Caspa


A caspa, também conhecida como seborreia, é uma dermatite seborréica, no entanto, a caspa e a dermatite seborreica, não são a mesma coisa. A caspa é seca, a dermatite é úmida. A dermatite seborreica tem maior gravidade que a caspa, e em casos mais intensos, pode afetar também as sobrancelhas, o rosto (maçã do rosto), a barba, o nariz, a região atrás das orelhas, as costas, as dobras da pele, e a região entre os seios. Na verdade, existem dois tipos de caspa: a caspa seca, formada por minúsculas películas, que empoeiram o pescoço e os ombros, e a caspa gordurosa, causada por escamas embebidas em sebo, aderentes ao couro cabeludo, e à raiz dos cabelos. Essa, talvez, seja a descamação intensificada pela dermatite seborreica.

A caspa é uma manifestação mínima da dermatite seborreica, embora possa provocar a queda de cabelos. A caspa acomete igualmente homens e mulheres, e afeta tanto os cabelos oleosos quanto os secos, embora àqueles mais que a estes. Pode ser mais intensa em recém-nascidos, e a partir da adolescência. A dermatite seborreica é uma doença da pele, que ataca o couro cabeludo, face, e algumas outras regiões de corpo, principalmente, onde a presença de glândulas sebáceas é maior. Causa eritema, lesões avermelhadas descamativas, e prurido. A sua etiologia não foi muito bem elucidada, mas acredita-se que a oleosidade excessiva, e a presença de um fungo (Pityrospurum ovale), presente na superfície epitelial, estão relacionadas com o processo.

Ela não é contagiosa, e mesmo que sua etiologia ainda não tenha sido elucidada, sabe-se que pode ser agravada com o frio, transpiração, baixa frequência de lavagens dos cabelos, e estado de tensão nervosa, que propiciam a proliferação de microrganismos, como bactérias e fungos no couro cabeludo. A caspa é um problema crônico, e as pessoas que têm tendência para desenvolvê-la, deverão tratar do problema durante toda a vida, porém, situações como stress, podem aumentam a produção da caspa. A caspa consiste em pequenas escamas de cor esbranquiçada da pele, que desprendem do couro cabeludo, normalmente, secas; e que podem estar relacionadas uma inflamação, e à presença de fungos no couro cabeludo.



Causas da Caspa: O aparecimento da caspa pode ter causas variadas, mas a presença de impurezas no sangue, decorrente de problemas digestivos, hepáticos, ou uma simples, e muito comum, prisão de ventre, podem causar a caspa. Por isso, além de lavar os cabelos com xampu anticaspa, uma boa alimentação, e beber bastante água, também ajudam a tratar e eliminar a caspa. Embora seja muito conhecida e muito comum, pouco se sabe sobre as causas definitivas, e os tratamentos 100% efetivos para as caspas.
Sabe-se que as caspas podem ter várias causas desencadeadoras, além de uma susceptibilidade genética, tais como: clima seco; mudanças bruscas de temperatura; estresse e alterações hormonais.
Depois de estabelecidas, as caspas atraem fungos (Malassezia globosa), o que complica a situação.

Tratamento para Caspa: As caspas não têm cura definitiva, mas podem ser controladas. Existem xampus anticaspa, que contêm princípios ativos, que procuram diminuí-las. Os mais usados, têm como base zinco, cetoconazol, selênio, alcatrão, ácido salicílico, dentre outros. Se a descamação for muito forte, pode ser necessário usar medicamentos orais, receitados pelo dermatologista.  A limpeza das impurezas do sangue é parte importante do tratamento da caspa, por isso faz parte do tratamento beber bastante água, mas tratar dos cabelos com xampus específicos, lavar e secar bem os cabelos, e evitar o uso de bonés, ajuda e eliminar a caspa.

Como evoluem as caspas? Se os cuidados preventivos e terapêuticos forem interrompidos, as caspas podem retornar. A inflamação de longa duração do couro cabeludo, associada às caspas, pode agravar a calvície.

Quais medidas podem ajudar a diminuir ou prevenir as caspas? 
•Lavar os cabelos diariamente, com água morna (não quente), e secá-los bem, com o secador. 

•Não esfregar o couro cabeludo com a unha. Massageá-lo por cinco minutos, apenas com a polpa dos dedos.

•Se os cabelos são oleosos, siga uma alimentação com pouca ingestão de gorduras e açúcar.

•Se possível, tomar sol pela manhã e no fim da tarde, já que o sol é um anti-inflamatório natural.

Perguntas e respostas mais frequentes

1. Por que só algumas pessoas têm caspa?
"A caspa é influenciada por causas genéticas e alterações hormonais, que aumentam a oleosidade do couro cabeludo".
2. O que piora a caspa?
Estresse, variações de temperatura, como o ar frio e seco, má higiene do couro cabeludo, e uma alimentação rica em gorduras, ou em carboidratos refinados (como arroz, macarrão e pão brancos).
3. Lavar o cabelo todo dia piora o problema?
Não!  Aliás, o ideal é lavar o cabelo todos os dias, ainda mais se houver oleosidade excessiva, ou o couro cabeludo tiver um quadro inflamatório.
4. As químicas no cabelo agravam o quadro?
Sim! Quando estiver com o couro cabeludo inflamado, evite tinturas e alisamentos, que irritam ainda mais.
5. É transmissível?
Não. Nem mesmo se você usar o mesmo pente, ou a escova de cabelo, de quem tem o problema.
6. Esse mal tem cura?
"Ainda não. A caspa pode acompanhar a pessoa ao longo de sua vida, com períodos de melhora e piora. Porém, com o tratamento adequado é possível reduzir os sintomas, como coceiras e descamações".
7. Quais são os cuidados diários para evitar, ou aliviar, o problema?
O ideal é tomar banho com água morna ou fria (lembre-se: a água quente agrava o ressecamento). Outra dica é evitar as situações estressantes, sempre que possível. "Evite ainda ficar com o cabelo úmido por muito tempo, e use um xampu específico para tratar a caspa, três vezes por semana".
8. O que um xampu anticaspa deve conter?
Os Xampus que levam sulfeto de selênio, ciclopirox olamina, ou cetoconazol são eficientes. Confira na embalagem dos produtos se eles têm na composição uma dessas substâncias.
9. Qual o tratamento mais indicado?
Se o uso do xampu anticaspa não for suficiente para diminuir o problema, consulte o seu dermatologista, que poderá indicar a aplicação de loções especiais, ou em casos mais graves, até um remédio via oral.
10. Quando é preciso procurar o médico?
Quando os sintomas da coceira, ou a descamação, não diminuem apesar do uso do xampu anticaspa.
11. Os xampus anticaspa ressecam os cabelos?
Não. Os produtos atuais contêm ativos hidratantes. Mas use apenas uma quantidade equivalente a uma moeda de 1 real (para cabelo comprido).


Dra. Léa Mansur
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário