarrenal direita, e o chacra Svadhistana (plexo hipogástrico). Júpiter simboliza a autoridade, o poder, o mestre, a generosidade sem limites, a bondade, o pai. Todos somos mestres e discípulos, pois temos muito para aprender e muito para ensinar. O dia de hoje é propício para analisarmos como temos usado nossa autoridade, se temos sido generosos para com o próximo.

Sexta Feira: Regida por Vênus, seu incenso é o de acácia, sua cor é o verde-claro, seu metal é o cobre, sua pedra é a esmeralda e a turquesa. No Yoga ela está relacionada com o timo e o chacra Anahata (plexo cardíaco, amor universal). Vênus desperta no homem, a necessidade da harmonia, da beleza, do equilíbrio, do amor. Este dia é favorável para analisar, se o que fazemos no dia a dia, é feito com harmonia e equilíbrio. Devemos pensar no amor da forma mais universal, e intensa possível, depois derramar essas vibrações sobre as pessoas, e o nosso planeta.

Sábado: Regido por saturno, seu incenso é o vetiver, sua cor é o preto e o anil, seu metal é o chumbo, sua pedra é a ônix e a safira. No Yoga ele está relacionado com a suprarrenal esquerda e o chacra Muladhara (plexo sexual ou sacro). A fábula da transmutação alquímica, do chumbo (Saturno) em ouro (Sol), mostra-nos o caminho que temos que trilhar, através da disciplina, do trabalho e responsabilidade, para alcançarmos os planos mais altos da espiritualidade (Sol). Este dia é propício para analisar o que temos feito com o nosso tempo, como o usamos, e o que temos feito para o nosso progresso espiritual, e o de nossos semelhantes.

Domingo: Regido pelo sol, seu incenso é o de alecrim, sua cor é o amarelo e o dourado, seu metal é o ouro, sua pedra é o topázio e o diamante. No Yoga ele está relacionado com a glândula pineal e o chacra Sahasrara (plexo cerebral, o lótus de mil pétalas). O sol representa a luz interior do homem, é a revelação da natureza divina, que reside no ser humano. É o homem, filho de Deus, criado á sua imagem e semelhança. Neste dia, devemos agradecer à divindade, pela nossa existência, devemos buscar dentro de nós, a luz divina e tomar consciência, que somos espírito, e ao espírito voltaremos.

Betty Ziade
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário